Tag: verde brilhante

Sibipira


A Sibipira, (Caesalpinia peltophoroides), também conhecida popularmente como: coração de negro e sibipiruna; Arvore de crescimento rápido. Nativa do Brasil, especificamente da mata atlântica, de porte alto, que pode atingir mais de 12 metros de altura, tronco acinzentado e escamoso, copa arredondada, ampla, com cerca de 15 metros de diâmetro.

Espécie de folhas compostas de um verde brilhante, que no inverno perde quase totalmente suas folhas, que voltam a brotar no final do outono, com floração que ocorre de setembro a novembro, despontando inflorescências eretas e cônicas, florescimento terminal altamente ornamental do tipo espigada e com numerosas flores amarelas, com frutos que se seguem são do tipo vagem, achatados, com dispersão que ocorre pela ação do vento.

A  Sibipira não produz raízes agressivas, boa opção para arborização urbana e muito indicada para ser cultivada em áreas degradadas, com facilidade de germinação é uma espécie indicada para reflorestamento, apresenta semelhanças físicas com o pau-ferro e pau-brasil.

Em projetos de paisagismo Sibipira é excelente para ser cultivada em:

  • Parques.
  • Pórticos.
  • Praças.
  • Calçadas.

Há inúmeras formas de introduzir a Sibipira na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto ao longo de alamedas.

Devido a  Sibipira apresentar floração na cor amarela,  a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. TOUCEIRA:     Lírio amarelo.
  2. TREPADEIRA:    Alamanda amarela.
  3. FORRAÇÃO:     Mal me quer.

Dicas para o cultivo saudável da  Sibipira:

  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno.
  • Realize mudas através de sementes.
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, após a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Sibipira, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Não produz raízes agressivas, boa opção para arborização urbana.
Espécie de folhas compostas de um verde brilhante, que no inverno perde quase totalmente suas folhas.

Despontando inflorescências eretas e cônicas, florescimento terminal altamente ornamental.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Visite também os posts:

Ipê rosa.

Ipê branco.

Bilbérgia aleluia.

Ilha do Mel

Trilha de bike

Ubatuba a Paraty

Morretes

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude

Pergolado

Mesa de madeira rústica

Pergolado de bambu

Decoração com caixas de feira

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Copo de leite


O copo de leite, (Zantedeschia aethiopica), conhecido popularmente como: cala branca, jarra, jarro, lírio do nilo, planta entouceirada, perene, originária da Africa do Sul. Na forma nativa é encontrada em terrenos úmidos ou a Margem de lagos, e atinge entre 60 á 90 cm de altura.

No paisagismo, além de bordar de lagos e espelhos d’água, o copo de leite também costuma compor maciços. E devido sua grande utilização em decorações de festas e projetos paisagísticos.

copo de leite foi hibridado para gerar variedades com flores avermelhadas, roxas e até mescladas; No inverno entram em estado de dormência e perdem as suas folhas, tornando a brotar no início da primavera. A multiplicação do copo de leite ocorre por divisão dos brotos que nascem a partir da planta mãe.

Por se tratar de uma planta perene, é aconselhável a adubação trimestral com NPK 4-14-8, que irá ajudar a manter sua planta sempre sadia e seu jardim repleto de cálices ornamentais.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos tanto como flor de corte quanto na composição de jardins. Sua folhagem é verde brilhante e muito ornamental e por isso também tem sido muito utilizada nos arranjos florais.

O cultivo do copo de leite apresenta grande produção e rentabilidade por área cultivada, mas exige cuidado no planejamento de produção pois sua flor é um produto altamente perecível.

É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade. É uma das flores mais utilizadas em arranjos florais para decoração de casamentos e buquês de noiva.

É uma planta rústica e de cultivo relativamente simples mas requer manejo adequado, como qualquer cultivo, para se obter maior produtividade e qualidade.

Por meio de seleção e o cruzamento com outras espécies de Zantedeschia, têm se obtido copo de leite de outras cores além da branca. Em alguns países os Callas coloridos são mais facilmente encontrados e muito apreciados por colecionadores.

É cultivada como bordadura de canteiros, renques e compondo maciços à meia-sombra. Deve ser cultivado em conjuntos em terra com muita matéria orgânica e umidade constante, podendo ser plantado em locais úmidos, como margens de lagos e espelhos d’água. Acompanhando muros, muretas, paredes ou em vasos.

Curiosidade para o cultivo comercial para produção de flores de corte deve ser feito em local protegido, telhado com sombrite. O copo de leite requer muita luz mas é sensível ao sol direto, quando sujeito a temperaturas diurnas acima de 22º C . Utiliza-se normalmente de25 a 50% de sombreamento. O sombreamento também proporciona a formação de hastes florais mais longas, o que comercialmente é interessante. É tolerante a baixas temperaturas, até 4° C, mas não se desenvolve bem em climas quentes.

Locais encharcados não devem ser utilizados para cultivo comercial, o ideal é que sejam irrigados, em média, 3 vezes por semana. O encharcamento constante cria condições ideais para o ataque de doenças causadas por fungos e bactérias como o Pythium SP e Erwinia.

Floresce em abundância nos meses mais frios – entre maio e setembro. Pode florescer de outubro a abril mas em menor quantidade. Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias, atingindo o auge da produção aos 8 meses.

Em projetos de paisagismo copo de leite é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo japonês.
  • Jardim de inverno.

Há inúmeras formas de introduzir o copo de leite na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Arranjos utilizando as folhas e flores da planta.

Devido o  copo de leite apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. TOUCEIRA:  ClorofitoBromélias, Agapanto.
  2. FOLHAGEM:     Calathea tigrina, Antúrio.

Dicas para o cultivo saudável do copo de leite:

  • Regue a planta de 3 á 4 vezes na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no final do outono, quando cessar a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e o  copo de leite, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos.

É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade.
Floresce em abundância nos meses mais frios.

 

Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias.

Visite também os posts:

Babosa de arvore.

Pleomele.

Afelandra

Arvore do viajante.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Zantedeschia aethiopica

Zantedeschia aethiopica, nome cientifico da planta conhecida popularmente como: copo de leite, cala branca, jarra, jarro, lírio do nilo, planta entouceirada, perene, originária da Africa do Sul. Na forma nativa é encontrada em terrenos úmidos ou a Margem de lagos, e atinge entre 60 á 90 cm de altura.

No paisagismo, além de bordar de lagos e espelhos d’água, o Zantedeschia aethiopica, também costuma compor maciços. E devido sua grande utilização em decorações de festas e projetos paisagísticos.

Zantedeschia aethiopica, foi hibridado para gerar variedades com flores avermelhadas, roxas e até mescladas; No inverno entram em estado de dormência e perdem as suas folhas, tornando a brotar no início da primavera. A multiplicação do Zantedeschia aethiopica, ocorre por divisão dos brotos que nascem a partir da planta mãe.

Por se tratar de uma planta perene, é aconselhável a adubação trimestral com NPK 4-14-8, que irá ajudar a manter sua planta sempre sadia e seu jardim repleto de cálices ornamentais.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos tanto como flor de corte quanto na composição de jardins. Sua folhagem é verde brilhante e muito ornamental e por isso também tem sido muito utilizada nos arranjos florais.

O cultivo do Zantedeschia aethiopica, apresenta grande produção e rentabilidade por área cultivada, mas exige cuidado no planejamento de produção pois sua flor é um produto altamente perecível.

É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade. É uma das flores mais utilizadas em arranjos florais para decoração de casamentos e buquês de noiva.

É uma planta rústica e de cultivo relativamente simples mas requer manejo adequado, como qualquer cultivo, para se obter maior produtividade e qualidade.

Por meio de seleção e o cruzamento com outras espécies de Zantedeschia, têm se obtido Zantedeschia aethiopica, de outras cores além da branca. Em alguns países os Callas coloridos são mais facilmente encontrados e muito apreciados por colecionadores.

É cultivada como bordadura de canteiros, renques e compondo maciços à meia-sombra. Deve ser cultivado em conjuntos em terra com muita matéria orgânica e umidade constante, podendo ser plantado em locais úmidos, como margens de lagos e espelhos d’água. Acompanhando muros, muretas, paredes ou em vasos.

Curiosidade para o cultivo comercial para produção de flores de corte deve ser feito em local protegido, telhado com sombrite. O Zantedeschia aethiopica, requer muita luz mas é sensível ao sol direto, quando sujeito a temperaturas diurnas acima de 22º C . Utiliza-se normalmente de25 a 50% de sombreamento. O sombreamento também proporciona a formação de hastes florais mais longas, o que comercialmente é interessante. É tolerante a baixas temperaturas, até 4° C, mas não se desenvolve bem em climas quentes.

Locais encharcados não devem ser utilizados para cultivo comercial, o ideal é que sejam irrigados, em média, 3 vezes por semana. O encharcamento constante cria condições ideais para o ataque de doenças causadas por fungos e bactérias como o Pythium SP e Erwinia.

Floresce em abundância nos meses mais frios – entre maio e setembro. Pode florescer de outubro a abril mas em menor quantidade. Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias, atingindo o auge da produção aos 8 meses.

Em projetos de paisagismo Zantedeschia aethiopica, é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo japonês.
  • Jardim de inverno.

Há inúmeras formas de introduzir o Zantedeschia aethiopica, na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Arranjos utilizando as folhas e flores da planta.

Devido o  Zantedeschia aethiopica, apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. TOUCEIRA:  ClorofitoBromélias, Agapanto.
  2. FOLHAGEM:     Calathea tigrina, Antúrio.

Dicas para o cultivo saudável do Zantedeschia aethiopica:

  • Regue a planta de 3 á 4 vezes na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no final do outono, quando cessar a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e o  Zantedeschia aethiopica,, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos.
É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade.
Floresce em abundância nos meses mais frios.

Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias.

Visite também os posts:

Babosa de arvore. Pleomele.Afelandra Arvore do viajante.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.