Tag: verão

Neomarica candida

Neomarica candida, nome cientifico da planta conhecida popularmente também como: Íris-da-praia, Íris-caminhante, Planta-dos-apóstolos, Doze-apóstolos, Falsa-íris, Lírio-roxo-das-pedreiras, Lírio-roxo-das-pedras, Trimezia candida, Íris. Da família Iridaceae; Espécie perene, rústica de clima tropical e subtropical, originária da América do sul; Com altura entre 40 a 90 centímetros.

A Neomarica candida trata-se de herbácea, de floração e folhagem decorativa. Com fortes rizoma que saem folhas de cor verde, laminares, em disposição de leque;  Na primavera e verão, despontam hastes eretas, que surgem do meio da folhagem e sustentam  flores muito delicadas.

Cada flor da Neomarica candida tem três sépalas brancas, horizontais, com rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas. Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a  Neomarica candida com orquídeas. As flores são efêmeras, durando apenas um dia. Após a floração, as hastes florais pendem e podem tocar o solo, enraizando e formando novas mudas.

No paisagismo a Neomarica candida é de fácil manutenção e muito ornamenta; Com folhas brilhantes e estrutura entouceirada e pode ser utilizada em maciços e bordaduras, preferencialmente sob meia-sombra. Também pode ser cultivada em vasos e jardineiras.

Em projetos de paisagismo a Neomarica candida é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Neomarica candida na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos e externos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Confecção de arranjos florais, (folhas).

Devido a Neomarica candida apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim porem deve-se observar o conjunto de cores entre si.

  • Vermelha, laranja, amarela, ou:
  • Roxo, azul, ou:
  • Rosa, vermelha.

Dicas para o cultivo saudável da Neomarica candida:

  • Adubação: é necessário adubar a planta a cada 2 messes na primavera e verão e cada 3 meses no outono e inverno, pois na carência de alguns nutrientes, a planta apresenta sinais como: pragas, amarelamento e pintinhas pretas.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Multiplicação: se dá em formação de brotos onde as hastes antigas tendem a parar de florir e formar os novos brotos; Onde cada broto enraíza e forma uma nova planta; É um processo demorado, pois os brotos têm crescimento lento.
  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a Neomarica candida, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas.

Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a Neomarica candida com orquídeas.

Visite também os posts:

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude

Pergolado

Mesa de madeira rústica

Pergolado de bambu

Decoração com caixas de feira

Decoração com paletes

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Strelítzia reginae


Strelítzia reginae, nome cientifico da planta conhecida popularmente como estrelítzia ou ave do paraíso; herbácea nativa da África do sul, cultivada em clima tropical e subtropical. Com grande quantidade de flores, que se abrem nas estações mais quentes, (primavera/verão).

Com brácteas que sustentam as flores que se despontam das touceiras. Com inflorescência que variam em duas cores:

  • Laranja, (variedade tropical) com folhas menores.
  • Amarelo, (variedade citrina).

As duas espécies atingem de 1 a 1,5 metro de altura e possuem estigmas azuis, em forma de flecha, com néctar que atraem uma grande quantidade de beija flor.

Com folhagem exuberante e floração colorida, espécie de fácil manutenção e altamente ornamental, Com folhas e flores que são utilizadas na composição de arranjos florais.

Em projetos de paisagismo Strelítzia reginae é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo contemporâneo.
  • Jardim no estilo tropical.
  • Calçadas.
  • Parques.
  • Pórticos.
  • Praças.
  • Halls.

Há inúmeras formas de introduzir a Strelítzia reginae na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gamados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Conjunto de exemplares, na forma de Renque.
  • Forração sob arvores de grande porte.
  • Cerca viva.

Devido a  Strelítzia reginae apresentar floração na cor laranja ou amarelo,  a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

Dicas para o cultivo saudável da Strelítzia reginae:

  • Cultive sob sol pleno.
  • Regue a planta  2 vezes na semana.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta no inicio do outono.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Strelítzia reginae, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente


Projeto de jardim acima apresenta as seguintes espécies.

 

ARVORE:   Thuja plicata.

TOUCEIRA:    Estrelítzia.

FORRAÇÃO:   Grama São Carlos.

Possuem estigmas azuis.
Néctar que atraem uma grande quantidade de beija flor.

Com brácteas que sustentam as flores que se despontam das touceiras.

Estrelítzia laranja.

Arranjo floral confeccionado com estrelítzia na cor laranja.

Visite também os posts:

 

Afelandra

Helicônia

Madre-silva

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Ave do paraíso


Ave do paraíso, (strelítzia reginae), conhecida também como estrelítzia, herbácea, nativa da África do sul, cultivada em clima tropical e subtropical. Com grande quantidade de flores, que se abrem nas estações mais quentes, (primavera/verão).

Com brácteas que sustentam as flores e atraem muitos polinizadores; Se despontam das touceiras em inflorescência que variam em duas cores:

  • Laranja, (variedade tropical) com folhas menores.
  • Amarelo, (variedade citrina).

Apresenta folhagem exuberante e floração colorida, característica do estilo de jardim tropical.

As duas espécies atingem de 1  a  1,5 metro de altura e possuem estigmas azuis, em forma de flecha, queatraem uma grande quantidade de beija flor.

Planta de fácil manutenção, espécie resistente, e folhas e flores são muito utilizadas na composição de arranjos florais e decoração de ambientes tropicais.

Em projetos de paisagismo ave do paraíso é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo contemporâneo.
  • Halls.
  • Praças.
  • Parques.
  • Pórticos.

Há inúmeras formas de introduzir a ave do paraíso na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gamados.
  • Isolada em gramados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Conjunto de exemplares, na forma de renques.
  • Forração sob arvores de grande porte.
  • Cerca viva, de porte baixo.
  • Arranjos florais.

Devido a  ave do paraíso apresentar floração na cor laranja ou amarela,  a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE:  Palmeira. Areca bambu.
  2. ARBUSTO:  Cica,  Pleomele,   Mirta.
  3. TOUCEIRA:  Formio, Clorofito.
  4. FOLHAGEM:  Calathea tigrina.
  5. TREPADEIRA:  Ficus pumila. Philodendro.
  6. FORRAÇÃO:  Grama amendoim,   Mal me quer.

Dicas para o cultivo saudável da ave do paraíso:

  • Cultive a ave do paraíso sob sol pleno.
  • Regue a planta  2 vezes na semana.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta no inicio do outono.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  ave do paraíso, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Inflorescência laranja.

Brácteas que sustentam as flores e atraem muitos polinizadores.

Visão do beija flor, sobre a flor.

 

Multiplica-se facilmente por divisão de touceiras.

Arranjo floral confeccionado com estrelítzia na cor laranja.

Visite também os posts:

Afelandra

Helicônia

Madre-silva

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.