Tag: solo compactado

Babosa


Babosa, (aloe perfoliata vell, aloe barbadensis miller, aloe succotrina); conhecida popularmente, como: erva-babosa, erva de azebre, caraguatá de jardim e aloe vera; planta nativa da África meridional.

Apresenta folhas espinhosas de cor verde e suculentas, contendo substância gelatinosa, que pode ser extraída e utilizada em diversos fins medicinais.

Com floração de pendão alongado, a flor tem coloração alaranjado escuro, á vermelho intenso, reunidas em cacho que despontam no início da primavera

A babosa é empregada para amenizar problemas de pele, como acne, queimaduras e psoríase; É considerada um poderoso regenerador e antioxidante natural; Com excelente nutriente, importantes proteínas, vitaminas e sais minerais.

Com reconhecidas propriedades antibacteriana e cicatrizante, além de capacidade de reidratar o tecido capilar ou dérmico danificado por queimadura.

Encontrado relatos do uso desta planta entre civilizações antigas, como: egípcios, gregos, chineses, macedônios e japoneses. Citações biblicas deixam claro que era comum o uso desta planta na antiguidade; A babosa é citada como o grande segredo de beleza de Cleópatra, no antigo Egito.

Em projetos de paisagismobabosa é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a babosa na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gamados.
  • Isolada em gramados.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Forração sob arvores de grande porte.

Devido a  babosa apresentar floração na cor amarela ao vermelho,  a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

ARBUSTO:    Camarão amarelo. e  trepadeira primavera.

Dicas para o cultivo saudável da babosa:

  • Regue a planta 2 vezes na semana na primavera e verão e 1 vez  no outono inverno; Mas suspenda a rega na temporada de chuvas.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta quando cessar a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  babosa, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Apresenta folhas espinhosas de cor verde e suculentas, contendo substância gelatinosa.

Com floração de pendão alongado, a flor tem coloração alaranjado escuro, á vermelho intenso.

Visite também os posts:

Cheflera.


Cerejeira ornamental.


Arvore do viajante.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Aloe vera


Aloe vera, (aloe perfoliata vell, aloe barbadensis miller, aloe succotrina); conhecida popularmente, como: babosa, erva-babosa, erva de azebre e caraguatá de jardim; planta nativa da África meridional.

Apresenta folhas espinhosas de cor verde e suculentas, contendo substância gelatinosa, que pode ser extraída e utilizada em diversos fins medicinais.

Com floração de pendão alongado, a flor tem coloração alaranjado escuro, á vermelho intenso, reunidas em cacho que despontam no início da primavera

aloe vera é empregada para amenizar problemas de pele, como acne, queimaduras e psoríase; É considerada um poderoso regenerador e antioxidante natural; Com excelente nutriente, importantes proteínas, vitaminas e sais minerais.

Com reconhecidas propriedades antibacteriana e cicatrizante, além de capacidade de reidratar o tecido capilar ou dérmico danificado por queimadura.

Encontrado relatos do uso desta planta entre civilizações antigas, como: egípcios, gregos, chineses, macedônios e japoneses. Citações biblicas deixam claro que era comum o uso desta planta na antiguidade; A  aloe vera é citada como o grande segredo de beleza de Cleópatra, no antigo Egito.

Em projetos de paisagismo aloe vera é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a aloe vera na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gamados.
  • Isolada em gramados.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Forração sob arvores de grande porte.

Devido a aloe vera apresentar floração na cor amarela ao vermelho,  a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

ARBUSTO:    Camarão amarelo. e  trepadeira primavera.

Dicas para o cultivo saudável da  aloe vera:

  • Regue a planta 2 vezes na semana na primavera e verão e 1 vez  no outono inverno; Mas suspenda a rega na temporada de chuvas.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta quando cessar a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  aloe vera, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Apresenta folhas espinhosas de cor verde e suculentas, contendo substância gelatinosa.
Com floração de pendão alongado, a flor tem coloração alaranjado escuro, á vermelho intenso. 

Visite também os posts:

Cheflera.


Cerejeira ornamental.


Arvore do viajante.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Cica fêmea


A cica fêmea, (Cycas cincinalis e Cycas revoluta) também conhecida como: Palmeira-sagu, Sagu. é uma espécie nativa de: Madagascar e África tropical, atinge até 3 metros de altura; Espécie semi lenhosa, com a existência de dois gêneros: macho e fêmea, onde apresenta folhas longas, curvadas na extremidade, brilhantes e rígidas. Com vida longa e de crescimento lento, (aproximadamente 1 a 2 cm por ano), o que lhe garante alto preço no mercado.

Planta da família das palmeiras, (Arecaceae); A cica fêmea é muito utilizadas em projetos de paisagismo; Indicada para local onde o fluxo de pedestres é intenso, pois a planta possui grande resistência e beleza, e necessita de espaço para as folhas e estrutura de porte grande.

A florada da cica fêmea ocorre no verão e a planta costuma exalar no final de dezembro um aroma característico, notado a grande distâncias.

Para realizar reprodução através de sementes, apresenta grande dificuldade, pois a chances das sementes estarem fecundas são quase mulas, pois é necessário a presença das espécies macho e fêmeas em cultivo muito próximo; Já os brotos laterais que nascem entorno da planta mãe, são de fácil cultivo. Os brotos retirados devem receber rega constante e armazenado á meia sombra.

A cica fêmea trata-se de espécie de clima quente, não tolera sombra ou ambientes fechados, pois ocorre proliferação da colchonilha em suas folhas, deixando a planta com manchas amarelas e pode até causar a morte da planta.

Em projetos de paisagismo a cica é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo contemporâneo.
  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo japonês.
  • Parques.
  • Pórticos.
  • Praças.

Há inúmeras formas de introduzir a cica na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

Devido a cica fêmea não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

Dicas para o cultivo saudável da cica fêmea:

  • Regue a planta duas vezes na semana na primavera e verão e uma vez  no outono inverno.
  • Cultive sob sol pleno, porém a lantana é uma planta que tolera bem o frio.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas velhas, para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  cica fêmea, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


 

Visite também o post:

Buxinho terracotajardinagem

Bromélia terracotajardinagem


Pândano terracotajardinagem


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.