Tag: sob sol pleno

Coroa de frade

Coroa de frade (Melocactus zehntneri), ou Cabeça-de-frade; Espécie da família das cactaceae originária da America do Sul, Brasil, planta perene de cultivo de sol pleno.

De formato arredondado o cacto Coroa de frade tem um aspecto interessante. Suas flores são formadas no chapéu vermelho e cilíndrico sobre o tronco verde. Possui espinhos pontiagudos nas bordas dos gomos que formam o tronco. Nativo das regiões semi-áridas do nordeste, é pouco exigente quanto ao solo e à umidade.

Devem ser cultivados em substrato composto de areia e terra de jardim, sob sol pleno, sendo intolerante ao frio. As regas ficam por conta apenas das chuvas.

Podem ser cultivados em vasos como planta isolada ou em composição com outras cactáceas e suculentas diretamente em jardins; Não produz raízes agressivas

e apresenta facilidade de germinação.

Em projetos de paisagismoCoroa de frade é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Coroa de frade na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Maciços, em jardins.
  • Isolada em jardins.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes externos.

Devido a  Coroa de frade não apresentar floração exuberante, ela se integra com facilidade a espécies da família dos cactos e suculentas; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

Dicas para o cultivo saudável da Coroa de frade:

  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.
  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno.
  • A planta pode ser cultivada em solo com poucos nutrientes.
  • A especie não necessita de poda.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10. 2 vezes ao ano.

Siga estas dicas de cultivo e a Coroa de frade, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

 

 

 

Visite também os posts:

Ipê rosa.

Ipê branco.

Romã.

Cheflera.

Cerejeira ornamental.

Arvore do viajante.

Parque do Ipiranga

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Kalanchoe laetivirens

Kalanchoe laetivirens é uma planta nativa de Madagascar, seu porte chega atingir 30 cm de altura e possui folhas grossas de cor verde escuro com bordas onduladas.

Kalanchoe laetivirens -conhecida popularmente como: Mãe de Milhares

É uma suculenta de fácil cultivo e fácil multiplicação. Nas bordas das folhas, ela produz uma grande quantidade de mudas, que chegam a desenvolver cerca de 4 pequenas folhas e até algumas pequenas raízes. Aos poucos, essas mudinhas vão se soltando e caindo na terra, onde se enraízam e continuam seu pleno desenvolvimento.

Kalanchoe laetivirens é uma planta muito resistente e ao mesmo tempo delicada.

O kalanchoe laetivirens é ideal para ser cultivado em floreiras ou como bordaduras em jardins, criando combinações de cores ou cultivado em uma única cor, (não há regras para realizar este cultivo).

Ela é originária da Africa, se desenvolve muito bem em sol pleno, mas é adaptável também em meia sombra, embaixo de árvores de copa pequena. Apresenta bom desenvolvimento em vasos e jardins.

Cuidados que o Kalanchoe laetivirens necessita:

  • Cultive em solo bem drenado e fértil, rico em matéria orgânica.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize rega no verão 1 vez por semana e 1 vez a cada 15 dias no inverno.
  • Retire hastes velhas da planta á medida que murchem.
  • Não molhe as folhas, pois pode causar apodrecimento.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.

Kalanchoe laetivirens

Kalanchoe laetivirens

Visite também os posts:

Bilbérgia aleluia.

Ilha do Mel

Trilha de bike

Ubatuba a Paraty

Morretes

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude

Gengibre vermelho.


Babosa de arvore.


Pleomele.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Kalanchoe amarelo

O kalanchoe amarelo é uma planta nativa de Madagascar, seu porte chega atingir 30 cm de altura e possui folhas grossas de cor verde escuro com bordas onduladas.

Suas flores na natureza aparecem no final do outono e se mantém durante todo inverno, até a chegada da primavera. Porém os agricultores induzem a floração em outras épocas do ano, por este motivo, podemos encontra-las á venda durante o ano todo.

O kalanchoe amarelo é uma planta muito resistente e ao mesmo tempo delicada. Dê acordo com a região do Brasil  é conhecida por um nome diferente, como por exemplo: flor da fortuna, calandiva, kalanchoe ou ainda  flor do papai.

Trata-se de uma planta com um ciclo de vida de mais ou menos 2 anos, irá depender dos cuidados que a planta vai receber; Após este tempo a planta perde a força e vitalidade e necessita ser replantada. O kalanchoe amarelo é ideal para ser cultivado em floreiras ou como bordaduras em jardins, criando combinações de cores ou cultivado em uma única cor, (não há regras para realizar este cultivo).

Esta é uma das poucas plantas que se encontra com facilidade em floras, floriculturas, super mercados, com preços bem convidativos. Com pétalas simples, duplas até triplas que encarece, a planta, mas ainda deixa com bom preço e uma beleza muito maior. E dá a espécie a possibilidade de ser empregada nos mais diversos estilos de arranjos florais e decorações de festas, casas, consultórios e escritórios.

 

Em projetos de paisagismoKalanchoe amarelo é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir o Kalanchoe amarelo na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Forração sob arvores.
  • Confecção de arranjos florais.

Cuidados que o Kalanchoe amarelo necessita:

  • Cultive em solo bem drenado e fértil, rico em matéria orgânica.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize a rega duas vezes na semana no verão e uma vez na semana no inverno.
  • Retire hastes velhas da planta á medida que murchem, para surgirem flores novas.
  • Não molhe as folhas e flores, pois pode causar apodrecimento.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.

Siga estas dicas de cultivo e o  Kalanchoe amarelo, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

 

.

 

Visite também os posts:

Cravo anão.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.