Tag: sementes

Cica


Cica, Cica macho, (Cycas cincinalis), é espécie nativa de Madagascar e África tropical, atinge até 3 metros de altura; Apresenta folhas longas, curvadas nas extremidades, brilhantes e rígidas. Com vida longa e de crescimento lento, (aproximadamente 3 cm por ano), o que lhe garante alto preço no mercado.

Existem dois gêneros da planta cica :

Cica macho (Cycas cincinalis) e Cica fêmea (Cycas revoluta), que apresenta pequenas diferenças em sua estrutura em relação a cica fêmea, a cica macho possui: folhas mais alongadas e mais largas, com presença de espinhos nas hastes das folhas e uma circunferência maior e com sementes que aparecem em cachos alongados.

A cica macho costuma ser menos empregadas no cultivo e em projetos de paisagismo, devido ao porte um pouco maior e mais rústico que a cica fêmea.

A cica é utilizadas em projetos de paisagismo em estilo tropical e contemporâneo; porem necessita de muito espaço, pois se trata de uma espécie de grande porte. Indicada para local com fluxo intenso de pedestres, pois apresenta grande resistência e beleza que se destaca quando cultivada isolada, em gramados com espaço que comporte sua folhagem exuberante.

A reprodução da cica realizada através de sementes, tem germinação e crescimento muito lentos, além das chances das sementes estarem fecundas são quase mulas, pois é necessário a presença das espécies macho e fêmeas em cultivo muito próximos e a presença de um grande número de polinizadores.

Dicas para o cultivo saudável da cica:

  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Regue a planta apenas em períodos grandes sem chuva, pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno. Espécie de clima quente, não tolera sombra ou ambientes fechados, pois ocorre proliferação da colchonilha em suas folhas e deixa a planta com manchas amarelas e pode causar a morte da planta.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas velhas, para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe. Os brotos retirados e cultivados devem receber rega constante e armazenado á meia sombra ate que a muda crie resistência.




 

A cica macho costuma ser menos empregadas no cultivo e em projetos de paisagismo, devido ao porte maior e mais rústico que a cica fêmea.

Apresentam folhas longas, curvadas nas extremidades, brilhantes e rígidas.

A cica macho apresenta espinhos nas hastes das folhas.

Apresenta sementes em cachos alongados.

A cica macho necessita de muito espaço, pois se trata de uma espécie de  grande porte.

Visite também os posts:

Cica fêmea.

Areca bambu.


Tamareira de jardim.


Pândano.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Palmeiras mais cultivadas


Existem inúmeras espécies de palmeiras, com porte, folhagens e estruturas variadas; Porem todas as espécies se tratam de plantas perenes, que apresentam um único caule cilíndrico não ramificado.

Palmeiras não são consideradas arvores e possuem poucas características em comum entre elas.
Apesar de inúmeras espécies de palmeiras existentes,é introduzido no paisagismo apenas 6 ou 7 espécies em projetos de jardins; São elas:

Com cultivo de fácil manutenção, crescimento lento e fácil combinação com elementos para a realização de projetos de paisagismo, se tornou espécie de ampla introdução nos jardins residências, comerciais e urbanos.

Palmeiras de porte pequeno como a raphis e areca bambu são indicadas também para o cultivo em ambientes internos, porém necessitam receber uma quantidade de luz direta de 4 horas diárias.

Seja qual espécie de palmeira que deseja cultivar, a escolha deve ser feita de acordo com espaço disponível no ambiente, sem deixar de observar que cada espécie de palmeira possuem uma beleza única e diferenciada, com detalhes no formato da estrutura, na coloração da planta e na formação das folhas e frutos.

Dicas para o cultivo saudável das palmeiras:

  • Regue a planta somente em períodos de pouca chuva, pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de sementes.
  • Realize limpeza da planta no inicio do outono.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.


Seja qual espécie de palmeira que deseja cultivar, a escolha deve ser feita de acordo com espaço disponível

Palmeira leque.

Areca bambu.

Visite também os posts:

Areca bambu.


Palmeiras.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Tamareira anã


A tamareira anã, (Phoenix roebelenii), é uma palmeira nativa do Vietnã e Tailândia, (Phoenix roebelenii), é uma palmeira nativa do Vietnã e Tailândia, espécie perene. E de acordo com cada região do Brasil apresenta nomes diferentes, tais como: palmeira phoenix, fênix, palmeira-anã, palmeira-fênix, tamareira-anã e tamareira de jardim.

A inflorescência da planta se dá em grande quantidade, com pequenas flores amarelas, que dão origem a frutos amarronzados, do tipo drupa, muito apreciados pelos pássaros.

tamareira-anã chega atingir até 4 metros de altura e apresenta crescimento moderado a lento.

Em projetos de paisagismo a espécie deve ser cultivada isolada; Porém na natureza, aparece em touceira, com vários troncos que partilham do mesmo sistema radicular.

Sua beleza é muito valorizada, com grande cultivo em parques, canteiros de avenidas, jardins residenciais e comerciais. Sendo uma palmeira muito utilizada em projetos de paisagismo no estilo tropical e também no estilo contemporâneo.

tamareira-anã aceita ser cultivada em solo e também em vaso; E para maior qualidade no cultivo, realize uma mistura com partes iguais de:

  • Composto orgânico.
  • Terra.
  • Areia.

A tamareira-anã pode ser cultivada em ambientes internos desde que receba ventilação e luz direta natural.

Dicas para o cultivo saudável da tamareira-anã:

  • Regue a planta a cada 15 dias, pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra, em ambientes internos a planta deve receber luz direta por 3 ou 4 horas diárias.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, a espécie é tolerante a salinidade do solo.
  • Realize mudas através de sementes e da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza anual da planta, retirando folhas e pendões velhos, para revitalizar a planta, (muita cautela neste procedimento, pois a planta apresenta espinhos na base das folhas).
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.


Em projetos de paisagismo a espécie deve ser cultivada isolada

cultivo em parques, canteiros de avenidas, jardins residenciais e comerciais.

Frutos amarronzados, do tipo drupa.

Visite também os posts:

 

Areca bambu.


Cica.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.