Tag: rustica

Coroa de espinhos

Coroa de espinhos, (Euphorbia milli), também conhecida popularmente como: colchão de noiva, bem casados, coroa de Cristo,  dois irmãos e martírios; E se popularizou, devido a utilidade para realizar divisas em locais que se deseja demarcar com a utilização da coroa de cristo como cerca viva de proteção.

coroa de espinhos apresenta grande espinhos, porém com muita beleza, pois, se trata de uma planta que floresce o ano todo.



style="display:inline-block;width:336px;height:280px"
data-ad-client="ca-pub-8606655579505378"
data-ad-slot="9949437413">

Nativa de Madagascar, na Africa, embora tenha este nome, não há provas que foi realmente esta planta usada para a confecção da coroa de espinhos, usada em Jesus Cristo, no dia de sua crucificação.

A coroa de espinhos trata-se de espécie suculenta, que atinge até 1 metro de altura, muito ramificada, com suas folhas verdes longas e estreitas e caule marrom com inúmeros espinhos, a beleza da planta fica na responsabilidade apenas das flores arredondadas, nas cores: vermelho vivo, laranja, amarela e branca.

A coroa de espinhos é uma planta perene, rústica de fácil manutenção e grande resistência; Bastante respeitada por animais domésticos

Deve ser manuseada sempre com luvas grossas e muito cuidado, pois além de inumerosos espinhos, a  coroa de espinhos apresenta látex tóxico, que  provocar irritação nos olhos e na pele.

Em projetos de paisagismo coroa de espinhos é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a coroa de espinhos na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

Bordadura, em bordas de edificações.
Maciços, em gamados.
Cerca viva.
Renque.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE:    Iuca elefante.
  2. ARBUSTO:   Pingo de ouro.
  3. TOUCEIRA:  Agave attenuata.
  4. FORRAÇÃO:    Lambari.

Dicas para o cultivo saudável da coroa de espinhos:

  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno e meia sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize mudas através de divisão de ramagens.
  • Faça a poda de contenção da planta sempre que houver necessidade.
  • Dê espaçamento para o plantio de 20 cm entre as mudas.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  coroa de espinhos, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.



style="display:inline-block;width:336px;height:280px"
data-ad-client="ca-pub-8606655579505378"
data-ad-slot="9949437413">

Nativa de Madagascar, na Africa.
Deve ser manuseada sempre com luvas grossas.
Detalhes das flores de coroa de Cristo.
Cerca viva de coroa de cristo. Foto: revista natureza.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Visite também o post:

Areca bambu.

Cica.

Estufa para plantas

Ipê rosa.

Ipê branco.

Romã.

Cheflera.

Cerejeira ornamental.

Arvore do viajante.

Parque do Ipiranga

Cerca viva

Buxinho

Bromélia

Pândano

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Hera verdadeira


Hera verdadeira, (hedera helix), espécie nativa da Europa,  planta de textura semi-lenhosa com ramos longos e reptantes, folhas simples, verde  brilhantes,  alternas; Com espécie  variegadas de branco, prata ou amarelo e ainda a hera de porte anão; Conhecida por diversos nomes diferentes, como:

  • Aradeira,
  • Hedra,
  • Hera-dos-muros,
  • Hera-inglesa,
  • Hera-trepadeira,
  • Hera,
  • Heradeira.
  • Planta perene, de beleza rústica, com a capacidade de ser introduzida no paisagismo de diversas maneiras.

    Trepadeira de fácil manutenção e grande resistência.

    A hera verdadeira trata-se de planta tóxica, porém há quem utilize de forma medicinal, com indicações na cura de: ferimentos, queimaduras, problemas respiratórios, hipertensão arterial, nevralgias, gota, escrofulose, reumatismo, neurites e úlceras.

    Em projeto de paisagismo hera verdadeira é excelente para ser cultivada em:

    Há inúmeras formas de introduzir a hera verdadeira na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

    • Forração sob copas de árvores.
    • Revestimento de treliças.
    • Revestimento muros.
    • Forração de esculturas, feitas de arame.
    • Cultivo em cesta suspensa.

    Devido a hera verdadeira não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

    Dicas para o cultivo saudável da hera verdadeira:

    • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
    • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
    • A planta pode ser cultivada em solo com poucos nutrientes.
    • Realize mudas através de divisão de ramagens.
    • Dê espaçamento para o plantio de 30 cm entre as mudas.
    • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
    • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
    • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
    • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

    Siga estas dicas de cultivo e a  hera verdadeira, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


    Projeto de jardim foi introduzido as espécies:

     

    ARVORE:   Palmeira

    ARBUSTO:   Buxinho

    TOUCEIRA:   Formio

    FORRAÇÃO:   Hera

    Planta perene, de beleza rústica.
    Trepadeira de fácil manutenção. 

    Visite também os posts:

    Cheflera.


    Cerejeira ornamental.


    Arvore do viajante.


    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no Facebook.

    Siga no twitter.

    Martírios


    Martírios, (Euphorbia milli), nome cientifico da espécies também conhecida popularmente como: colchão de noiva, bem casados, coroa de Cristo, coroa de espinhos e dois irmãos; E se popularizou, devido a utilidade para realizar divisas em locais que se deseja demarcar com a utilização da coroa de cristo como cerca viva de proteção.

    O martírios apresenta grande espinhos, porém com muita beleza, pois, se trata de uma planta que floresce o ano todo.

    Nativa de Madagascar, na Africa, embora tenha este nome, não há provas que foi realmente esta planta usada para a confecção da coroa de espinhos, usada em Jesus Cristo, no dia de sua crucificação.

    O martírios trata-se de espécie suculenta, que atinge até 1 metro de altura, muito ramificada, com suas folhas verdes longas e estreitas e caule marrom com inúmeros espinhos, a beleza da planta fica na responsabilidade apenas das flores arredondadas, nas cores: vermelho vivo, laranja, amarela e branca.

    martírios é uma planta perene, rústica de fácil manutenção e grande resistência; Bastante respeitada por animais domésticos

    Deve ser manuseada sempre com luvas grossas e muito cuidado, pois além de inumerosos espinhos, o  martírios apresenta látex tóxico, que  provocar irritação nos olhos e na pele.

    Em projetos de paisagismo martírios é excelente para ser cultivada em:

    Há inúmeras formas de introduzir o martírios na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

    Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

    1. ARVORE:    Iuca elefante.
    2. ARBUSTO:   Pingo de ouro.
    3. TOUCEIRA:  Agave attenuata.
    4. FORRAÇÃO:    Lambari.

    Dicas para o cultivo saudável do martírios:

    • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
    • Cultive sob sol pleno e meia sombra.
    • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
    • Realize mudas através de divisão de ramagens.
    • Faça a poda de contenção da planta sempre que houver necessidade.
    • Dê espaçamento para o plantio de 20 cm entre as mudas.
    • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
    • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

    Siga estas dicas de cultivo e o martírios, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


    Nativa de Madagascar, na Africa.
    Deve ser manuseada sempre com luvas grossas.
    Detalhes das flores de coroa de Cristo.
    Cerca viva de coroa de cristo. Foto: revista natureza.

    Visite também o post:

    Cerca viva

    Buxinho

    Bromélia


    Pândano

    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no Facebook.

    Siga no twitter.