Tag: projeto paisagístico

Projeto de Paisagismo

O projeto paisagístico de um empreendimento diz respeito à definição não so­­mente de espécies de plantas, mas de características de pisos, elementos como:

  • Pergolados de madeira.

  • Espelhos d´água.

  • Fontes.

  • Áreas de playground.

  • Iluminação.

A atividade é desenvolvida por paisagistas ou arquitetos/paisagistas. Pesquisas do mercado imobi­­liário dos Estados Unidos, por exem­­plo, mostram que o paisagismo valoriza os imóveis entre 10 e 30% e que investimentos neste setor dão retorno de 100 a 200% mais que o normal; Não temos estudo semelhante no Brasil, mas especialistas acreditam que resultados parecidos possivelmente ocorrem por aqui.

O paisagismo não só encanta; Mas principalmente é o que dá vida ao concreto madeira e vidros empregados na obra. Em todo lugar o verde humaniza os ambientes.

As pessoas buscam pelas áreas externas e os projetos de paisagismo nestes espaços agregam grande valor, porém não podemos esquecer que os projetos contemporâneos tem se mostrado cada vez mais na parte interna das residencias, apartamentos, empreendimentos comercial e industrial.

Ao receber o projeto de um empreendimento residencial ou comercial cabe ao paisagista criar com base no que será construído, como áreas disponíveis e perfil de moradores. Os projetos, são diferentes quando adequados a um local onde circularão predominantemente adultos ou muitas crianças. São definidos acessos, caminhos, tipos de pisos para cada área, espaços de recreação e áreas verdes. Neste pacote, o mais simples é a definição das plantas.

Alguns canteiros toleram plantas renováveis, mas ficam muito bonitas apenas em determinadas épocas do ano. Se forem adotadas estas condições, devem ser para projetos de áreas pequenas. Temos centenas de plantas adaptadas ao nosso clima, dentro de uma média razoável de valor. Pode-se desenvolver projetos nos quais resistam pelo inverno todo.

Perto de uma quadra de esportes, por exemplo, é melhor ter espécies de plantas mais rusticas e resistentes. O mesmo para o verão, para manterem a sombra em áreas para relaxar. Utilize elementos de destaque, como palmeiras e grandes arbustos, para não deixar os ambientes monótonos. É interessante criar sobrevida com elementos de alturas e portes diferentes, porque é o que confere identidade ao jardim.”

Florianópolis-Santa Catarina -Brasil.

Florianópolis-Santa Catarina -Brasil. 

Florianópolis-Santa Catarina -Brasil.

 

Florianópolis-Santa Catarina -Brasil.

 

Visite também os posts:

Ipê rosa.

Ipê branco.

Romã.

Cheflera.

Cerejeira ornamental.

Arvore do viajante.

Parque do Ipiranga

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

 

JARDIM VERTICAL

Com pouco espaço ainda assim não é desculpa para não ter um jardim. Se faltam metros quadrados, as plantas podem subir pelas paredes. Os jardins verticais podem ter formatos variados e o cultivo de suculentas são espécies ideais para projetos que irão receber uma grande exposição ao sol diariamente.

Neste projeto paisagístico se leva em conta as necessidades e condições da plantas que serão cultivadas e o efeito visual que se consegue introduzindo uma unica espécie no jardim; Que neste projeto foi introduzido a suculenta dedo de  moça, o efeito é quase de uma forração vertical.

.

Ao anoitecer o jardim vertical recebe iluminação artificial.



style="display:inline-block;width:336px;height:280px"
data-ad-client="ca-pub-8606655579505378"
data-ad-slot="2636810210">

Suculentas apresentam fácil cultivo.

Requer pouca rega.

Rápido crescimento.

Fachada de prédio com jardim vertical.

 

Efeito visual da fachada depois de 4 meses, a espécie desenvolveu a ponto de fechar todo o painel.

 

A mudas já desenvolvidas, após 4 meses de cultivo.

 

Cultivo de Suculentas em painel na fachada.

Visite também os posts:

Suculenta rabo de burrro.

Lança de jorge.

Kalanchoe

Curta no Facebook.

Bromélias


A bromélia (Bromeliaceae), É uma planta de família numerosa, nativa das Américas, principalmente da América do Sul, de florestas tropicais.

Devido a grande diversidade esta espécie é facilmente encontrada em todo Brasil, principalmente no Sul do país, pois são inúmeras às regiões climáticas onde as bromélias se adaptam: desde o litoral até a floresta de altitude;  Passando por climas secos aos mais úmidos.

São aproximadamente 1.400 espécies em mais de 50 gêneros. As bromélias possuem a mesma forma de crescimento: acaule, as folhas que formam rosetas verticais ou achatadas, como uma espécie de copo central, para retenção da água; E nesta água, detritos vegetais e animais em decomposição criam o alimento ideal para a planta.

As bromélias não são parasitas; E elas compõem uma das mais adaptáveis famílias de plantas do mundo e apresentam uma impressionante resistência, e estilo de sobrevivência; Com infinitas e curiosas variedades de formas e combinações de cores; Com gêneros diferentes que requerem diferentes variações de luminosidade, rega e substrato. Na natureza as bromélias são  encontradas como:

  • Epífitas: (apoia-se em outro vegetal para obter mais luz e mais ventilação).
  • Terrestres ou rupícolas: (espécies que crescem no chão ou sobre as pedras).

Bromélias epífitas: Estas bromélias são encontradas em arvores. Podem ser cultivadas facilmente em vasos, porem devem ser plantadas com um substrato que tenha uma boa drenagem, como por exemplo casca de pinos.

Ideal para o cultivo em ambientes internos, com luz indireta. Em projetos de paisagismo é introduzida em jardim de estilo tropical.

Bromélias terrestres ou rupícolas: Estas bromélias podem ser cultivadas em sol pleno e são muito utilizadas em projetos de paisagismo, em jardim de estilo desértico ou árido, devido sua resistência á raios solares diretos em suas folhas; São de fácil cultivo e podem ser plantadas diretamente no jardim; Geralmente apresentam folhas coloridas como: amarelo, vermelho e mescladas; Podendo conter espinhos em suas folhas.
Contudo a maioria das bromélias preferem meia-sombra, observando a mata nativa vemos as que nascem no solo (preferem mais sombra); E as que nascem em troncos, epífitas (procuram luz difusa).
Quando cultivada em vaso, a terra deve ser bem drenada, utilizando composto vegetal; É necessário que as raízes respirem bem. As epífitas tem suas raízes descobertas; Evite o uso de vaso muito grande, de plástico e cerâmica esmaltada, pois dificultam a respiração das raízes, favorecendo a retenção de água dentro do recipiente, prejudicando as raízes da planta, podendo até vir a apodrece-las.

As bromélias realizam grande absorção por suas folhas, por isso a adubação líquida é recomendável e eficiente.

Dica para evirar a proliferação de insetos da dengue:

  • Misture um litro de água com um colher de sopa de água sanitária, para regar as bromélias, (assim as larvas do mosquito da dengue não se proliferam na água depositada nas folhas da planta).


Espécie de bromélias cultivadas em jardim tropical.

Bromélia gigante ao centro, rodeada de bromélias em tamanho natural.

Espécie de bromélia cultivada em jardim árido ou desértico.

Jardim de bromélias de sol pleno.

Visite também o post:

Jardim desértico ou árido terracotajardinagem

Asplênio terracotajardinagem

Suculentas terracotajardinagem

Bilbérgia aleluia.

Ilha do Mel

Trilha de bike

Ubatuba a Paraty

Morretes

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook