Tag: produção de flores

Copo de leite


O copo de leite, (Zantedeschia aethiopica), conhecido popularmente como: cala branca, jarra, jarro, lírio do nilo, planta entouceirada, perene, originária da Africa do Sul. Na forma nativa é encontrada em terrenos úmidos ou a Margem de lagos, e atinge entre 60 á 90 cm de altura.

No paisagismo, além de bordar de lagos e espelhos d’água, o copo de leite também costuma compor maciços. E devido sua grande utilização em decorações de festas e projetos paisagísticos.

copo de leite foi hibridado para gerar variedades com flores avermelhadas, roxas e até mescladas; No inverno entram em estado de dormência e perdem as suas folhas, tornando a brotar no início da primavera. A multiplicação do copo de leite ocorre por divisão dos brotos que nascem a partir da planta mãe.

Por se tratar de uma planta perene, é aconselhável a adubação trimestral com NPK 4-14-8, que irá ajudar a manter sua planta sempre sadia e seu jardim repleto de cálices ornamentais.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos tanto como flor de corte quanto na composição de jardins. Sua folhagem é verde brilhante e muito ornamental e por isso também tem sido muito utilizada nos arranjos florais.

O cultivo do copo de leite apresenta grande produção e rentabilidade por área cultivada, mas exige cuidado no planejamento de produção pois sua flor é um produto altamente perecível.

É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade. É uma das flores mais utilizadas em arranjos florais para decoração de casamentos e buquês de noiva.

É uma planta rústica e de cultivo relativamente simples mas requer manejo adequado, como qualquer cultivo, para se obter maior produtividade e qualidade.

Por meio de seleção e o cruzamento com outras espécies de Zantedeschia, têm se obtido copo de leite de outras cores além da branca. Em alguns países os Callas coloridos são mais facilmente encontrados e muito apreciados por colecionadores.

É cultivada como bordadura de canteiros, renques e compondo maciços à meia-sombra. Deve ser cultivado em conjuntos em terra com muita matéria orgânica e umidade constante, podendo ser plantado em locais úmidos, como margens de lagos e espelhos d’água. Acompanhando muros, muretas, paredes ou em vasos.

Curiosidade para o cultivo comercial para produção de flores de corte deve ser feito em local protegido, telhado com sombrite. O copo de leite requer muita luz mas é sensível ao sol direto, quando sujeito a temperaturas diurnas acima de 22º C . Utiliza-se normalmente de25 a 50% de sombreamento. O sombreamento também proporciona a formação de hastes florais mais longas, o que comercialmente é interessante. É tolerante a baixas temperaturas, até 4° C, mas não se desenvolve bem em climas quentes.

Locais encharcados não devem ser utilizados para cultivo comercial, o ideal é que sejam irrigados, em média, 3 vezes por semana. O encharcamento constante cria condições ideais para o ataque de doenças causadas por fungos e bactérias como o Pythium SP e Erwinia.

Floresce em abundância nos meses mais frios – entre maio e setembro. Pode florescer de outubro a abril mas em menor quantidade. Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias, atingindo o auge da produção aos 8 meses.

Em projetos de paisagismo copo de leite é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo japonês.
  • Jardim de inverno.

Há inúmeras formas de introduzir o copo de leite na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Arranjos utilizando as folhas e flores da planta.

Devido o  copo de leite apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. TOUCEIRA:  ClorofitoBromélias, Agapanto.
  2. FOLHAGEM:     Calathea tigrina, Antúrio.

Dicas para o cultivo saudável do copo de leite:

  • Regue a planta de 3 á 4 vezes na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no final do outono, quando cessar a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e o  copo de leite, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos.

É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade.
Floresce em abundância nos meses mais frios.

 

Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias.

Visite também os posts:

Babosa de arvore.

Pleomele.

Afelandra

Arvore do viajante.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Zantedeschia aethiopica

Zantedeschia aethiopica, nome cientifico da planta conhecida popularmente como: copo de leite, cala branca, jarra, jarro, lírio do nilo, planta entouceirada, perene, originária da Africa do Sul. Na forma nativa é encontrada em terrenos úmidos ou a Margem de lagos, e atinge entre 60 á 90 cm de altura.

No paisagismo, além de bordar de lagos e espelhos d’água, o Zantedeschia aethiopica, também costuma compor maciços. E devido sua grande utilização em decorações de festas e projetos paisagísticos.

Zantedeschia aethiopica, foi hibridado para gerar variedades com flores avermelhadas, roxas e até mescladas; No inverno entram em estado de dormência e perdem as suas folhas, tornando a brotar no início da primavera. A multiplicação do Zantedeschia aethiopica, ocorre por divisão dos brotos que nascem a partir da planta mãe.

Por se tratar de uma planta perene, é aconselhável a adubação trimestral com NPK 4-14-8, que irá ajudar a manter sua planta sempre sadia e seu jardim repleto de cálices ornamentais.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos tanto como flor de corte quanto na composição de jardins. Sua folhagem é verde brilhante e muito ornamental e por isso também tem sido muito utilizada nos arranjos florais.

O cultivo do Zantedeschia aethiopica, apresenta grande produção e rentabilidade por área cultivada, mas exige cuidado no planejamento de produção pois sua flor é um produto altamente perecível.

É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade. É uma das flores mais utilizadas em arranjos florais para decoração de casamentos e buquês de noiva.

É uma planta rústica e de cultivo relativamente simples mas requer manejo adequado, como qualquer cultivo, para se obter maior produtividade e qualidade.

Por meio de seleção e o cruzamento com outras espécies de Zantedeschia, têm se obtido Zantedeschia aethiopica, de outras cores além da branca. Em alguns países os Callas coloridos são mais facilmente encontrados e muito apreciados por colecionadores.

É cultivada como bordadura de canteiros, renques e compondo maciços à meia-sombra. Deve ser cultivado em conjuntos em terra com muita matéria orgânica e umidade constante, podendo ser plantado em locais úmidos, como margens de lagos e espelhos d’água. Acompanhando muros, muretas, paredes ou em vasos.

Curiosidade para o cultivo comercial para produção de flores de corte deve ser feito em local protegido, telhado com sombrite. O Zantedeschia aethiopica, requer muita luz mas é sensível ao sol direto, quando sujeito a temperaturas diurnas acima de 22º C . Utiliza-se normalmente de25 a 50% de sombreamento. O sombreamento também proporciona a formação de hastes florais mais longas, o que comercialmente é interessante. É tolerante a baixas temperaturas, até 4° C, mas não se desenvolve bem em climas quentes.

Locais encharcados não devem ser utilizados para cultivo comercial, o ideal é que sejam irrigados, em média, 3 vezes por semana. O encharcamento constante cria condições ideais para o ataque de doenças causadas por fungos e bactérias como o Pythium SP e Erwinia.

Floresce em abundância nos meses mais frios – entre maio e setembro. Pode florescer de outubro a abril mas em menor quantidade. Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias, atingindo o auge da produção aos 8 meses.

Em projetos de paisagismo Zantedeschia aethiopica, é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo japonês.
  • Jardim de inverno.

Há inúmeras formas de introduzir o Zantedeschia aethiopica, na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Arranjos utilizando as folhas e flores da planta.

Devido o  Zantedeschia aethiopica, apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. TOUCEIRA:  ClorofitoBromélias, Agapanto.
  2. FOLHAGEM:     Calathea tigrina, Antúrio.

Dicas para o cultivo saudável do Zantedeschia aethiopica:

  • Regue a planta de 3 á 4 vezes na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no final do outono, quando cessar a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e o  Zantedeschia aethiopica,, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos.
É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade.
Floresce em abundância nos meses mais frios.

Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias.

Visite também os posts:

Babosa de arvore. Pleomele.Afelandra Arvore do viajante.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Lírio do nilo

O lírio do nilo, (Zantedeschia aethiopica), conhecido popularmente como: copo de leite, cala branca, jarra, jarro, planta entouceirada, perene, originária da Africa do Sul. Na forma nativa é encontrada em terrenos úmidos ou a Margem de lagos, e atinge entre 60 á 90 cm de altura.

No paisagismo, além de bordar de lagos e espelhos d’água, o lírio do nilo também costuma compor maciços. E devido sua grande utilização em decorações de festas e projetos paisagísticos.

lírio do nilo foi hibridado para gerar variedades com flores avermelhadas, roxas e até mescladas; No inverno entram em estado de dormência e perdem as suas folhas, tornando a brotar no início da primavera. A multiplicação do lírio do nilo ocorre por divisão dos brotos que nascem a partir da planta mãe.

Por se tratar de uma planta perene, é aconselhável a adubação trimestral com NPK 4-14-8, que irá ajudar a manter sua planta sempre sadia e seu jardim repleto de cálices ornamentais.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos tanto como flor de corte quanto na composição de jardins. Sua folhagem é verde brilhante e muito ornamental e por isso também tem sido muito utilizada nos arranjos florais.

O cultivo do lírio do nilo apresenta grande produção e rentabilidade por área cultivada, mas exige cuidado no planejamento de produção pois sua flor é um produto altamente perecível.

É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade. É uma das flores mais utilizadas em arranjos florais para decoração de casamentos e buquês de noiva.

É uma planta rústica e de cultivo relativamente simples mas requer manejo adequado, como qualquer cultivo, para se obter maior produtividade e qualidade.

Por meio de seleção e o cruzamento com outras espécies de Zantedeschia, têm se obtido lírio do nilo de outras cores além da branca. Em alguns países os Callas coloridos são mais facilmente encontrados e muito apreciados por colecionadores.

É cultivada como bordadura de canteiros, renques e compondo maciços à meia-sombra. Deve ser cultivado em conjuntos em terra com muita matéria orgânica e umidade constante, podendo ser plantado em locais úmidos, como margens de lagos e espelhos d’água. Acompanhando muros, muretas, paredes ou em vasos.

Curiosidade para o cultivo comercial para produção de flores de corte deve ser feito em local protegido, telhado com sombrite. O lírio do nilo requer muita luz mas é sensível ao sol direto, quando sujeito a temperaturas diurnas acima de 22º C . Utiliza-se normalmente de25 a 50% de sombreamento. O sombreamento também proporciona a formação de hastes florais mais longas, o que comercialmente é interessante. É tolerante a baixas temperaturas, até 4° C, mas não se desenvolve bem em climas quentes.

Locais encharcados não devem ser utilizados para cultivo comercial, o ideal é que sejam irrigados, em média, 3 vezes por semana. O encharcamento constante cria condições ideais para o ataque de doenças causadas por fungos e bactérias como o Pythium SP e Erwinia.

Floresce em abundância nos meses mais frios – entre maio e setembro. Pode florescer de outubro a abril mas em menor quantidade. Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias, atingindo o auge da produção aos 8 meses.

Em projetos de paisagismo lírio do nilo é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo japonês.
  • Jardim de inverno.

Há inúmeras formas de introduzir o lírio do nilo na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Arranjos utilizando as folhas e flores da planta.

Devido o  lírio do nilo apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. TOUCEIRA:  ClorofitoBromélias, Agapanto.
  2. FOLHAGEM:     Calathea tigrina, Antúrio.

Dicas para o cultivo saudável do lírio do nilo:

  • Regue a planta de 3 á 4 vezes na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no final do outono, quando cessar a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e o  lírio do nilo, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Considerado como símbolo da pureza e apreciado desde os tempos mais antigos.
É excelente como flor de corte. Tem grande aceitação pela beleza, sofisticação e durabilidade.
Floresce em abundância nos meses mais frios.

Se propagada por mudas, inicia a floração em cerca de 90 dias.

Visite também os posts:

Babosa de arvore. Pleomele.Afelandra Arvore do viajante.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.