Tag: planta vistosa

Dietes bicolor


Dietes bicolor, nome científico da planta também conhecida popularmente como: olho de tigre, moréia e dietes, nativa da África do Sul, trata-se de  herbácea rizomatosa, florífera, ereta, entouceirada, perene, de folhagem ornamental.

Chega medir de 50 á 70 cm de altura, muito rústica e ornamental, a moreia é muito popular devido sua facilidade de cultivo e fácil manutenção. Planta vistosa, de folhagem bastante resistente ao frio quanto ao calor, espécie plana e rígida. As flores se formam o ano todo, com maior intensidade nos meses mais quentes.

Dietes bicolor forma tufos densos e possui flores amareladas; Em projetos de paisagismo é uma planta muito introduzida em  jardins de vários estilos, como:

  • Jardim contemporâneo.
  • Jardim tropical.
  • Praças.
  • Pórticos.

Planta que pode ser cultivada isolada ou em grupo, em forma de maciços, renque e bordadura. E quando a planta é cultivada próximo a grande pedra, e sua beleza é realçada.

Não é aconselhável aparar as folhas da  Dietes bicolor em meia altura ou o corte das pontas das folhas, pois prejudica o aspecto da planta e as folhas cortadas não se recuperam. Para arejar a touceira e revitalizá-la, use luvas, pois a borda das folhas são cortante. Para realizar a poda da planta utilize uma tesoura de jardim e pode a folha dentro da touceira próximo a base.

Dicas para o cultivo saudável da Dietes bicolor:

  • Regue a planta a cada 10 dias, pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno, porém a  Dietes bicolor é uma planta que tolera bem o frio.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado.
  • Realize mudas através de divisão de touceira.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas velhas, para revitalizar a planta.
  • Realize poda total, no início do inverno.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Dê espaçamento para o plantio de 30 cm entre as mudas e cultive bem rente ao muro.

Siga estas dicas de cultivo e a Dietes bicolor se manterá com aparência exuberante, desta forma trará vida e colorido na decoração do ambiente, e ainda livrá a espécie de doenças e pragas.


As flores se formam o ano todo, com maior intensidade nos meses mais quentes.

Poda total, a planta brota após um mês.

Renque da planta, com brotação recente.

Visite também os posts:

Iluminação para orquídeas.


Orquídea bambu.


Estufa para plantas.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Arnica do brejo


Arnica do brejo, (Wedelia trilobata), originária das regiões litorâneas do Brasil, também conhecida popularmente, como: Arnica do mato, vedelia, vadelia, vedelia, mal me quer e mal me quer do brejo, trata-se de uma margaridinha nativa do litoral brasileiro, rústica e muito vistosa.

Herbácea  prostrada que aprecia áreas úmidas; Com estrutura que apresenta ramagem rasteira e ramificada, folhas trilobadas de coloração verde escura, que acentuam o contraste com as pequenas inflorescências completamente amarelas, em formato que lembra da margarida.

Em projetos de paisagismo, é muito requisitada para  recobrir taludes. Porém, paisagistas e produtores têm dado pouca atenção a esta resistente espécie, coringa para locais úmidos e ou sombreado.

Arnica do brejo é uma planta que desenvolve-se bem também em outros tipos de ambientes, desde que não estejam sujeitas a secas prolongadas. Tolera sombreamento, porém floresce com mais intensidade quando cultivada sob sol pleno; Com floração que ocorre durante o ano todo.

Dicas de cuidados que a arnica do brejo necessita:

  • Regue a planta a cada 10 dia, pois ela possui a característica de manter o solo úmido por mais tempo.
  • Cultive sob sol pleno, meia sombra ou sombra.
  • Realize mudas através de divisão de ramagens.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08. Para uma maior floração e qualidade das folhas.

 

Arnica do brejo, espécie que flore o ano todo.

 

Arnica do brejo, cultivada sob meia sombra, debaixo de arvore centenária.

 

Arnica do brejo. apresenta folhas de um verde brilhante.

Visite também os posts:

Bordas de canteiros.


Lírio amarelo.


Afelandra.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitte

Arnica do mato


Arnica do mato, (Wedelia trilobata), originária das regiões litorâneas do Brasil, também conhecida popularmente, como: Arnica do brejo, vadelia, vedelia, mal me quer e mal me quer do brejo, trata-se de uma margaridinha nativa do litoral brasileiro, rústica e muito vistosa.

Herbácea  prostrada que aprecia áreas úmidas; Com estrutura que apresenta ramagem rasteira e ramificada, folhas trilobadas de coloração verde escura, que acentuam o contraste com as pequenas inflorescências completamente amarelas, em formato que lembra da margarida.

Em projetos de paisagismo, é muito requisitada para  recobrir taludes. Porém, paisagistas e produtores têm dado pouca atenção a esta resistente espécie, coringa para locais úmidos e ou sombreado.

Arnica do mato é uma planta que desenvolve-se bem também em outros tipos de ambientes, desde que não estejam sujeitas a secas prolongadas. Tolera sombreamento, porém floresce com mais intensidade quando cultivada sob sol pleno; Com floração que ocorre durante o ano todo.

Dicas de cuidados que a arnica do mato necessita:

  • Regue a planta a cada 10 dia, pois ela possui a característica de manter o solo úmido por mais tempo.
  • Cultive sob sol pleno, meia sombra ou sombra.
  • Realize mudas através de divisão de ramagens.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08. Para uma maior floração e qualidade das folhas.
Arnica do mato espécie que flore o ano todo. 


Arnica do mato, cultivada sob meia sombra, debaixo de arvore centenária. 

Arnica do mato apresenta folhas de um verde brilhante.

Visite também os posts:

Bordas de canteiros.


Lírio amarelo.


Afelandra.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.