Tag: planta palustre

Cavalinha


Cavalinha, (Equisetum spp), popularmente conhecida como:  Cauda-de-cavalo, Cauda-de-raposa, Equisseto, Erva-de-canudo e Milho-de-cobra; Nativa África esta folhagem medicinal atinge de 0,4 cm á 2,0 metros de altura.

Folhagem perene, aquática, muito indicada para o cultivo como planta palustre, sob meia sombra ou sol pleno em local úmido em terra rica em matéria orgânica.

Da mesma família das samambaias, a cavalinha apresenta uma  interessante opção de cultivo, por se tratar de uma espécie rústica e  altamente ornamental; Uma curiosidade sobre a planta é que a fotossíntese é realizada pelas hastes ocas e articuladas.

A cavalinha trata-se de planta medicinal, utilizada em forma de chá é recomendada como diurético; É indicada para a composição com outras plantas na beira de fontes, lagos, piscina e taludes.

Em projetos de paisagismo cavalinha é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a cavalinha na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Cerca viva.
  • Renque.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Planta medicinal.
  • Confecção de arranjos florais.

Devido a cavalinha não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE:    Pândano,    Podocarpo.
  2. ARBUSTO:   Pleomele,      Orquídea bambu, Pescoço de cisne.
  3. TOUCEIRA:    Bambusa, Formio, Clorofito,    Lança de jorge.

Dicas para o cultivo saudável da cavalinha :

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através de divisão de touceira
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  cavalinha, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Espécie rústica e altamente ornamenta.

A planta realiza fotossíntese pelas hastes ocas e articuladas.

Cultivo indicado como planta palustre, sob meia sombra ou sol pleno.

Planta medicinal, utilizada em forma de chá é recomendada como diurético.

Visite também os posts:

Pândano Gengibre vermelho. Arvore do viajante. Jardim desértico

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Equisetum spp


Equisetum spp, nome cientifico da planta popularmente conhecida como:  Cavalinha, Cauda-de-cavalo, Cauda-de-raposa, Equisseto, Erva-de-canudo e Milho-de-cobra; Nativa África esta folhagem medicinal atinge de 0,4 cm á 2,0 metros de altura.

Folhagem perene, aquática, muito indicada para o cultivo como planta palustre, sob meia sombra ou sol pleno em local úmido em terra rica em matéria orgânica.

Da mesma família das samambaias, a  Equisetum spp apresenta uma  interessante opção de cultivo, por se tratar de uma espécie rústica e  altamente ornamental; Uma curiosidade sobre a planta é que a fotossíntese é realizada pelas hastes ocas e articuladas.

A cavalinha trata-se de planta medicinal, utilizada em forma de chá é recomendada como diurético; É indicada para a composição com outras plantas na beira de fontes, lagos, piscina e taludes.

Em projetos de paisagismo Equisetum spp é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a cavalinha na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Cerca viva.
  • Renque.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Planta medicinal.
  • Confecção de arranjos florais.

Devido a  Equisetum spp não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE:    Pândano,    Podocarpo.
  2. ARBUSTO:   Pleomele,      Orquídea bambu, Pescoço de cisne.
  3. TOUCEIRA:    BambusaFormio, Clorofito,    Lança de jorge.

Dicas para o cultivo saudável da  Equisetum spp:

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através de divisão de touceira
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Equisetum spp, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Espécie rústica e altamente ornamenta.
A planta realiza fotossíntese pelas hastes ocas e articuladas.

Cultivo indicado como planta palustre, sob meia sombra ou sol pleno.
Planta medicinal, utilizada em forma de chá é recomendada como diurético.

Visite também os posts:

 

Pândano Gengibre vermelho. Arvore do viajante. Jardim desértico

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Milho-de-cobra


Milho-de-cobra, (Equisetum spp), popularmente conhecida como:  Cauda-de-cavalo, Cauda-de-raposa, Equisseto, Erva-de-canudo e Cavalinha; Nativa África esta folhagem medicinal atinge de 0,4 cm á 2,0 metros de altura.

Folhagem perene, aquática, muito indicada para o cultivo como planta palustre, sob meia sombra ou sol pleno em local úmido em terra rica em matéria orgânica.

Da mesma família das samambaias, a  milho-de-cobra apresenta uma  interessante opção de cultivo, por se tratar de uma espécie rústica e  altamente ornamental; Uma curiosidade sobre a planta é que a fotossíntese é realizada pelas hastes ocas e articuladas.

A cavalinha trata-se de planta medicinal, utilizada em forma de chá é recomendada como diurético; É indicada para a composição com outras plantas na beira de fontes, lagos, piscina e taludes.

Em projetos de paisagismo milho-de-cobra é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a milho-de-cobra na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Cerca viva.
  • Renque.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Planta medicinal.
  • Confecção de arranjos florais.

Devido a  milho-de-cobra não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE:    Pândano,    Podocarpo.
  2. ARBUSTO:   Pleomele,      Orquídea bambu, Pescoço de cisne.
  3. TOUCEIRA:    BambusaFormio, Clorofito,    Lança de jorge.

Dicas para o cultivo saudável da  milho-de-cobra:

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através de divisão de touceira
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  milho-de-cobra, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Espécie rústica e altamente ornamenta.
A planta realiza fotossíntese pelas hastes ocas e articuladas.
Cultivo indicado como planta palustre, sob meia sombra ou sol pleno.
Planta medicinal, utilizada em forma de chá é recomendada como diurético.

Visite também os posts:

Pândano Gengibre vermelho. Arvore do viajante. Jardim desértico

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.