Tag: planta nativa da Ásia

Trepadeira elefante


Trepadeira elefante, (argyreia nervosa), planta nativa da Ásia e Índia, também conhecida popularmente como: trepadeira orelha de elefante e  trepadeira rosa de pau, apresenta textura semi-lenhosa, raízes profundas e crescimento vigoroso.

Planta perene, de clima tropical, ramagem longa que alcança cerca de 9 metros de cumprimento. Com ramos que são recobertos por uma fina lanugem, que confere um toque aveludado e uma tonalidade prateada à planta, Folhas grandes de cor verde-escura .

A trepadeira elefante apresenta flores campanuladas, rosa e muito ornamental; A floração ocorre na primavera e verão. Os frutos surgem no outono e também são decorativos, lenhosos, de cor marrom, são conhecidos como rosas-de-madeira.

As sementes são numerosas, amarronzadas e contêm substâncias alucinógenas e anti-flamatórias; Fazendo com que esta trepadeira seja utilizada há milhares de anos em rituais religiosos e também como planta medicinal.

Trepadeira rústica, de fácil manutenção trata-se de uma espécie de grande facilidade de propagação, podendo se tornar invasiva.

Em projetos de paisagismo trepadeira elefante é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo contemporâneo.
  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo clássico.
  • Jardim no estilo francês.
  • Jardim no estilo italiano.
  • Parques.
  • Pórticos.
  • Praças.

Há inúmeras formas de introduzir a trepadeira elefante na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Revestir Cercas .
  • Cobrir estruturas, como pérgolas e caramanchões.

Devido a  trepadeira elefante apresentar floração na cor rosa, a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Rosa, vermelha e branca.

Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

  1. ARBUSTO:  Azálea,    Lantana.
  2. TOUCEIRA:  Bambusa.

Dicas para o cultivo saudável da trepadeira elefante:

  • Regue a planta duas vezes na semana na primavera e verão e uma vez  no outono inverno; Mas suspenda a rega na temporada de chuvas.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através de sementes e divisão de ramagens.
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, após a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  trepadeira elefante, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Visite também os posts:

Gengibre vermelho.


Babosa de arvore.


Pleomele.

Afelandra


Helicônia papagaio


Lírio amarelo

 

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Pennisetum setaceum


Pennisetum setaceum, nome cientifico do capim conhecido popularmente como: capim do Texas ou capim chorão, uma planta perene, nativa da África e Ásia, trata-se de uma gramínea de folhagem densa, com  folhas afiladas e longas e inflorescência muito ornamental e diferenciada, com flores reunidas em inflorescência cilíndrica.

A planta forma touceiras de 40 a 60 cm de altura, com flores de aspecto leve e suave, em forma de plumas, em cores que acompanham os tons da folhagem; Sendo rosada na planta de folha vermelha e roxa e esbranquiçadas na planta de folha verde.

As variedades mais cultivadas, são: Rubrum, Cupreum, Atrosanguineum, Purpureum e Eaton Canyon,sendo a ultima uma variedade miniatura.

Com efeito paisagístico  inovador e chama atenção principalmente daqueles que buscam diversidade e fogem do óbvio, podendo ser cultivada em: maciços, bordaduras e canteiros.

O pennisetum setaceum é uma espécie de baixa manutenção e apresenta muita rusticidade a planta rebrota com vigor após poda drástica, geada e até após queimadas; A estrutura e características da planta faz com que seja cultivada em projetos de jardins contemporâneo, árido e desértico.

Também recomendado para o controle de erosão. Porém, é considerada uma planta de alto risco de invasão ambiental, tendo em seu histórico problemas ecológicos em alguns países. Mas atualmente há variedades estéreis em cultivo, com baixo poder invasivo, que só podem ser propagadas de forma vegetativa.

Dicas para o cultivo saudável do Pennisetum setaceum:

  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive em solos secos ou úmidos.
  • A planta pode ser cultivada em solo pobre, ácidos ou alcalinos.
  • Realize mudas através de divisão de touceira e por sementes nas variedades férteis.
  • Faça a poda drástica da planta no início do outono.
  • A planta não apresenta necessidade de adubação.


 

O capim do Texas é uma espécie de baixa manutenção e apresenta muita rusticidade.

 

A planta forma touceiras de 40 a 60 cm de altura, com flores de aspecto leve e suave, em forma de plumas.

Gramínea de folhagem densa e inflorescência muito ornamental e diferenciada.

Flores reunidas em inflorescência cilíndrica.

Visite também os posts:

Jardim desértico ou árido.

Lança de são jorge.

Bromélias.

Agave.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Hibiscus sabdariffa


Hibiscus sabdariffa, popularmente conhecido como hibisco, trata-se de um arbusto nativo da Ásia, espécie amplamente hibridada, com cerca de 300 espécies, dando origem a inúmeras formas e cores de flores exuberantes. Apresenta folhas verde claro ou mescladas de verde e branco, (espécie menos cultivada). A planta pode atingir até 2 metros de altura.

Uso ornamental do hibiscus sabdariffa:

O hibiscus sabdariffa pode ser cultivado das mais diversas formas, como em: vasos, espécies isolada, cerca viva, maciços e até em forma de bonsai, que reforça a beleza da planta.

Muito utilizada em projetos de paisagismo, pois trata-se de uma planta de baixa manutenção, fazendo necessário um maior cuidado quando cultivada em forma de cerca viva e bonsai, pois são formas de cultivos que requerem maiores cuidados.

O hibiscus sabdariffa é uma espécie amplamente cultivada para fins comerciais, uma planta com auto poder econômico, com venda garantida tanto na forma de plantas ornamentais, como em forma de medicamento natural e está amplamente disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Dicas para o cultivo do hibiscus sabdariffa:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas aproveitas da poda e por alporquias.
  • Faça a poda da planta entre os meses de maio até agosto
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • A planta não tolera geadas e temperaturas constantemente baixa.

Uso medicinal do hibiscus sabdariffa:

Estudos realizados com o hibiscus sabdariffa revelam que a planta trás benefícios para a saúde e prova que a antocianina, um potente antioxidante, que confere a coloração vermelha ao hibiscus sabdariffa é equivalente a quantidade encontrada em uvas e vinhos tintos.

O hibiscus sabdariffa apresenta ainda acido málico (antioxidante), vitamina C e mucilagens.

Conheça os benefícios no consumo do chá de hibiscus sabdariffa:

  • Reduz pressão arterial.
  • Diminui risco de doenças cardiovasculares, pois reduz a oxidação do colesterol – LDL.
  • Favorece o bom funcionamento do intestino.
  • Queima de gordura corporal.
  • Auxilia na digestão.
  • Combate a retenção de líquidos.
  • Reduz a absorção de carboidratos e gorduras.
  • Ajuda frear o processo de envelhecimento.

*Gestantes e lactantes, não devem fazer o uso sem orientação médica.


A flor do hibisco passa uma arte da tarde e a noite fechadas.

Flor de hibisco hibridada, na cor rosa.

A flor do hibisco passa uma parte da tarde e a noite fechadas.

O hibiscus sabdariffa pode ser cultivado das mais diversas formas.

Amplamente disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Antocianina, um potente antioxidante, confere a coloração vermelha ao hibiscus sabdariffa

Visite também os posts:

Topiaria.


Maciço.

Coroa de Cristo.


Envie comentário.

Retire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.