Tag: opção para arborização urbana

Guarã-guarã

Guarã-guarã, (Tecoma Stans). Espécie perene nativa das Américas; Conhecida também como: Amarelinho, Bignônia-amarela, Carobinha, Ipê de jardim, Ipê-amarelo-de-jardim, Ipê-mirim, Ipêzinho-de-jardim, Sinos-amarelos. Atinge em fase adulta de 3 á 4 metros de altura.

Guarã-guarã atrai polinizadores, devido a quantidade de flores que a espécie apresenta, com inflorescências terminais no formato tubular amarelas, muito parecidas com as do Ipê-amarelo (Tabebuia spp); A floração é maior nos meses mais quentes, mas pode perdurar durante o outono. Os frutos são cápsulas glabras deincentes compridas e contém muitas sementes aladas. Arvoreta bastante ramificada e apresenta folhas compostas por folíolos ovais-lanceolados, sub-sésseis e de bordas serrilhadas.

Guarã-guarã não produz raízes agressivas por este motivo torna-se um excelente opção para arborização urbana, de praças, parques, áreas degradadas e ainda apresenta facilidade de germinação.

Em projetos de paisagismo Guarã-guarã é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo contemporâneo.
  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo clássico.
  • Jardim no estilo francês.
  • Jardim no estilo italiano.
  • Calçadas.
  • Parques.
  • Pórticos.
  • Praças.

Há inúmeras formas de introduzir a Guarã-guarã na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Isolada em gramados.
  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Bonsai.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

Devido a  Guarã-guarã apresentar floração na cor amarela, a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. ARBUSTO:    Hibíco amarelo. Camarão amarelo.
  2. TOUCEIRA:   Gladíolos.
  3. TREPADEIRA:   Sapatinho de judia. Alamanda amarela.

Dicas para o cultivo saudável da  Guarã-guarã:

  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno.
  • Cultive em solo fértil, arenoso, enriquecido com matéria orgânica.
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, logo o termino da floração.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a Guarã-guarã, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

 

Atrai polinizadores, devido a quantidade de flores.

 

Apresenta folhas compostas por folíolos ovais-lanceolados.

 

Os frutos são cápsulas glabras deincentes compridas e contém muitas sementes aladas.

 

Inflorescências terminais no formato tubular amarela.

 

Ipê de jardim excelente opção para arborização urbana.

 

A floração é maior nos meses mais quentes, mas pode perdurar durante o outono.

 

Ipê de jardim, não produz raízes agressivas.

Visite também os posts:

Ipê rosa.

Ipê branco.

Romã.

Cheflera.

Cerejeira ornamental.

Arvore do viajante.

Parque do Ipiranga

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Ipê-amarelo-de-jardim

Ipê amarelo de jardim, (Tecoma Stans). Espécie perene nativa das Américas; Conhecida também como: Amarelinho, Bignônia-amarela, Carobinha, Guarã-guarã, Ipê de jardim, Ipê-mirim, Ipêzinho-de-jardim, Sinos-amarelos. Atinge em fase adulta de 3 á 4 metros de altura.

Ipê amarelo de jardim atrai polinizadores, devido a quantidade de flores que a espécie apresenta, com inflorescências terminais no formato tubular amarelas, muito parecidas com as do Ipê-amarelo (Tabebuia spp); A floração é maior nos meses mais quentes, mas pode perdurar durante o outono. Os frutos são cápsulas glabras deincentes compridas e contém muitas sementes aladas. Arvoreta bastante ramificada e apresenta folhas compostas por folíolos ovais-lanceolados, sub-sésseis e de bordas serrilhadas.

Ipê amarelo de jardim não produz raízes agressivas por este motivo torna-se um excelente opção para arborização urbana, de praças, parques, áreas degradadas e ainda apresenta facilidade de germinação.

Em projetos de paisagismoIpê amarelo de jardim é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo contemporâneo.
  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo clássico.
  • Jardim no estilo francês.
  • Jardim no estilo italiano.
  • Calçadas.
  • Parques.
  • Pórticos.
  • Praças.

Há inúmeras formas de introduzir a Ipê amarelo de jardim na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Isolada em gramados.
  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Bonsai.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

Devido a  Ipê amarelo de jardim apresentar floração na cor amarela, a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. ARBUSTO:    Hibíco amarelo. Camarão amarelo.
  2. TOUCEIRA:   Gladíolos.
  3. TREPADEIRA:   Sapatinho de judia. Alamanda amarela.

Dicas para o cultivo saudável da  Ipê amarelo de jardim:

  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno.
  • Cultive em solo fértil, arenoso, enriquecido com matéria orgânica.
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, logo o termino da floração.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Ipê amarelo de jardim, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Atrai polinizadores, devido a quantidade de flores.

Apresenta folhas compostas por folíolos ovais-lanceolados.

Os frutos são cápsulas glabras deincentes compridas e contém muitas sementes aladas.

Inflorescências terminais no formato tubular amarela.

Ipê de jardim excelente opção para arborização urbana.

A floração é maior nos meses mais quentes, mas pode perdurar durante o outono.

Ipê de jardim, não produz raízes agressivas.

Visite também os posts:

Ipê rosa.

Ipê branco.

Romã.

Cheflera.

Cerejeira ornamental.

Arvore do viajante.

Parque do Ipiranga

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Dracena vermelha

Dracena vermelha, ( Cordyline terminalis) Também conhecida como: Dracena-vermelha, Coqueiro-de-Vênus, Cordiline.

Nativa dos países como : Índia, Ásia, Polinésia e Malásia; Planta arbustiva, perene de folhagem ornamental, que pode atingir até 2 metros de altura; Espécie hibridada originalmente da dracena vermelha que originou espécies com folhagens estreitas, listradas em diversos tons de: bege, vinho, branco e rosa.

Opção para arborização urbana, de praças, parques, áreas degradadas e ainda combinações com outras espécies capazes de criar contrastes com plantas de outras cores, formas e tamanhos; Espécie de fácil manutenção, apresenta facilidade de germinação é muito utilizada em projetos de paisagismo, em locais onde ocorre grande circulação de pessoas, como por exemplo jardins de: comércios, shoppings, praças etc. Não produz raízes agressivas.

Em projetos de paisagismo Dracena vermelha é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Dracena vermelha na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Conjunto ou isolada em ambientes internos ou externos.
  • Cerca viva.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

Devido a Dracena vermelha não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

Dicas para o cultivo saudável da Dracena vermelha:

  • Cultive sob sombra ou meia sombra. (Quando cultivada sob sol pleno a espécie sofre grande prejuizo na qualidade das folhas).
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • A especie não necessita de poda.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Regue a planta a cada 10 dias, pois a Dracena vermelha apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Dracena vermelha, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Maciços, em gramados. 

,

Visite também os posts:

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Bromélia

Pândano

Gengibre vermelho.

Babosa de arvore.

Pleomele.

Afelandra

Helicônia papagaio

Lírio amarelo