Tag: nutrientes

Poda

A aparência e a saúde da maioria das árvores podem ser melhoradas através de podas regulares.

A poda também aumenta a segurança do seu jardim, eliminando danos à sua propriedade. E no caso das frutífras quando você realiza uma poda corretamente a produção de frutos aumentam.

A poda resultará em plantas mais fortes e saudáveis. E dependendo da espécie você pode moldá-la no formato que desejar.

Siga 10 passos para realizar a poda:

1- Dedique um pouco de tempo para observar o tamanho e a forma da árvore e imagine como ela deveria ficar depois que você finalizar.

Represa do parque da cidade, Jundiaí.

2- Identifique os galhos principais que formam o “esqueleto” da árvore. (Evite remover estes galhos).

3- Nunca realize a poda de um único lado da arvore. Pois fara com que cresça mais de um lado e a arvore terá que compensar o desequilíbrio dos galhos aumentando o tamanho das raízes do lado contrario.

Poda de um único lado da espécie deixa a arvore torta e prejudica as raízes

4- Sempre remova galhos danificados, eles devem ser podados para permitir que os nutrientes que ainda sugam da árvore possam ser redirecionados para os galhos saudáveis.

Remova galhos danificados em qualquer época do ano.

5- Elimine o excesso de galhos de determinadas áreas. As árvores precisam de uma boa circulação de ar.  Galhos amontoados dão condições de crescimento de pragas e fungos.

Abacateiro com casa de joão de barro.

6- Elimine galhos que estejam crescendo na direção do centro da árvore.

7- Não realize poda mais do que uma vez por estação.  As árvores precisam de tempo para se recuperarem.

Pinheiro.

8- Realize poda entre os meses de: MAIO e AGOSTO; Se feita no final do outono ou no começo do inverno, há menos perda de seiva e causa menos stress as plantas.

9- Um bom sinal para saber a hora de podar é quando as folhas da árvore começam a cair. Isto significa que ela ficará dormente até o começo da primavera.

Ficus, arvore não aconselhada para o cultivo nas calçadas.

10- Limpe o equipamento de poda:

  • Mergulhe a ferramenta numa solução alvejante . A poda pode transmitir doenças de uma árvore para outra e mergulhar o equipamento de corte nesta solução pode ajudar a eliminar esse risco. Isso é especialmente importante para pomares.
  • Desinfete as ferramentas após cada poda, pois uma arvore doente passa doenças para outras.

Lembre-se:

  • Para galhos pequenos, use tesoura de poda. Para galhos com mais de 2,5 cm de diâmetro, use uma tesoura tipo alicate. Já para galho com mais do que 5 a 8 cm de diâmetro, use uma serra.
  • Madeira morta ou que estiver morrendo pode ser removida em qualquer época do ano.

Use sempre:

  • Use equipamentos de segurança. Camiseta de manga longa, luvas e óculos de proteção são necessários para evitar acidente.

Materiais Necessários

  • Aparadores afiado
  • Escada
  • Facão
  • Serrote
  • Tesouras de jardinagem
  • Camiseta de manga
  • Luvas resistentes
  • Óculos de proteção
  • Solução alvejante

Visite também os posts:

jardim japonês.

Gengibre vermelho.

Babosa de arvore.

Pleomele.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Sabugueiro

Sabugueiro é Rico em Antioxidantes, ele possui uma grande quantidade de antioxidantes, que ajudam na luta contra os radicais livres no organismo; E menores níveis de radicais livres em nosso organismo, estão associados a menores taxas de câncer, doença cardíaca e derrame.

Sabugueiro melhora o Sistema Imunológico, trata-se de grande fonte de vitamina C, portanto, ajuda no fortalecimento do sistema imunológico.

O sabugueiro apresenta floração branca em cacho.

Sabugueiro Ajuda na Prevenção do Câncer, a espécie têm se mostrado essencial na promoção da saúde celular. Estudos realizados mostram que as antocianinas presente no sabugueiro (flavonóides que dão a cor vermelha, azul ou roxo) podem ter poderosas propriedades anti-câncer.

Sabugueiro é uma fonte de energia, ele contribui também para uma boa circulação, os benefícios globais da baga do sabugueiro para saúde pode levar à melhoria dos níveis de energia.

Sementes negras.

Sabugueiro tem propriedades anti-envelhecimento, podendo ajudar a reduzir os efeitos do envelhecimento. Pois, flavonoides e antocianinas presente no sabugueiro protegem as células e reduz a degeneração celular e auxilia manter o corpo saudável e jovem.

Benefícios do sabugueiro para os olhos: Comer alimentos ricos em antioxidantes e outros nutrientes também pode ajudar a prevenir doenças oculares, como a degeneração macular.

Arvore de porte pequeno.

Benefícios do sabugueiro para a saúde do coração, pois ele ajuda a diminuir o colesterol ruim (“LDL” colesterol) e manter os níveis do bom colesterol (“HDL”).

Benefícios do sabugueiro para a saúde digestiva: Os sabugueiros são ricos em fibras, o que ajuda a manter os resíduos em movimento através do cólon e ajudam a prevenir doenças graves, como câncer de cólon. Além disso, sabugueiro tem propriedades diuréticas naturais e agem como um laxante suave.

Arvore pode ser cultivada em calçada.

Benefícios do sabugueiro para perda de peso: Graças ao seu baixo valor calórico e alto teor de fibras, o sabugueiro pode ajudar uma pessoa a manter um peso saudável, quando consumido como substituto de lanches ricos em calorias.

Sabugueiro previne infecções: Pesquisa mostraram que o sabugueiro pode prevenir infecções bacterianas e virais (tais como infecções fúngicas e influenza). E se uma pessoa já tem um vírus ou infecção bacteriana, o sabugueiro pode ajudar a aliviar os sintomas.

Detalhes das folhas do Sabugueiro.

Sabugueiro tem propriedades anti-inflamatórias, é eficaz na prevenção e tratamento da inflamação crônica, que estão ligadas a doença cardíaca, artrite, doença de Alzheimer, demência, e muitas outras doenças.

A arvore apresenta floração e sementes ao mesmo tempo.

Visite também os posts:

Bromélia

Babosa de arvore.

Estufa para plantas

Ipê branco.

Talude

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

 

 

Plantas carnivoras

São espécies de vegetais que: capturam, matam e digerem insetos ou pequenos animais, devido à presença de enzimas digestivas que extraem compostos nitrogenados e assim como fonte de nutrientes, dependem do nitrogênio e proteína animal.

Estas espécies de plantas vivem em solos pobres e encharcados (como brejos). A falta de nutrientes, principalmente do nitrogênio é um fator crítico que limita o crescimento das plantas e as carnívoras se adaptaram e desenvolveram métodos para digerir animais e utilizarem suas proteínas ricas em nitrogênio.
Existe mais de 500 espécies de plantas carnívoras distribuídas no mundo todo com exceção da florestas tropicais úmidas.

As plantas carnívoras utilizam-se de várias armadilhas para atraírem e capturarem suas presas como:

Ascídios:

Ascídios são folhas inchadas e ocas, altamente especializadas, similares a jarras, com uma entrada no topo e em seu interior contém um líquido digestivo. Pequenos invertebrados e até mesmo minúsculos vertebrados são capturados por este tipo de planta. Ao caírem no líquido digestivo destas plantas as presas se afogam e são digeridas. As plantas Darlingtonia são popularmente conhecidas como planta-jarra.

Armadilhas de sucção :

Este tipo de armadilha é encontrado em todas as espécies de Utricularia, que vivem submersas em água. Possuem utrículos que se assemelham a pequenas bolsas, contendo uma minúscula entrada cercada por gatilhos, e ao serem estimulados provocam a abertura dessa entrada. Quando a entrada é aberta, é sugado para dentro tudo que estiver ao redor incluindo à presa que estimulou o gatilho.

Armadilhas folhas colantes :

Este tipo de armadilha em relação às outras existentes é a mais simples. São glândulas colantes espalhadas nas folhas e podem estar presentes na planta toda. Em plantas como Byblis, Drosera, Drosophyllum, Ibicella e Triphyophyllum é encontrada este tipo de armadilha que capturam geralmente pequenos insetos voadores.

As folhas das plantas carnívoras que possuem este tipo de armadilha estão divididas em duas partes, similar a uma boca, com gatilhos no interior. Este gatilho ao ser tocado pelo animal aciona um mecanismo que imediatamente fecha as metades da folha, sendo abertas somente após a digestão do animal. Ao contrário do que muitas pessoas pensam estas enzimas proteolíticas são inofensivas à pele humana e aos animais de médio e grande porte. Esse tipo de armadilha é encontrada na Dionéia (Dionaea) que se alimenta principalmente de aranhas, moscas, lagartas, lesmas, entre outros. O animal capturado é ingerido pelas glândulas digestivas da folha enter 5 a 15 dias.

As dionéias conseguem diferenciar insetos e dentritos não comestíveis que possam cair em sua armadilha através dos pêlos sensitivos. Objetos inanimados como pedras e galhos quando caem nas folhas abertas das dionéias não se movimentam, portanto, não dispararão os pelos sensitivos das plantas.

Visite também os posts:

Bromélia

Pândano

Gengibre vermelho.

Babosa de arvore.

Pleomele.

Afelandra

Helicônia papagaio

Lírio amarelo

 

Pata de vaca branca.

Piléia.

Mulungu.

Agapanthus.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.