Tag: natureza

Mãe de Milhares

Mãe de milhares é uma planta nativa de Madagascar, seu porte chega atingir 30 cm de altura e possui folhas grossas de cor verde escuro com bordas onduladas. Kalanchoe laetivirens -conhecida popularmente como: Mãe de Milhares.

É uma suculenta de fácil cultivo e fácil multiplicação. Nas bordas das folhas, ela produz uma grande quantidade de mudas, que chegam a desenvolver cerca de 4 pequenas folhas e até algumas pequenas raízes. Aos poucos, essas mudinhas vão se soltando e caindo na terra, onde se enraízam e continuam seu pleno desenvolvimento.

O mãe de milhares é uma planta muito resistente e ao mesmo tempo delicada.

O mãe de milhares é ideal para ser cultivado em floreiras ou como bordaduras em jardins, criando combinações de cores ou cultivado em uma única cor, (não há regras para realizar este cultivo).

Ela é originária da Africa, se desenvolve muito bem em sol pleno, mas é adaptável também em meia sombra, embaixo de árvores de copa pequena. Apresenta bom desenvolvimento em vasos e jardins.

Cuidados que o mãe de milhares necessita:

  • Cultive em solo bem drenado e fértil, rico em matéria orgânica.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize rega no verão 1 vez por semana e 1 vez a cada 15 dias no inverno.
  • Retire hastes velhas da planta á medida que murchem.
  • Não molhe as folhas, pois pode causar apodrecimento.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.

Visite também os posts:

Bilbérgia aleluia.

Ilha do Mel

Trilha de bike

Ubatuba a Paraty

Morretes

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude

Gengibre vermelho.


Babosa de arvore.


Pleomele.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Kalanchoe laetivirens

Kalanchoe laetivirens é uma planta nativa de Madagascar, seu porte chega atingir 30 cm de altura e possui folhas grossas de cor verde escuro com bordas onduladas.

Kalanchoe laetivirens -conhecida popularmente como: Mãe de Milhares

É uma suculenta de fácil cultivo e fácil multiplicação. Nas bordas das folhas, ela produz uma grande quantidade de mudas, que chegam a desenvolver cerca de 4 pequenas folhas e até algumas pequenas raízes. Aos poucos, essas mudinhas vão se soltando e caindo na terra, onde se enraízam e continuam seu pleno desenvolvimento.

Kalanchoe laetivirens é uma planta muito resistente e ao mesmo tempo delicada.

O kalanchoe laetivirens é ideal para ser cultivado em floreiras ou como bordaduras em jardins, criando combinações de cores ou cultivado em uma única cor, (não há regras para realizar este cultivo).

Ela é originária da Africa, se desenvolve muito bem em sol pleno, mas é adaptável também em meia sombra, embaixo de árvores de copa pequena. Apresenta bom desenvolvimento em vasos e jardins.

Cuidados que o Kalanchoe laetivirens necessita:

  • Cultive em solo bem drenado e fértil, rico em matéria orgânica.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize rega no verão 1 vez por semana e 1 vez a cada 15 dias no inverno.
  • Retire hastes velhas da planta á medida que murchem.
  • Não molhe as folhas, pois pode causar apodrecimento.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.

Kalanchoe laetivirens

Kalanchoe laetivirens

Visite também os posts:

Bilbérgia aleluia.

Ilha do Mel

Trilha de bike

Ubatuba a Paraty

Morretes

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude

Gengibre vermelho.


Babosa de arvore.


Pleomele.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Estilos de jardins

Jardim japonês, desde tempos ancestrais, antes do século VI. Os japoneses vêem a prática do cultivo de um jardim como uma das modalidades artísticas mais sublimes, uma vez que ela representa a própria esfera íntima da natureza e estabeleça uma harmonia perfeita com o entorno.

.

.

.

Os jardins japoneses caracterizam o Japão da era feudal, eles conduzem naturalmente seus visitantes a um estado de meditação, calma e espiritualidade. Com elementos simbólicos, valores transmitidos pela água, plantas e pedras.

.

.

Um dos elementos mais conhecido é o Sakura ou a cerejeira decorativa, também denominada flor da Felicidade; ela tem um papel fundamental na cultura do Japão. Entre março e abril os japoneses comemoram o Hanami, data na qual se festeja a floração deste arbusto, um evento que atrai muitos turistas.

.

.

O Momiji-Gari ou Acer Vermelho traduz a típica melancolia dos japoneses. A face mística do jardim é conferida pela presença das lanternas de pedra, as quais contribuem para uma melhor concentração e para iluminar a psique; por meio destas luzes são despertados os valores tradicionais e espirituais.

.

.

O elemento água é representado pelo lago e pelas carpas, os quais têm significação essencial, pois esta substância é vital para a existência. Os peixes, por sua vez, simbolizam a fecundidade e o progresso.

O Taiko Bashi ou a ponte é uma trilha que se insinua pelo jardim, significando a ascensão a um estágio espiritual e emocionalmente mais elevado, que implica em crescimento e conhecimento interior.

.

.

.

O bambu, dobrável, revela o dom humano de se moldar a qualquer situação e de se transformar e ele têm seus galhos atados, de forma que o arbusto se curve sobre o lago, como em sinal de reverencia.

As pedras das cascatas são o núcleo central do jardim. A rocha posicionada verticalmente simboliza a paternidade; e a inserida horizontalmente representa a maternidade, da qual emana a água.

.

Visite também os posts:

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.