Tag: mosquito da dengue

Crotalária atrai libélula, predadora natural do Aedes aegypti

Em meio a uma epidemia de dengue, a cidade catarinense de Itajaí, começou a cultivar uma planta que pode ajudar a combater o mosquito transmissor da doença. A planta, chamada de crotalária, atrai a libélula, predadora natural do Aedes aegypti
As libélulas predadoras atraídas pela flor também depositam ovos nos mesmos locais onde o mosquito da dengue se reproduz – qualquer lugar onde haja um eventual acúmulo de água. “As larvas da libélula também vão se alimentar das larvas do mosquito”, explica a coordenadora do Instituto Brasil Ambiental (Ibra), Lucimara Gruzati. 

E segundo a afirmação do cientista da Unicamp diz que: ‘Crotalária é inútil contra dengue’

A lei 3357/2010, aprovada em Dourados em abril deste ano, que obriga a prefeitura doar mudas e sementes de crotalária para ajudar no combate a dengue é “inócua” e “fantasmagórica” e pode levar o município ao ridículo perante autoridades de saúde pública no exterior. A crítica é do biólogo Carlos Fernando Andrade, PhD do Departamento de Biologia Animal do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Durante passagem pela redação do O PROGRESSO, o cientista disse que lei aprovada pela Câmara de Dourados deve ser barrada, já que é uma medida que não oferece segurança de que se pode controlar a dengue com a planta cujo nome cientifico é crotalária juncea.

Pela justificativa dos vereadores, à época da aprovação da lei, as flores amarelas da planta atraem as libélulas, insetos predadores naturais dos mosquitos da dengue, de pernilongos e de outros. Daí a sugestão de que haveria um controle biológico viável ao combate dos mosquitos Aedes aegypti, apesar de não ter comprovação cientifica.

No entanto, para o biólogo pós doutorado nos Estados Unidos em controle de mosquito, as cidades que adotarem as mesmas leis, podem colocar em risco a saúde da população. “Ao invés do município trabalhar com a ideia de levar a população à conscientização do combate aos criadouros, com limpeza diária, buscam impor medidas alternativas que não têm garantia nenhuma de combate à dengue”, critica.

O terra cota jardinagem traz pra você as duas vertentes da mesma informação. E deixa a dica para o cultivo da Crotalária, para aqueles que decidirem utilizar mais uma arma contra dengue.

A crotalária é uma planta leguminosa. Também é utilizada comumente por agricultores como adubação verde e no controle nematoides nos solos. E  além de todos esses benefícios a crotalária nos alegra com suas belas flores amarelas.

CULTIVO DA CROTALÁRIA:

A crotalária se adapta bem a seca e ao clima quente. Mas não suporta o frio constante, que pode matar as mudas. Por essa sua característica, é mais indicada no Brasil para regiões norte, sudeste, centro oeste.  No sul pode ser semeada em interiores, para ser transplantada no exterior após 30 dias da brotação. Com um florescimento muito rápido em media de 45 a 90 dias depois de ser semeado.

As mudas podem ser semeadas em vasos e até mesmo em saquinhos plásticos. “Não há necessidade de enterrar muito, uma leve pressão já é suficiente”, explica o monitor ambiental José Roberto Fernandes. Ele diz que as flores também podem ser semeadas diretamente no solo – é possível jogá-las em um terreno baldio, por exemplo. As sementes germinam rápido – em cerca de 90 dias, as plantas começam a florescer.

Trata-se de planta tóxica, e deve ser cultivada longe de crianças pequenas ou animais domésticos.

Dicas para o cultivo saudável da CROTALÁRIA:

  1. A crotalária se adapta a todo tipo de solos, só não os solos encharcados.
  2. Cultive em vasos ou diretamente no jardim, fazendo pequenas covas de 1 a 2 cm de profundidade, e 30 cm de distancia entre cada futura planta, cultive em cada cova 2 sementes de crotalária
  3. Regue diariamente na fase do nascimento da semente. Tendo o cuidado para não deixar o solo muito encharcado.
  4. Cultive em sol pleno ou meia sombra.
  5. Regue a planta  1 vez na semana.
  6. Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  7. Cultive em solo bem drenado, rico em materiais orgânicos.
  8. Realize cultivo anual, e assim ter flores praticamente o ano todo.

COMPRE SEMENTES DE CROTALARIA, CLIQUE AQUI

Visite também os posts:

Areca bambu.

Cica.

Estufa para plantas

Ipê rosa.

Ipê branco.

Romã.

Cheflera.

Cerejeira ornamental.

Arvore do viajante.

Palmeiras.

Palmeiras mais cultivadas.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Bromélias


A bromélia (Bromeliaceae), É uma planta de família numerosa, nativa das Américas, principalmente da América do Sul, de florestas tropicais.

Devido a grande diversidade esta espécie é facilmente encontrada em todo Brasil, principalmente no Sul do país, pois são inúmeras às regiões climáticas onde as bromélias se adaptam: desde o litoral até a floresta de altitude;  Passando por climas secos aos mais úmidos.

São aproximadamente 1.400 espécies em mais de 50 gêneros. As bromélias possuem a mesma forma de crescimento: acaule, as folhas que formam rosetas verticais ou achatadas, como uma espécie de copo central, para retenção da água; E nesta água, detritos vegetais e animais em decomposição criam o alimento ideal para a planta.

As bromélias não são parasitas; E elas compõem uma das mais adaptáveis famílias de plantas do mundo e apresentam uma impressionante resistência, e estilo de sobrevivência; Com infinitas e curiosas variedades de formas e combinações de cores; Com gêneros diferentes que requerem diferentes variações de luminosidade, rega e substrato. Na natureza as bromélias são  encontradas como:

  • Epífitas: (apoia-se em outro vegetal para obter mais luz e mais ventilação).
  • Terrestres ou rupícolas: (espécies que crescem no chão ou sobre as pedras).

Bromélias epífitas: Estas bromélias são encontradas em arvores. Podem ser cultivadas facilmente em vasos, porem devem ser plantadas com um substrato que tenha uma boa drenagem, como por exemplo casca de pinos.

Ideal para o cultivo em ambientes internos, com luz indireta. Em projetos de paisagismo é introduzida em jardim de estilo tropical.

Bromélias terrestres ou rupícolas: Estas bromélias podem ser cultivadas em sol pleno e são muito utilizadas em projetos de paisagismo, em jardim de estilo desértico ou árido, devido sua resistência á raios solares diretos em suas folhas; São de fácil cultivo e podem ser plantadas diretamente no jardim; Geralmente apresentam folhas coloridas como: amarelo, vermelho e mescladas; Podendo conter espinhos em suas folhas.
Contudo a maioria das bromélias preferem meia-sombra, observando a mata nativa vemos as que nascem no solo (preferem mais sombra); E as que nascem em troncos, epífitas (procuram luz difusa).
Quando cultivada em vaso, a terra deve ser bem drenada, utilizando composto vegetal; É necessário que as raízes respirem bem. As epífitas tem suas raízes descobertas; Evite o uso de vaso muito grande, de plástico e cerâmica esmaltada, pois dificultam a respiração das raízes, favorecendo a retenção de água dentro do recipiente, prejudicando as raízes da planta, podendo até vir a apodrece-las.

As bromélias realizam grande absorção por suas folhas, por isso a adubação líquida é recomendável e eficiente.

Dica para evirar a proliferação de insetos da dengue:

  • Misture um litro de água com um colher de sopa de água sanitária, para regar as bromélias, (assim as larvas do mosquito da dengue não se proliferam na água depositada nas folhas da planta).


Espécie de bromélias cultivadas em jardim tropical.

Bromélia gigante ao centro, rodeada de bromélias em tamanho natural.

Espécie de bromélia cultivada em jardim árido ou desértico.

Jardim de bromélias de sol pleno.

Visite também o post:

Jardim desértico ou árido terracotajardinagem

Asplênio terracotajardinagem

Suculentas terracotajardinagem

Bilbérgia aleluia.

Ilha do Mel

Trilha de bike

Ubatuba a Paraty

Morretes

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook

Bromélia


Cultivo de bromélias em troncos de árvore tem um efeito ornamental e decorativo excelente e com manutenção fácil e esporádica.

Bromélias de sol ou sombra é importante realizar a rega borrifando água frequentemente, desta forma, não irá acumular água no corpo da planta, e assim não terá com o mosquito da dengue depositar a larva para procriar, já que o transmissor é atraído por água parada.

Nos jardins ou sobre as árvores, no chão formando conjuntos, maciço, forração e ainda em vasos, as bromélias fazem parte do paisagismo tropical e contemporâneo; Sendo muito cultivada nos projetos de paisagismo, devido a fácil manutenção e rusticidade da planta.

As flores surgem á partir de brácteas e atarem muitos polinizadores.


Visite também os posts:

Buxinho

Bromélia terracotajardinagem

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.