Tag: jardins em frente de casa

Codiaeum variegatum


Codiaeum Variegatum nome cientifico da planta conhecida popularmente como: cróton ou brasileirinha, espécie nativa da Índia, Malásia e Ilhas do Pacífico; Arbusto perene, com uma folhagem exuberante e muito colorida. Apresenta caule lenhoso e seiva tóxica (ao contato com a pele pode surgir pequenas erupções ou coceiras). Alcançar até 3 metros de altura e apresenta flores de menor importância, porém sua folhagem se destaca com diversas cores e formas.

Folhagens encontradas em inúmeras tonalidades mescladas em: amarelo, roxo, vermelho, branco e laranja, sempre muito colorida e chamativa; E as formas  encontradas são: afiladas, ovaladas, retorcidas. Realiza um efeito de grande destaque em projetos de paisagismo; Porém não são espécies amplamente introduzidas em grandes jardins.

Codiaeum Variegatu é mais utilizado no paisagismo como espécies isoladas, em pequenos jardins em frente de casas ou em vasos, mas infelizmente o efeito que esta planta é capaz de criar em grandes maciços, renques, devido ao colorido de suas folhas ainda é pouco explorado no paisagismo.

Espécie muito resistente, o codiaeum variegatum apresenta baixa incidência de pragas e de fácil manutenção. Planta tropical, de crescimento lento, por este motivo quase não requer podas. Se adapta bem em interiores, em ambientes com boa ventilação e umidade, longe do ar condicionado.

Dicas para o cultivo saudável do Codiaeum variegatum:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, entre os meses de maio até agosto.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.

Espécie chega medir 3 metros de altura.

Espécie que muda a cor das folhas enquanto crescem.

Visite também os posts:

Dracena vermelha.


Maranta zebrada.


Dracena.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no face book.

Siga no twitter.

Brasileirinha


Brasileirinha ou croton, (Codiaeum Variegatum), trata-se de uma espécie nativa da Índia, Malásia e Ilhas do Pacífico; Arbusto perene, com uma folhagem exuberante e muito colorida.

Apresenta caule lenhoso e seiva tóxica (ao contato com a pele pode surgir pequenas erupções ou coceiras). Alcançar até 3 metros de altura e apresenta flores de menor importância, porém sua folhagem se destaca com diversas cores e formas.

Folhagens encontradas em inúmeras tonalidades mescladas em: amarelo, roxo, vermelho, branco e laranja, sempre muito colorida e chamativa; E as formas  encontradas são: afiladas, ovaladas, retorcidas. Realiza um efeito de grande destaque em projetos de paisagismo; Porém não são espécies amplamente introduzidas em grandes jardins.

A brasileirinha é mais utilizado no paisagismo como espécies isoladas, em pequenos jardins em frente de casas ou em vasos, mas infelizmente o efeito que esta planta é capaz de criar em grandes maciços, renques, devido ao colorido de suas folhas ainda é pouco explorado no paisagismo.

Espécie muito resistente, a brasileirinha apresenta baixa incidência de pragas e de fácil manutenção. Planta tropical, de crescimento lento, por este motivo quase não requer podas. Se adapta bem em interiores, em ambientes com boa ventilação e umidade, longe do ar condicionado.

Dicas para o cultivo saudável da brasileirinha:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, entre os meses de maio até agosto.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.


Espécie chega medir 3 metros de altura.

As folhas da planta mudam de cor, enquanto crescem.

Visite também os posts:

Dracena vermelha.


Maranta zebrada.


Dracena.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Cróton


O cróton ou brasileirinha, (Codiaeum Variegatum), espécie nativa da Índia, Malásia e Ilhas do Pacífico; Arbusto perene, com uma folhagem exuberante e muito colorida. Apresenta caule lenhoso e seiva tóxica (ao contato com a pele pode surgir pequenas erupções ou coceiras). Alcançar até 3 metros de altura e apresenta flores de menor importância, porém sua folhagem se destaca com diversas cores e formas.

Folhagens encontradas em inúmeras tonalidades mescladas em: amarelo, roxo, vermelho, branco e laranja, sempre muito colorida e chamativa; E as formas  encontradas são: afiladas, ovaladas, retorcidas. Realiza um efeito de grande destaque em projetos de paisagismo; Porém não são espécies amplamente introduzidas em grandes jardins.

O cróton é mais utilizado no paisagismo como espécies isoladas, em pequenos jardins em frente de casas ou em vasos, mas infelizmente o efeito que esta planta é capaz de criar em grandes maciços, renques, devido ao colorido de suas folhas ainda é pouco explorado no paisagismo.

Espécie muito resistente, o cróton apresenta baixa incidência de pragas e de fácil manutenção. Planta tropical, de crescimento lento, por este motivo quase não requer podas. Se adapta bem em interiores, em ambientes com boa ventilação e umidade, longe do ar condicionado.

Dicas para o cultivo saudável do cróton:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, entre os meses de maio até agosto.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.


Espécie chega medir 3 metros de altura.

As folhas do cróton muda de coloração conforme crescem.

Cróton cultivado sob sombra em vaso.

Visite também os posts:

 

Dracena vermelha.


Maranta zebrada.


Dracena.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.