Tag: jardim

Antúrio


O antúrio, (Anthurium andraeanum), planta nativa da Colômbia, espécie perene e rústica, de fácil manutenção. A flor do Antúrio se apresenta em formato bem pequeno, alcançando o tamanho da cabeça de um alfinete. A parte colorida e exótica, que normalmente chamamos de flor é na verdade a inflorescência da planta.

Planta é empregada com tradição em projetos de paisagismo, na decoração de interiores, é cultivada em vasos, ou ainda compõem maciços e bordaduras em jardins externos. Espécie  ideal para o cultivo sob meia sombra ou sombra, em locais  menos iluminados do jardim.

O antúrio passou por um grande processo de melhoramento genético, onde proporcionou diversas variedades, com portes menores que a planta tradicional e flores de diversas cores, como por exemplo: vermelho, rosa, salmão, chocolate, verde e branca.

Dicas de cuidados que o antúrio necessita:

  • Realize rega 2 vezes na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Plante em substratos ricos em matéria orgânica, como: fibra de coco, misturado com terra vegetal.
  • Realize mudas através de divisão de touceira.
  • Faça limpeza e replantio a cada 2 anos, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.


Mudas de antúrio.

Inflorescência do antúrio.

Folha e flor apresentam formato de coração.

Visite também os posts:

Samambaia asplênio


Clúsia


Dracena


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Dracena


Dracena, nativa dos países como : Índia, Ásia, Polinésia e Malásia; Planta arbustiva, perene de folhagem ornamental, que pode atingir até 2 metros de altura; Espécie hibridada originalmente da dracena vermelha que originou espécies com folhagens estreitas, listradas em diversos tons de: bege, vinho, branco e rosa.

Pode ser cultivada, isoladas, renque e maciços; E/ou combinações com outras espécies capazes de criar contrastes com plantas de outras cores, formas e tamanhos; Espécie de fácil manutenção é muito utilizada em projetos de paisagismo, em locais onde ocorre grande circulação de pessoas, como por exemplo jardins de: comércios, shoppings, praças etc.

Dicas de cuidados que a dracena necessita:

  • Cultive em sol pleno ou meia sombra.
  • Em solo fértil e com boa drenagem, com risco de apodrecimento das raízes se houver encharcamento da planta.
  • Adube com fertilizante orgânico, (humos de minhoca),  intercalado com fertilizante químico NPK 10-10-10.
  • Retire folhas velhas, queimadas e rasgadas da planta, para dar força para planta produzir folhas novas, pois a beleza desta espécie está na folhagem nova, de cor vibrante e com brilho.


    Dracena cultiva em jardim de comércio.

    Dracena cultivada em renque.

    Dracenas.

    Dracenas.

    Visite também os posts:

    Bilbérgia

    Iuca elefante

    Pândano


    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no facebook.

    Siga no twitter.

    Jardim Botânico de Jundiaí


    Inaugurado no início de 2005, o Jardim Botânico de Jundiaí, é um espaço ecológico voltado para a população. Com 120 mil metros quadrados de preservação do meio ambiente e de pesquisa; Contempla uma beleza natural e importantes espécies da flora brasileira.

    A estrutura do Jardim Botânico conta com: cascata, espelho d’água, canteiro gigante de temperos, canteiro gigante de ervas aromáticas, jardim japonês, jardim clássico, espécies utilizados em jardim árido, estufa de vidro, lago com uma infinita quantidade de peixes e trilha para bike, que dá acesso ao parque da cidade de Jundiaí.

    E devido a sua estrutura, se tornou um dos quatro centro de estudo mais importante do País; Com ações de conservação, incentivo a pesquisa científica e difusão do conhecimento da flora regional e espécies da Mata Atlântica, que compõem a Serra do Japi; Promove a conscientização do visitantes para  a conservação do meio ambiente, trabalho realizado com parcerias da Escola Superior de Agronomia, Luiz de Queiroz e Instituto Agronômico de Campinas.

    Localizado em área nobre da cidade; Após implantação do jardim Botânico, foi realizada a recuperação deste espaço, (historicamente degradado); Tornando-se um dos cartões postais da cidade de Jundiaí.


    Estufa de vidro com cultivo de orquídeas e o constante trabalho de funcionários do jardim, ao fundo.

    Espaço reservado para o cultivo de espécies para jardim árido.

    Canteiros com cultivo de temperos.

    Estufa com bromélias e orquídeas.

    Panorâmica dentro da estufa de vidro.

    Panorâmica do Jardim em estilo clássico.

    Espécies para jardim clássico e ao fundo espécies para jardim tropical.

    Panorâmica de jardim japonês com espelho d'água.

    Panorâmica de jardim japonês com ponte e cascata.

    Panorâmica de várias espécies, com cidade de Jundiaí ao fundo.

    Endereço:

    Avenida: Vereador Geraldo Dias, (Marginal Direita do Rio Jundiaí).

    Telefone: (11) 4589-8534

    Horário de funcionamento: das 8:00 às 18:00 horas.

    Visite também os posts:

    Parque da cidade

    Estufa de vidro

    Rio e lazer


    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no facebook.

    Siga no twitter.