Tag: impacto visual

Palmeira triangular


A palmeira triangular, (Dypsis decary), nativa da Ilha de Madagascar, na África; É uma planta que apresenta porte médio á grande, chegando atingir até 6 metros de altura, frutifica no outono e verão.

Trata-se de uma espécie com folhas cinza-azuladas, dispostas em três direções distintas e equidistantes; O que realiza um aspecto “triangular” na palmeira, tornando-se responsável pelo nome popular da planta.

Palmeira muito utilizada em projetos de paisagismo em jardins no estilo tropical e mais ainda em jardins no estilo contemporâneo, devido ao desenho quase geométrico realizado pela estrutura da planta.

A palmeira triangular apresenta cor diferenciada e impacto visual grande, características que dá a planta destaque onde é cultivada; Com cultivo indicado em locais como:

  • Pórticos de entrada.
  • Isolada em gramados.
  • Em conjunto em grandes gramados.
  • Próximo á piscinas.
  • Próximo á lagos.

A palmeira triangular é muito encontrada em regiões litorâneas, pois apresenta grande resistência a maresia, planta rústica e de fácil manutenção.

Dicas para o cultivo saudável da palmeira triangular:

  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois a palmeira apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno.
  • A planta pode ser cultivada em solo arenoso e salino.
  • Realize mudas através de sementes.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas velhas e pendões secos sempre que houver. necessidade, para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.

Nativa da Ilha de Madagascar, na África.

Palmeira muito utilizada em projetos de paisagismo.

Apresenta grande resistência a maresia.

Visite também os posts:

 

Areca bambu.

Tamareira de jardim.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Dypsis decary


A palmeira triangular, (Dypsis decary), nativa da Ilha de Madagascar, na África; É uma planta que apresenta porte médio á grande, chegando atingir até 6 metros de altura, frutifica no outono e verão.

Trata-se de uma espécie com folhas cinza-azuladas, dispostas em três direções distintas e equidistantes; O que realiza um aspecto “triangular” na palmeira, tornando-se responsável pelo nome popular da planta.

Palmeira muito utilizada em projetos de paisagismo em jardins no estilo tropical e mais ainda em jardins no estilo contemporâneo, devido ao desenho quase geométrico realizado pela estrutura da planta.

Dypsis decary apresenta cor diferenciada e impacto visual grande, características que dá a planta destaque onde é cultivada; Com cultivo indicado em locais como:

  • Pórticos de entrada.
  • Isolada em gramados.
  • Em conjunto em grandes gramados.
  • Próximo á piscinas.
  • Próximo á lagos.

Dypsis decary é muito encontrada em regiões litorâneas, pois apresenta grande resistência a maresia, planta rústica e de fácil manutenção.

Dicas para o cultivo saudável da Dypsis decary:

  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois a palmeira apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno.
  • A planta pode ser cultivada em solo arenoso e salino.
  • Realize mudas através de sementes.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas velhas e pendões secos sempre que houver. necessidade, para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.

Nativa da Ilha de Madagascar, na África. 

Palmeira muito utilizada em projetos de paisagismo.

 

Apresenta grande resistência a maresia.

 

Visite também os posts:

Areca bambu.


Tamareira de jardim.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Projeto e cultivo de jardins


Para projetar e construir um jardim no estilo que deseja, é necessário seguir alguns passos e realizar a manutenção contínua, com o uso de algumas técnicas.

  1. Fertilize o solo, (alternando fertilizante orgânico, com fertilizante químico). Para não compactar o solo.
  2. Realize corretamente a regas de suas plantas.
  3. Adquira mudas de boa procedência, pois desta forma o risco de sua planta portar algum fungo ou praga, é menor.
  4. Prepare o local onde irá cultivar as plantas.

Para projetar e construir um jardim é necessário seguir alguns passos e realizar a manutenção contínua,

…Primeiros passos…

De inicio é necessário medir o local onde será implantado o jardim e neste espaço detectar se há:

  1. Local que recebe mais incidência solar.
  2. Local de meia sombra.
  3. Local de sombra.
  4. Local que recebe muito vento.
  5. Posições, Norte, Sul, Leste e Oeste.

Feito isto; escolha o estilo de jardim, dê preferência, um estilo que combine com a arquitetura da construção já existente.

Escolhido o estilo de jardim, pesquise quais espécies de planta pertencem ao estilo de jardim escolhido e entre estas plantas, selecione as espécies que o proprietário do futuro jardim mais simpatiza.

Com os dados em mão, organize as espécies, de acordo com a necessidade que cada uma tem de receber: raios de sol, sombra e vento.

Organize as plantas de acordo com:

  • Disponibilidade de espaço.
  • Tamanho e quantidade das espécies.
  • Utilize sua criatividade, técnica e intuição.

É comum a preocupação maior com os canteiros, porém é necessário embelezar também os caminhos, combinar as cores das espécies, atribuir altas e baixas camadas de plantas e enquadrar o espaço exterior. Uma dica importante é utilizar bordas com curvas nos canteiros e maciços, pois realizam efeito mais harmônico e decorativo e complementam a imagem do jardim, com aspecto mais natural ao local.

Utilize bordas com curvas nos canteiros e maciços, pois realizam efeito mais harmônico e decorativo.

…Cuidados com a rega…

Um dos principais cuidados que você deve ter com o seu jardim, é com a hidratação das plantas.

  • Não regue muito, para não favorecer o aparecimento de fungos ou apodrecimento das raízes.
  • E também, não regar pouco, para que a planta não sobrecarregue seu sistema, para sobreviver com pouca água e neste caso as folhas maiores irão perder o brilho até secar, para manter viva as folhas mais jovens, e garantir a sobrevivência da planta.

As plantas necessitam receber mais água nas estações: Primavera/Verão, por dois motivos:

Por se tratar de estações mais quentes, o solo e a planta desidratam com mais rapidez.

E também é neste período que a maioria das espécies estão em plena produção de: folhas, flores, frutos e mudas. Neste período o indicado é regar suas plantas de 2 a 4 vezes na semana.

Já no Outono/Inverno, as plantas tendem a entrar num período de dormência, onde necessitam de menos água e quase não ocorre evaporação da água do solo e das plantas. Neste período é indicado regar as plantas de 1 a 2 vezes na semana.

Portanto, uma forma de controlar a rega e saber se está correta é encostar a mão na terra, se estiver seca significa que está na hora de molhar suas plantas.

…Seleção de plantas e confecção de bordas…

Para realizar esta tarefa, com sucesso, escolha bem o local para aquisição das mudas, quando as mudas não são de boa procedência, a qualidade do jardim fica prejudicada, pois ele corre o risco de sofrer infestações de doenças e pragas.

Uma dica importante para adquirir mudas com maior segurança é que observe se as mudas apresentam algum cheiro específico, como por exemplo o de fumo, pois isso é um indício que as mudas passaram por processo de infestação de pragas, portanto corre o risco de ainda haver algum tipo de doença ou praga nas mudas e é recomendável que não as compre.

Para o canteiro adquirir um aspecto profissional é necessário que alem do cultivo das espécies principais, de maior destaque, também seja introduzido bordas com forrações,  junto a estas espécies; As bordas podem ser realizadas com as seguintes forrações:

  • Mudas de espécies rasteiras: margaridas africanas, lobélias, lantana branca, lantana amarela, coloridas ou até mesmo grama amendoim.
  • Mudas de espécies com porte pequeno: lavanda, astro-melia amarela, laranja ou vermelha, lírios, etc…
  • Materiais naturais: casca de pinos triturada, pedras brancas, seixos de rio, argila expandida.

Para um melhor efeito visual, adquira espécies ou materiais que contrastem com o verde do gramado. Um projeto de jardim, com baixa manutenção, é necessário introduzir como forração, plantas e flores que não requerem muitos cuidados ou ainda materiais naturais. Espécies que duram  mais do que uma estação, fará com que  seu trabalho se mantenha por mais tempo.

A maioria das espécies que florescem, (quando bem cultivadas), enfeitam o jardim desde o inicio da primavera até o final do outono.

Para ter um bom impacto visual, a borda do canteiro não necessita ser larga ou complexa. Basta escolher três a quatro espécies, para realizar um efeito colorido e alegre nos canteiros, as bordas transformam as características dos canteiros, dando harmonia, equilíbrio e beleza em todo o conjunto de plantas cultivadas, integrando as espécies de tamanhos diferentes e organizando todo o espaço do jardim.

Escolha três a quatro espécies para realizar um efeito colorido e alegre nas bordas dos canteiros.

…Paredes e muros dos canteiros…

Para suavizar o aspecto frio das parede e muros em canteiros e jardins e deixa-los um pouco mais natural introduza espécies com o auxílio de treliças ou crie renques com espécies de médio ou grande porte (na altura).

Existem várias espécies apropriadas para realizar este efeito, um bom exemplo para criar renques é o capim do Texas, (Pennisetum setaceum).” Esta espécie é uma gramínea de folhagem densa com inflorescências decorativa, planta ideal para dar movimento ao jardim e criar contraste com o aspecto rústico e estático de paredes e muros.

A dica de espécie para cultivar em treliças são trepadeiras, como por exemplo: tumbérgia azul ou lágrima de Cristo, pois se fixam na treliça deixando suas flores sempre a mostra.

Tumbérgia azul se fixa na treliça deixando suas flores sempre a mostra.

…Caminhos do jardim…

Como o principal objetivo é criar harmonia e equilíbrio no jardim,você necessita realizar algumas tarefas periodicamente, como:

  • Limpe os caminhos.
  • Apare das bordas dos canteiros.
  • Realize poda de contenção em cercas vivas e trepadeiras.
  • Retire folhas, galhos e raízes velhas das plantas.

Assim o espaço é ampliado e ainda cria um destaque para a beleza das plantas e flores que constituem os canteiros do jardim.

Para criar equilíbrio em canteiros e jardins, enquadre um ponto focal e crie um ambiente claro e definido, tenha sempre o cuidado de não permitir espécies maiores sobrepondo as menores e cultive as plantas sempre respeitando o espaço necessário entre as espécies, para não sufoca-las e uma planta não roubar a beleza da outra.

Siga as dicas e realize as tarefas e você terá um jardim com harmonia e equilíbrio e irá conviver com a beleza, aromas e boas surpresas de um jardim com equilíbrio e harmonia.

Assim conviva com a beleza, aromas e boas surpresas de um jardim com equilíbrio e harmonia.

Visite também os posts:

Jardim clássico.

Parque do Ipiranga.


Jardim desértico ou árido.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.