Tag: folhas longas

Capim do Texas


O capim do Texas ou capim chorão, (Pennisetum setaceum), é uma planta perene, nativa da África e Ásia, trata-se de uma gramínea de folhagem densa, com  folhas afiladas e longas e inflorescência muito ornamental e diferenciada, com flores reunidas em inflorescência cilíndrica.

A planta forma touceiras de 40 a 60 cm de altura, com flores de aspecto leve e suave, em forma de plumas, em cores que acompanham os tons da folhagem; Sendo rosada na planta de folha vermelha e roxa e esbranquiçadas na planta de folha verde.

As variedades mais cultivadas, são: Rubrum, Cupreum, Atrosanguineum, Purpureum e Eaton Canyon, sendo a ultima uma variedade miniatura.

Com efeito paisagístico  inovador e chama atenção principalmente daqueles que buscam diversidade e fogem do óbvio, podendo ser cultivada em: maciços, bordaduras e canteiros.

O capim do Texas é uma espécie de baixa manutenção e apresenta muita rusticidade a planta rebrota com vigor após poda drástica, geada e até após queimadas; A estrutura e características da planta faz com que seja cultivada em projetos de jardins contemporâneo, árido e desértico.

Também recomendado para o controle de erosão. Porém, é considerada uma planta de alto risco de invasão ambiental, tendo em seu histórico problemas ecológicos em alguns países. Mas atualmente há variedades estéreis em cultivo, com baixo poder invasivo, que só podem ser propagadas de forma vegetativa.

Dicas para o cultivo saudável do capim do Texas:

  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive em solos secos ou úmidos.
  • A planta pode ser cultivada em solo pobre, ácidos ou alcalinos.
  • Realize mudas através de divisão de touceira e por sementes nas variedades férteis.
  • Faça a poda drástica da planta no início do outono.
  • A planta não apresenta necessidade de adubação.


O capim do Texas é uma espécie de baixa manutenção e apresenta muita rusticidade.

Gramínea de folhagem densa e inflorescência muito ornamental e diferenciada.

A planta forma touceiras de 40 a 60 cm de altura, com flores de aspecto leve e suave, em forma de plumas.

Flores reunidas em inflorescência cilíndrica.

Visite também os posts:

Jardim desértico ou árido.

Lança de são jorge.

Bromélias.

Agave.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Bananeira ornamental.


Banana pedra, banana flor, bananeira-ornamental, com uma variação de nomes, é uma planta de regiões tropicais; Uma planta que apresenta várias características curiosas; Com folhas grandes, longas e largas. Sua  inflorescência se dá na primavera e verão, apresenta brácteas de coloração rósea; E é muito utilizada como flor de corte, para confecção de arranjos florais.

Em comparação a seu potencial, a bananeira ornamental ainda é pouco introduzida em projetos de paisagismo; Que é capaz de ornamentar jardins no estilo tropical com: belas folhagens, flores e frutos comestíveis, porém apresenta enorme quantidade de caroços, dai vem o nome banana pedra; e seus frutos ao contrário das bananeiras tradicionais, apresenta a formação da penca com as pontas dos frutos voltados para cima;  E sua floração desabrocha em uma grande flor rosa claro, encantadora  e rica em beleza.

Dicas para o cultivo da bananeira ornamental:

  • Deve ser cultivada em sol pleno, com solo fértil e rico em matéria orgânica.
  • Receber rega com freqüência.
  • Não tolera vento, que rasgam suas folhas com facilidade.
  • Multiplica-se pela divisão do rizoma e de mudas que se formam a partir da planta mãe.


Banana pedra com sua inflorescência rosa e seus frutos que crescem com a ponta para cima.

Visite também os posts:

Bromélia

Helicônia rostrata


Helicônia papagaio

Bananeira vermelha


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Palminha


A palminha ou watsonia (watsonia meriana), nativa da Africa do Sul é uma planta de clima sub tropical, que apresenta  folhagem em forma de tubo, denso e vigoroso, de até 90 cm de altura. No centro despontam longas hastes com  inúmeras flores de tubos longos.

Em projetos de paisagismo é usado como maciços, sob sol pleno. Uma planta bulbosa, rara, de folhas verdes, finas e longas, assemelhadas às folhas dos gladíolos. Usada também como flor de corte, para decoração interna, pela delicadeza de suas flores muito perfumadas e ornamentais, que surgem nas estações da Primavera e Verão.

A palminha se multiplica por divisão de touceira ou bulbos que  podem ser cultivados durante o ano todo a 4 cm de profundidade e a 20 cm de distância um do outro. Os bulbos poderão permanecer no solo durante o período de dormência. As folhas têm longa duração e a floração ocorre em cachos ascendentes, assemelhando-se a pequenos lírio, proporcionando excelente aspecto decorativo em jardins.

Cuidados que deve ter com a palminha watsonia:

  • Cultive em solo rico em matéria orgânica.
  • Regue 2 vezes na semana.
  • Adube com fertilizante NPK 04-14-08.
  • Retire folhas e hastes velhas, para que a planta floresça com abundancia.


Palminha branca.

Palminha branca.

Palminha laranja.

Visite também o post:

NPK como usar? terracotajardinagem

Envie comentários.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.