Tag: flor laranja

Kalanchoe laetivirens

Kalanchoe laetivirens é uma planta nativa de Madagascar, seu porte chega atingir 30 cm de altura e possui folhas grossas de cor verde escuro com bordas onduladas.

Kalanchoe laetivirens -conhecida popularmente como: Mãe de Milhares

É uma suculenta de fácil cultivo e fácil multiplicação. Nas bordas das folhas, ela produz uma grande quantidade de mudas, que chegam a desenvolver cerca de 4 pequenas folhas e até algumas pequenas raízes. Aos poucos, essas mudinhas vão se soltando e caindo na terra, onde se enraízam e continuam seu pleno desenvolvimento.

Kalanchoe laetivirens é uma planta muito resistente e ao mesmo tempo delicada.

O kalanchoe laetivirens é ideal para ser cultivado em floreiras ou como bordaduras em jardins, criando combinações de cores ou cultivado em uma única cor, (não há regras para realizar este cultivo).

Ela é originária da Africa, se desenvolve muito bem em sol pleno, mas é adaptável também em meia sombra, embaixo de árvores de copa pequena. Apresenta bom desenvolvimento em vasos e jardins.

Cuidados que o Kalanchoe laetivirens necessita:

  • Cultive em solo bem drenado e fértil, rico em matéria orgânica.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize rega no verão 1 vez por semana e 1 vez a cada 15 dias no inverno.
  • Retire hastes velhas da planta á medida que murchem.
  • Não molhe as folhas, pois pode causar apodrecimento.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.

Kalanchoe laetivirens

Kalanchoe laetivirens

Visite também os posts:

Bilbérgia aleluia.

Ilha do Mel

Trilha de bike

Ubatuba a Paraty

Morretes

Estufa de vidro

Iluminação para orquídeas.

Orquídea bambu.

Talude

Gengibre vermelho.


Babosa de arvore.


Pleomele.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Kalanchoe amarelo

O kalanchoe amarelo é uma planta nativa de Madagascar, seu porte chega atingir 30 cm de altura e possui folhas grossas de cor verde escuro com bordas onduladas.

Suas flores na natureza aparecem no final do outono e se mantém durante todo inverno, até a chegada da primavera. Porém os agricultores induzem a floração em outras épocas do ano, por este motivo, podemos encontra-las á venda durante o ano todo.

O kalanchoe amarelo é uma planta muito resistente e ao mesmo tempo delicada. Dê acordo com a região do Brasil  é conhecida por um nome diferente, como por exemplo: flor da fortuna, calandiva, kalanchoe ou ainda  flor do papai.

Trata-se de uma planta com um ciclo de vida de mais ou menos 2 anos, irá depender dos cuidados que a planta vai receber; Após este tempo a planta perde a força e vitalidade e necessita ser replantada. O kalanchoe amarelo é ideal para ser cultivado em floreiras ou como bordaduras em jardins, criando combinações de cores ou cultivado em uma única cor, (não há regras para realizar este cultivo).

Esta é uma das poucas plantas que se encontra com facilidade em floras, floriculturas, super mercados, com preços bem convidativos. Com pétalas simples, duplas até triplas que encarece, a planta, mas ainda deixa com bom preço e uma beleza muito maior. E dá a espécie a possibilidade de ser empregada nos mais diversos estilos de arranjos florais e decorações de festas, casas, consultórios e escritórios.

 

Em projetos de paisagismoKalanchoe amarelo é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir o Kalanchoe amarelo na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Forração sob arvores.
  • Confecção de arranjos florais.

Cuidados que o Kalanchoe amarelo necessita:

  • Cultive em solo bem drenado e fértil, rico em matéria orgânica.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize a rega duas vezes na semana no verão e uma vez na semana no inverno.
  • Retire hastes velhas da planta á medida que murchem, para surgirem flores novas.
  • Não molhe as folhas e flores, pois pode causar apodrecimento.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.

Siga estas dicas de cultivo e o  Kalanchoe amarelo, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

 

.

 

Visite também os posts:

Cravo anão.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Balsamina


Balsamina (Impatiens walleriana), é conhecida popularmente como:  beijo turco, beijo de frade , impatiens,  maria sem vergonha; Nativa do Quênia e Moçambique.

Herbácea de folhas macias, caule suculento e verde com floração abundante o ano todo; Apresenta folhas lanceoladas, com margens serrilhadas e flores tem cinco pétalas de cores sólidas ou belos degrades e mesclas de branco, nas cores: laranja, salmão, rosa, vermelho e vinho.

Forma frutinhos do tipo cápsula, que quando maduros, explodem ao leve toque, lançando longe numerosas sementes e enroscando-se sobre si mesmo, elasticamente; Conhecido como deiscência explosiva.

A Balsamina é de crescimento rápido, necessita de umidade e calor; Adaptou-se bem ao Brasil e surge espontaneamente em jardins urbanos e matas naturais.

Forração anual ou bienal, tornando-se alta e sem folhas na base, necessitando ser replantada; Planta rústica, de fácil manutenção e germinação, com floração contínua.

Em projetos de paisagismoBalsamina é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Balsamina na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos e externos.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Confecção de arranjos florais.

Devido a Balsamina apresentar floração extremamente colorida,  a planta se integra com facilidade a muitas espécies e cores; Siga algumas dicas para facilitar na escolha das espécies ao realizar o projeto e cultivo do jardim.

Dicas para o cultivo saudável da Balsamina:

  • Regue a planta  2 ou 3 vezes por semana.
  • Cultive sob sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através de sementes e estacas.
  • Faça replantio da espécie a cada 1 ou 2 anos, conforme a necessidade que a planta apresentar.
  • Dê espaçamento para o plantio de 20 cm entre as mudas e cultive bem rente ao muro.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Balsamina, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Planta rústica, de fácil manutenção e germinação.

Planta se integra com facilidade a muitas espécies.

Nativa do Quênia e Moçambique.

Envasada em ambientes internos e externos.

Visite também os posts:

 

Gengibre vermelho.

Helicônia papagaio

Lírio amarelo

Cerejeira ornamental.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.