Tag: fertilizante mineral

Kalanchoe amarelo


O kalanchoe é uma planta nativa de Madagascar, seu porte chega atingir 30 cm de altura e possui folhas grossas de cor verde escuro com bordas onduladas.

Suas flores na natureza aparecem no final do outono e se mantém durante todo inverno, até a chegada da primavera. Porém os agricultores induzem a floração em outras épocas do ano, por este motivo, podemos encontra-las á venda durante o ano todo.

O kalanchoe é uma planta muito resistente e ao mesmo tempo delicada. Dê acordo com a região do Brasil  é conhecida por um nome diferente, como por exemplo: flor da fortuna, calandiva, kalanchoe ou ainda  flor do papai.

Trata-se de uma planta com um ciclo de vida de mais ou menos 2 anos, irá depender dos cuidados que a planta vai receber; Após este tempo a planta perde a força e vitalidade e necessita ser replantada. O kalanchoe é ideal para ser cultivado em floreiras ou como bordaduras em jardins, criando combinações de cores ou cultivado em uma única cor, (não há regras para realizar este cultivo).

Esta é uma das poucas plantas que se encontra com facilidade em floras, floriculturas, super mercados, com preços bem convidativos; Por ser uma espécie amplamente hibridada, a cada novo evento ou feiras deste segmento, o kalanchoe é apresentado com uma novidade nas cores, formas ou flores. Com uma ampla variedade de formas, cores e tons; Com flores que variam desde: vermelha, laranja, amarela, rosa, lilás e branca. Com pétalas simples, duplas até tripas que encarece, a planta, mas ainda deixa com bom preço e uma beleza muito maior. E dá a planta a possibilidade de ser empregada nos mais diversos estilos de arranjos florais e decorações de festas, casas, consultórios e escritórios.

Cuidados que o Kalanchoe necessita:

  • Cultive em solo bem drenado e fértil, rico em matéria orgânica.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize a rega duas vezes na semana no verão e uma vez na semana no inverno.
  • Retire hastes velhas da planta á medida que murchem, para surgirem flores novas.
  • Não molhe as folhas e flores, pois pode causar apodrecimento.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.


Kalanchoê amarelo cultivado em floreiras na janela.

Kalanchoê cultivado sob meia sombra.

Kalanchoê amarelo de flores com 6 camadas de pétalas.

Visite também os posts:

Agave gigante.

Violetas.

Afelandra.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Lantana


A planta Lantana, (Lantana câmara), é nativa da América Tropical. E apresenta por volta de 500 espécies diferentes, com uma infinidade de cores, com plantas rasteiras e arbustiva. A inflorescência é o destaque da lantana, compostas por numerosas flores em  formato de pequenos buquês, em cores variadas, com um suave e agradável perfume. Com folhas muito pilosas na cor verde escuro.

Planta que floresce desde a primavera até o outono. De crescimento rápido, e muito resistente a pragas. A planta da espécie lantana câmara mutabilis, apresenta a peculiaridade de florir em vários tons e cores diferentes na mesma planta.

Com um efeito ornamental espetacular, muito utilizada em projetos de paisagismo urbano, como: canteiros de avenidas, praças, parques e jardins.

Porém em estado selvagem a lantana câmara é planta invasora em culturas de: palmeiras, coco, café, algodão e pastagens. Suas folhas e sementes são tóxicas para o gado e quando ingere a planta apresenta distúrbios gastrintestinais e fotossensibilização. O que torna a planta nestas regiões de agricultura e pecuária alvo de controle biológico e químico.

Dicas de cuidados no cultivo da lantana:

  • Cultive em solo fértil e bem drenado.
  • Regue a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno, porém a lantana é uma planta que tolera bem o frio.
  • Faça a poda a planta no início do inverno.
  • Realize mudas através de sementes ou estacas aproveitadas da poda.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.


    Arbusto de lantana.

    Inflorescência de lantana, seu primeiro estágio se apresenta em formato de pequenas bolinhas, até adquirir forma de buquê.

    Lantana.

    Lantana.

    Visite também os posts:

    Zínia.


    Pergolado de bambu.


    Orquídea bambu.


    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no facebook.

    Siga no twitter.

    Coroa de Cristo


    Apesar de sua seiva tóxica a Coroa de Cristo (euphorbia milli), também conhecida popularmente como: colchão de noiva, bem casados,  coroa de espinhos, dois irmãos e martírios; E se popularizou, devido a utilidade para realizar divisas em locais que se deseja demarcar com a utilização da coroa de cristo como cerca viva de proteção.

    coroa de Cristo apresenta grande espinhos, porém com muita beleza, pois, se trata de uma planta que floresce o ano todo.

    Nativa de Madagascar, na Africa, embora tenha este nome, não há provas que foi realmente esta planta usada para a confecção da coroa de espinhos, usada em Jesus Cristo, no dia de sua crucificação.

    A coroa de Cristo trata-se de espécie suculenta, que atinge até 1 metro de altura, muito ramificada, com suas folhas verdes longas e estreitas e caule marrom com inúmeros espinhos, a beleza da planta fica na responsabilidade apenas das flores arredondadas, nas cores: vermelho vivo, laranja, amarela e branca.

    A coroa de Cristo é uma planta perene, rústica de fácil manutenção e grande resistência; Bastante respeitada por animais domésticos

    Deve ser manuseada sempre com luvas grossas e muito cuidado, pois além de inumerosos espinhos, a coroa de Cristo apresenta látex tóxico, que  provocar irritação nos olhos e na pele.

    Em projetos de paisagismo coroa de Cristo é excelente para ser cultivada em:

    Há inúmeras formas de introduzir a coroa de Cristo na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

    Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

    1. ARVORE:    Iuca elefante.
    2. ARBUSTO:   Pingo de ouro.
    3. TOUCEIRA:  Agave attenuata.
    4. FORRAÇÃO:    Lambari.

    Dicas para o cultivo saudável da coroa de Cristo:

    • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
    • Cultive sob sol pleno e meia sombra.
    • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
    • Realize mudas através de divisão de ramagens.
    • Faça a poda de contenção da planta sempre que houver necessidade.
    • Dê espaçamento para o plantio de 20 cm entre as mudas.
    • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
    • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

    Siga estas dicas de cultivo e a  coroa de Cristo, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


    Nativa de Madagascar, na Africa.

    Deve ser manuseada sempre com luvas grossas.

     

    Detalhes das flores de coroa de Cristo.

    Cerca viva de coroa de cristo. Foto: revista natureza.

    Visite também o post:

    Cerca viva

    Buxinho

    Bromélia


    Pândano

    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no Facebook.

    Siga no twitter.