Tag: espécie hibridada

Dracena vermelha

Dracena vermelha, ( Cordyline terminalis) Também conhecida como: Dracena-vermelha, Coqueiro-de-Vênus, Cordiline.

Nativa dos países como : Índia, Ásia, Polinésia e Malásia; Planta arbustiva, perene de folhagem ornamental, que pode atingir até 2 metros de altura; Espécie hibridada originalmente da dracena vermelha que originou espécies com folhagens estreitas, listradas em diversos tons de: bege, vinho, branco e rosa.

Opção para arborização urbana, de praças, parques, áreas degradadas e ainda combinações com outras espécies capazes de criar contrastes com plantas de outras cores, formas e tamanhos; Espécie de fácil manutenção, apresenta facilidade de germinação é muito utilizada em projetos de paisagismo, em locais onde ocorre grande circulação de pessoas, como por exemplo jardins de: comércios, shoppings, praças etc. Não produz raízes agressivas.

Em projetos de paisagismo Dracena vermelha é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Dracena vermelha na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Conjunto ou isolada em ambientes internos ou externos.
  • Cerca viva.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

Devido a Dracena vermelha não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

Dicas para o cultivo saudável da Dracena vermelha:

  • Cultive sob sombra ou meia sombra. (Quando cultivada sob sol pleno a espécie sofre grande prejuizo na qualidade das folhas).
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • A especie não necessita de poda.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Regue a planta a cada 10 dias, pois a Dracena vermelha apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Dracena vermelha, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Maciços, em gramados. 

,

Visite também os posts:

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Bromélia

Pândano

Gengibre vermelho.

Babosa de arvore.

Pleomele.

Afelandra

Helicônia papagaio

Lírio amarelo

 

Hibiscus sabdariffa


Hibiscus sabdariffa, popularmente conhecido como hibisco, trata-se de um arbusto nativo da Ásia, espécie amplamente hibridada, com cerca de 300 espécies, dando origem a inúmeras formas e cores de flores exuberantes. Apresenta folhas verde claro ou mescladas de verde e branco, (espécie menos cultivada). A planta pode atingir até 2 metros de altura.

Uso ornamental do hibiscus sabdariffa:

O hibiscus sabdariffa pode ser cultivado das mais diversas formas, como em: vasos, espécies isolada, cerca viva, maciços e até em forma de bonsai, que reforça a beleza da planta.

Muito utilizada em projetos de paisagismo, pois trata-se de uma planta de baixa manutenção, fazendo necessário um maior cuidado quando cultivada em forma de cerca viva e bonsai, pois são formas de cultivos que requerem maiores cuidados.

O hibiscus sabdariffa é uma espécie amplamente cultivada para fins comerciais, uma planta com auto poder econômico, com venda garantida tanto na forma de plantas ornamentais, como em forma de medicamento natural e está amplamente disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Dicas para o cultivo do hibiscus sabdariffa:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas aproveitas da poda e por alporquias.
  • Faça a poda da planta entre os meses de maio até agosto
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • A planta não tolera geadas e temperaturas constantemente baixa.

Uso medicinal do hibiscus sabdariffa:

Estudos realizados com o hibiscus sabdariffa revelam que a planta trás benefícios para a saúde e prova que a antocianina, um potente antioxidante, que confere a coloração vermelha ao hibiscus sabdariffa é equivalente a quantidade encontrada em uvas e vinhos tintos.

O hibiscus sabdariffa apresenta ainda acido málico (antioxidante), vitamina C e mucilagens.

Conheça os benefícios no consumo do chá de hibiscus sabdariffa:

  • Reduz pressão arterial.
  • Diminui risco de doenças cardiovasculares, pois reduz a oxidação do colesterol – LDL.
  • Favorece o bom funcionamento do intestino.
  • Queima de gordura corporal.
  • Auxilia na digestão.
  • Combate a retenção de líquidos.
  • Reduz a absorção de carboidratos e gorduras.
  • Ajuda frear o processo de envelhecimento.

*Gestantes e lactantes, não devem fazer o uso sem orientação médica.


A flor do hibisco passa uma arte da tarde e a noite fechadas.

Flor de hibisco hibridada, na cor rosa.

A flor do hibisco passa uma parte da tarde e a noite fechadas.

O hibiscus sabdariffa pode ser cultivado das mais diversas formas.

Amplamente disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Antocianina, um potente antioxidante, confere a coloração vermelha ao hibiscus sabdariffa

Visite também os posts:

Topiaria.


Maciço.

Coroa de Cristo.


Envie comentário.

Retire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Hibisco


O hibisco, (Hibiscus sabdariffa), é um arbusto nativo da Ásia, espécie amplamente hibridada, com cerca de 300 espécies, dando origem a inúmeras formas e cores de flores exuberantes. Apresenta folhas verde claro ou mescladas de verde e branco, (espécie menos cultivada). A planta pode atingir até 2 metros de altura.

Uso ornamental do hibisco:

O hibisco pode ser cultivado das mais diversas formas, como em:

  • Vasos,
  • Espécies isolada,
  • Cerca viva,
  • Maciços
  • Bonsai, que reforça a beleza da planta.

Muito utilizada em projetos de paisagismo, pois se trata de uma planta de baixa manutenção, fazendo necessário um maior cuidado quando cultivada em forma de cerca viva e bonsai, pois são formas de cultivos que requerem maiores cuidados.

O hibisco é uma espécie amplamente cultivada para fins comerciais, uma planta com auto poder econômico, com venda garantida tanto na forma de plantas ornamentais, como em forma de medicamento natural e está disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Dicas para o cultivo do hibisco:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas aproveitas da poda e por alporquias.
  • Faça a poda da planta entre os meses de maio até agosto
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • A planta não tolera geadas e temperaturas constantemente baixa.

Uso medicinal do hibisco:

Estudos realizados com o hibisco revelam que a planta trás benefícios para a saúde e prova que a antocianina, um potente antioxidante, que confere a coloração vermelha ao hibisco é equivalente a quantidade encontrada em uvas e vinhos tintos.

O hibisco apresenta ainda acido málico (antioxidante), vitamina C e mucilagens.

Conheça os benefícios no consumo do chá de hibisco:

  • Reduz pressão arterial.
  • Diminui risco de doenças cardiovasculares, pois reduz a oxidação do colesterol – LDL.
  • Favorece o bom funcionamento do intestino.
  • Queima de gordura corporal.
  • Auxilia na digestão.
  • Combate a retenção de líquidos.
  • Reduz a absorção de carboidratos e gorduras.
  • Ajuda frear o processo de envelhecimento.

*Gestantes e lactantes, não devem fazer o uso sem orientação médica.


 

A flor do hibisco passa uma arte da tarde e a noite fechadas.

Maciço de hibisco.

Hibisco cultivado sob meia sombra.

Flor de hibisco rosa.

Flor hibrida de hibisco vermelho.

Flor de hibisco branco.

Flor de hibisco amarelo.

Flor de hibisco vermelho.

Visite também os posts:

Topiaria.


Maciço.

Coroa de Cristo.


Envie comentário.

Retire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.