Tag: efeito decorativo

Palmeira leque


A palmeira leque ou licuala, (Licuala grandis), trata-se de uma espécie originária do sudeste da Ásia, da Austrália e da Oceania, palmeira de pequeno porte, que pode atingir até 4 metros de altura, de crescimento lento. Possui folhagem em forma leque, o que originou o nome da planta.

Folhas com desenho arredondado, marcada por plissados e leve denteamento nas margens.

Devido ao tamanho de suas folhas confere volume ao ambiente, o que faz com que a planta seja muito difundida como palmeira de vãos de interiores, além de produzir grande efeito decorativo, devido a sua magnífica folhagem em forma de leque; Os exemplares adultos apresentam frutificação avermelhada, o que acrescenta maior beleza a planta.

A palmeira é uma planta essencial em projetos de jardim no estilo tropical; E a palmeira leque é uma das espécies mais introduzidas neste estilo de jardim, devido a exuberância de suas folhas, por ser planta de fácil manutenção e ainda indicada para ser cultivada sob meia sombra, pois não tolera sol direto, a planta prefere temperatura amena.

O cultivo da palmeira leque é indicado como espécie isolada no jardim ou em interiores cultivadas em vasos nas salas residenciais e comerciais.

Dicas para o cultivo saudável da palmeira leque:

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob meia sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize limpeza da planta, retirando folhas velhas no inicio do outono.
  • Aplique fertilizante foliar mensalmente.


A palmeira leque produz grande efeito decorativo, devido a sua magnífica folhagem em forma de leque.

O cultivo da palmeira leque no jardim é indicado como espécie isolada no jardim.

Visite também os posts:

 

Areca bambu.


Pândano.


Tamareira de jardim.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Técnicas para projetar jardim


De inicio é necessário medir o local onde será implantado o jardim, e detectar se há:

  • Local que recebe muita incidência solar.
  • Local de meia sombra.
  • Local de sombra.
  • Local que recebe muito vento.
  • Posições cardeais: Norte, Sul, Leste e Oeste.
  • Especies que já fazem parte do local, (que podem ser removidas para outro local do jardim. E as que não podem ser removidas)

Feito isto; escolher o estilo de jardim, dê preferência, um estilo de que combine com a arquitetura da construção já existente.

Escolhido o estilo de jardim, pesquisar quais espécies de planta pertencem ao estilo de jardim escolhido, e entre estas plantas, selecionar as espécies que o proprietário do futuro jardim mais simpatiza.

Com os dados em mão, organizar as espécies, de acordo com que cada uma necessita, as espécies de sol pleno, meia sombra e sombra. E ainda as plantas que não podem receber muito vento.

Organizar, de acordo com:

  1. Disponibilidade de espaço.
  2. Quantidade das espécies.
  3. Tamanho das mudas, e a que tamanho chegaram com o tempo.
  4. Se o jardim irá receber: mobiliários, pergolado, deque, iluminação, chafariz, esculturas, etc…

É comum a preocupação maior com os canteiros, porém é necessário embelezar também os caminhos, combinar as cores das espécies, atribuir altas, médias e baixas camadas de plantas e enquadrar o espaço exterior.

Uma dica importante é utilizar bordas com curvas nos canteiros e maciços, pois realizam efeito mais harmônico e decorativo, pois complementam a imagem do jardim, com aspecto mais natural ao local.


Jardim em estilo tropical, projetado em grande espaço, com espécies existentes anteriormente no local onde as espécies são cultivadas sob sol pleno.

Jardim em estilo tropical, em espaço médio, espécies cultivadas sob sol pleno.

Jardim sem estilo definido, em espaço pequeno e com mobiliário e deque.

Jardim em estilo tropical, espaço pequeno, para calçada de prédio comercial.

Jardim em estilo tropical, projetado em grande espaço, com espécies existentes anteriormente no local, onde há presença de muita sombra.

Visite também os posts:

Crie o projeto de seu jardim


Jardim clássico


Jardim árido


Jardim japonês


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

B A M B U

Madeira do futuro.



Devido a seu crescimento acelerado, o bambu é considerado uma boa alternativa para a substituição da madeira tradicional, para a obtenção do papel. E o obtido através do bambu tem a mesma qualidade do extraído de madeira, com a vantagem de ser mais barato. Porem falta a tradição de cultivar o bambu em plantações profissionais, para impulsionar a industrias nacional.

O Maranhão é o estado que mais investiu neste tipo de plantação, porem, ainda é muito tímido o investimento realizado em nosso pais. E o bambu muitas vezes utilizado aqui é importado da China, desta forma inviabilizando a produção por aumentar o custo;  Mas poderia ser barateado se houvessem investimentos neste campo de produção.
O bambu também esta na mira dos ambientalistas, que estudam possibilidades de usá-lo na despoluição do ar. pois ele sequestra dióxido de carbono com mais eficiência do que  uma árvore, estudos mostram que captam até três vezes mais carbono da atmosfera, devido ao seu crescimento acelerado. E auxilia na contenção de em encostas de rios, pois apresenta muitas raízes.
Você sabia que o bambu e a graminha são parentes ? Pertencentes a família das gramíneas, são disponíveis em grande quantidade sem a necessidade de cultivo. Por se tratar de uma gramínea tem um sistema radicular muito resistente e preparado para sucessivos cortes. Foi a primeira planta a brotar depois epicentro da bomba de Hiroshima com apenas 15 dias, brotou uma touceira de bambu.
O mercado de paisagismo tem recebido diversos tipos de bambus orientais. Sua utilização no paisagismo é vasta, por se tratar de uma espécie de pouca manutençãoe grande beleza e ótimo efeito decorativo.
Para os Indianos simboliza a amizade e para os Chineses longevidade, já para os Japoneses proteção e para os Vietnamitas renovação.
No mundo existem 1200 espécie de bambu, sendo que 470 estão nas Américas. Existem espécies gigantes (com mais de 40m de altura e 50cm de diâmetros), e outras que não passam de 15 cm de altura. A florescência do bambu é igual a de todas as gramíneas, muito raro. Há bambus que levam 120 anos para florescer.


Bambuzal.

Bambu.

Efeito deslumbrante, como um túnel natural.

bambu como elemento de decoração.

Visite também o post: