Tag: dracena vermelha

Dracena vermelha

Dracena vermelha, ( Cordyline terminalis) Também conhecida como: Dracena-vermelha, Coqueiro-de-Vênus, Cordiline.

Nativa dos países como : Índia, Ásia, Polinésia e Malásia; Planta arbustiva, perene de folhagem ornamental, que pode atingir até 2 metros de altura; Espécie hibridada originalmente da dracena vermelha que originou espécies com folhagens estreitas, listradas em diversos tons de: bege, vinho, branco e rosa.

Opção para arborização urbana, de praças, parques, áreas degradadas e ainda combinações com outras espécies capazes de criar contrastes com plantas de outras cores, formas e tamanhos; Espécie de fácil manutenção, apresenta facilidade de germinação é muito utilizada em projetos de paisagismo, em locais onde ocorre grande circulação de pessoas, como por exemplo jardins de: comércios, shoppings, praças etc. Não produz raízes agressivas.

Em projetos de paisagismo Dracena vermelha é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Dracena vermelha na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Conjunto ou isolada em ambientes internos ou externos.
  • Cerca viva.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

Devido a Dracena vermelha não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

Dicas para o cultivo saudável da Dracena vermelha:

  • Cultive sob sombra ou meia sombra. (Quando cultivada sob sol pleno a espécie sofre grande prejuizo na qualidade das folhas).
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • A especie não necessita de poda.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Regue a planta a cada 10 dias, pois a Dracena vermelha apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  Dracena vermelha, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Maciços, em gramados. 

,

Visite também os posts:

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Bromélia

Pândano

Gengibre vermelho.

Babosa de arvore.

Pleomele.

Afelandra

Helicônia papagaio

Lírio amarelo

 

Cordyline terminalis

Cordyline terminalis, nome cientifico da planta popularmente conhecida como: dracena vermelha que tem origem nos países da: Índia, Ásia, Polinésia e Malásia; E seu porte pode atingir até 2 metros de altura, arbusto perene, semi-lenhosa e de folhagem exuberante, pertencente a um grupo com grande número de variedades em formas e cores.

São plantas que apresentam suas folhas com margens e manchas em tonalidades róseas, verdes e cremes; Com caule escuro,  maleável e folhas grandes o alveoladas, que são o destaque do arbusto, em disposição em torno do caule. Com flores de importância secundária, podem ter tons brancos ou róseos.

cordyline terminalis é um arbusto muito utilizado em projetos de jardins urbanos, como praças, parques, canteiros de avenidas, em jardins de estilo tropical; Pode ser cultivado em maciço, renque ou isolado; Em meia sombra, pois a espécie cordyline terminalis é sensível a exposição ao sol por tempo prolongado.

cordyline terminalis é uma planta que se adaptou bem às temperaturas altas, em clima quente e úmido de parte do Brasil e também se apresenta resistente ao frio subtropical comum á região Sul do pais.

Dicas para cultivo da cordyline terminalis:

  • Cultive sob meia sombra.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Rega uma vez na semana.
  • Adubação com fertilizante mineral NPK 10-10-10.
  • Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no inicio do outono.

Seguindo estas dicas e cuidados a cordyline terminalis se manterá com boa aparência e livre de doenças e pragas, trazendo vida e colorido para o ambiente.

Grande maciço, cultivadas sob meia sombra.

Em canteiro de avenida, cultivada com espécies tropicais.

As folhas cor de vinho, cria contraste com folhagens verdes.

 

Visite também os posts:

Clúsia

Pata de elefante

Iuca elefante

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Maciços, como cultivar


Ao introduzir maciços em projetos de paisagismo você consegue um efeito muito bom, no colorido do jardim, pois destaca as cores e formas que o cultivo de plantas isoladas não conseguem realizar.

Para conseguir um efeito colorido no jardim, escolha espécies com folhas de cores que destaca o verde predominante da natureza, são elas:

  • Crotons, (apresenta cor mesclada de vermelho e amarelo).
  • Dracena vermelha, (apresenta cor vermelha).
  • Pingo de ouro, (apresenta cor verde limão vibrante).
  • Maranta zebrada, (apresenta cor rajada de verde e branco).
  • Agave, (apresenta listras de cor branca e verde).

Estas folhagens e arbustos apresentam cores que se destacam no jardim, grande rusticidade, resistência a pragas e doenças, podendo ser cultivadas sob sol pleno e não necessitam de rega contínua.

A extensão e forma empregada no maciço irá depender da disponibilidade do espaço e efeito desejado; Dando ao projeto de paisagismo a possibilidade de criar os mais variados desenhos e nuances, com o recurso de sobreposição de espécies ou emprego de uma única espécie criando as mais diversas formas e feitos no jardim.

O cultivo de espécies em forma de maciço é um recurso muito utilizado em jardim de estilo Inglês, onde as plantas são cultivadas muito próximas, para proteção das espécies contra o frio rigoroso.

Escolha plantas de acordo com a altura que o maciço deve atingir:

As folhagens:

  • apresentam altura pré determinada pela espécie, uma vez cultivada não há como realizar poda de contenção.

Os arbustos:

  • podem ser definida a altura com poda de contenção, em algumas espécies se consegue realizar maciços com apenas 40 cm de altura, como o pingo de ouro, que aceita poda de contenção e ainda deixa a planta com um verde vibrante.

As espécies que florescem:

  • possuem altura ideal para a realização de maciços, como a: Estrelítzia, Lírios, Capim do Texas, Bromélias etc…


Maciço cultivado com Dracena vermelha.

Maciço em parque ou grande jardins dá destaque as cores da espécie cultivada.

Maciços confeccionado com pingo de ouro, apresenta 40 cm de altura e aceita poda de contenção que deixa a planta com um verde vibrante.

Maciço de Capim do Texas.

Visite também os posts:

 

Topiaria.

Técnicas para projetar jardim.


Projete seu jardim.

Maciços.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.