Tag: dicas de cultivo

Mirta


Mirta, (Myrtus), conhecida por diversos nomes diferentes em cada região do Brasil, como:

  1. murta cheirosa,
  2. murta cultivada,
  3. murta das noivas,
  4. murtinha,
  5. murta verdadeira,
  6. murtinheira,
  7. murtinheiro,
  8. murtinhos
  9. murta,
  10. murto,
  11. mirta,
  12. mirto.

E trata-se de um gênero botânico que compreende algumas espécies de plantas com flor.

Da família das Myrtaceae, espécie nativa da Europa e da África. São plantas perenes, arbustivas com muitos ramos, que cresce até 5 metros de altura; Muito cultivada por todo o mundo.

mirta apresenta pequenas folhas verde escura, que quando esmagada, apresenta aroma agradável, devido ao seu óleo essencial;  As flores, geralmente brancas ou rosada, têm cinco pétalas e um número elevado de estames; Com fruto carnudo, muito atrativa para pássaros.

Devido a mirta hospedar o psilídeo Diaphorina citri, transmissor do Greening, existem cidades com programa de erradicação da planta, pois tem causado bastante prejuízos aos citricultores.

Em projetos de paisagismo a planta é excelente para ser cultivada em jardim no estilo contemporâneo,clássicos, praças e parques, na forma de:

  • Bordas de edificações, na forma de bordadura com crescimento livre.
  • Bordas de edificações, na forma de bordadura trabalhado como  Topiaria.
  • Conjunto de exemplares, como renques, trabalhado em Topiaria.
  • Isolada em gramados, com poda de contenção na forma de arvoreta.
  • Maciços, em gramados.
  • Cerca viva.
  • Bonsai.

mirta apresenta floração na cor branca, porém o que predomina é a folhagem exuberante e constante, desta forma a planta se integra com facilidade a espécies, que florescem em todas as cores, o ideal é realizar a harmonia de acordo a folhagem. Conheça algumas sugestões para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE: Pinheiros de todas as espécies.
  2. ARBUSTO: Pingo de ouro,  Buxinho.
  3. TOUCEIRA: Bambusa.
  4. FOLHAGEM:  Calathea tigrina.
  5. TREPADEIRA: Alamanda amarela.

Dicas para o cultivo saudável da mirta:

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e em solos com pouco calcário.
  • Realize mudas através de sementes, estacas ou alporquias.
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, após a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  mirta, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Plantas perenes, arbustivas com muitos ramos.

Planta se integra com facilidade a outras espécies.
 

Folhas verde escura, que quando esmagada, apresenta aroma agradável.
Com fruto carnudo, muito atrativa para pássaros.
 

Da família das Myrtaceae, espécie nativa da Europa e da África.

Excelente para ser cultivada em jardim no estilo contemporâneo, clássicos, praças e parques.

Visite também os posts:

Grevílea.


Bottlebrush stiff.


Flor do papai.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Palmeira raphis


A palmeira raphis, (rhapis excelsa), também conhecida como: jupati, palmeira dama e ráfia, trata-se de uma espécie nativa da Ásia e China, elegante e entouceirada, apresenta múltiplos estipes (caules), semelhantes ao bambu, revestidos de uma fibra rústica marrom.

Planta perene, de crescimento lento a palmeira raphis pode alcançar até 3 metros de altura; Com folhas palmadas, plissadas e de coloração verde escura brilhante, porém quando cultivada sob sol pleno, a planta apresenta uma coloração verde clara, pois suas folhas amarelam em exposição prolongada ao sol.

Na China foi um dos primeiros ornamentos utilizados para decorar o palácio Imperial; Sendo utilizada na decoração de interiores, até os dias de hoje, com uma introdução paisagística ampla, na decoração de: salas comerciais, halls de entrada, consultórios e residências.

No paisagismo é uma espécie de palmeira introduzida em:

  • Jardins no estilo japonês.
  • Jardins no estilo tropical.
  • Jardins no estilo contemporâneo.

A palmeira raphis é indicada para o cultivo isolada em jardim japonês e isolada ou em grupo no jardim contemporâneo e tropical, e também na forma de:

  • Em gramados, também na forma de Maciços.
  • Em conjunto de vasos enfileirados.
  • Isolada em gramados.
  • Renque em Conjunto de exemplares.
  • Pano de fundo para outras espécies de menor porte.

A palmeira raphis predomina a folhagem exuberante e constante, desta forma a planta se integra com facilidade a espécies, que florescem em todas as cores, o ideal é realizar a harmonia de acordo a folhagem. Conheça algumas sugestões para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. ARBUSTO: Pleomele. Bambusa. Cica. Agave.
  2. TOUCEIRA: Fomio roxo.
  3. FOLHAGEM: Calathea tigrina.
  4. TREPADEIRA: Lágrima de Cristo.
  5. FORRAÇÃO: Cinerária Marítima. Pedras brancas.

Dicas para o cultivo saudável da palmeira raphis:

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado.
  • Realize mudas através de sementes e divisão de touceiras.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas velhas para revitalizar a planta.
  • Adube a planta alternando adubo orgânico e fertilizante mineral. para não compactar o solo.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra; Em ambientes internos a planta deve receber luz direta por 3 ou 4 horas diárias.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a  palmeira raphis, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Com folhas palmadas, plissadas e de coloração verde escura brilhante.

Planta perene, de crescimento lento.

Semelhantes ao bambu, revestidos de uma fibra rústica marrom.

Visite também os posts:

Areca bambu.


Cica.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Língua de tucano


Língua de tucano, (Eryngium Paniculatum Eryngium Pristis); Espécie nativa do cerrado, por muito tempo fácil mente encontrada no estado de São Paulo-Brasil, porém hoje em dia passa por grande ameaça de extinção, devido a urbanização que invade a cidade.

Planta perene, que apresenta espinhos em todo seguimentos laterais das longas folhas.

A língua de tucano é de fácil manutenção e extremamente rústica, porém apresenta charme e elegância, devido ao desenho da espécie, que trás leveza em suas folhas finas.

Panta herbácea com propriedades medicinais comprovadas, na forma de chá (diurético); E em pomadas, (tratamento de lesões da pele).

Em projetos de paisagismo a língua de tucano é excelente para ser cultivada, em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim no estilo árido ou desértico.
  • Jardim no estilo contemporâneo.
  • Jardim de pedras.
  • Pórticos.
  • Halls.
  • Escritório.

Há inúmeras formas de introduzir a língua de tucano na decoração, e realizar composições com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Conjunto ou isolada em ambientes internos ou externos.
  • Forração sob palmeiras.

Devido a língua de tucano não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do  projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE:  Palmeira
  2. ARBUSTO:  Cica
  3. TOUCEIRA:   Bambusa. Formio
  4. FOLHAGEM:  Calathea tigrina. Antúrio.
  5. FORRAÇÃO:  Mal me quer. Cinerária Marítima,

Dicas para o cultivo saudável da língua de tucano:

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize limpeza da planta retirando folhas velhas no inicio do outono.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a língua de tucano, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.


Hall de entrada de clinica médica, decoração com equilíbrio.

Devido não apresentar floração, se integra com facilidade a plantas de folhagens.

Planta perene, que apresenta espinhos.

Planta extremamente rústica, porém apresenta charme e elegância.

Visite também os posts:

Gengibre vermelho.


Babosa de arvore.


Pleomele.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.