Tag: dicas

Pimenta do Brasil


Além do nome pimenta do Brasil, (Schinus terebinthifolius Raddi), a planta também é conhecida como: aroeira-vermelha, aroeira-pimenteira, aroeirinha, pimenta rosa, pimenta brasileira ou simplesmente aroeira. De cor vermelha, não apresenta ardência e sim um sabor adocicado.

Planta nativa do Brasil, comum na Mata Atlântica e restingas e matas de baixada, do Estado do Rio de Janeiro. Frutifica de forma abundante nos meses de março até maio, com frutos bastante apreciados pelas aves. Arvore de pequeno porte, com galhos finos, longos e folhas espaçadas.

Espécie altamente ornamental, além de apresentar frutos de coloração intensa, comestíveis e apreciado por pássaros e seres humanos; Entretanto, não é muito introduzido em projetos de paisagismo, o que é hora de inverter este quadro, pois a  pimenta do Brasil , se encaixa perfeitamente em projetos de paisagismo com jardim em estilo tropical e jardim japonês, também em projetos de hortas caseiras, muito usadas hoje em dia; A pimenta do Brasil ainda pode ser cultivada em sacada de apartamento, que receba sol direto, a espécie valoriza a decoração do ambiente com cores vivas de verde e vermelho intenso.

O Brasil exporta a pimenta do Brasil do extrativismo e beneficiada, nos estados da Bahia, Espirito Santo e Rio de Janeiro.

Além da culinária pimenta do Brasil é utilizada na indústria farmacêutica e de cosméticos; Mas sem dúvida alguma, seu emprego é maior na forma de condimento, ótima para molhos, saladas, peixes, temperar carne bovina ou suína, decorar pratos, inclusive para acompanhar sorvetes, geleias,numa combinação inesquecível.

Dicas para o cultivo saudável da  pimenta do Brasil:

  • Cultive sob sol pleno, em solo rico em matéria orgânica.
  • Regue 1 vezes na semana.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.
  • Realize podas, nos meses de maio a agosto.
  • Realize mudas a partir de sementes, estaquias e alporquias.


    Planta nativa do Brasil, comum na Mata Atlântica e restingas.
    Frutos vermelhos e maduros da pimenta

    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no facebook.

     

    Visite também os posts:

    Flores comestíveis.

    Horta em casa.

    Jardim japonês.

    Areca bambu.

    Cica.

    Estufa para plantas

    Ipê rosa.

    Ipê branco.

    Romã.

    Cheflera.

    Cerejeira ornamental.

    Arvore do viajante.

    Parque do Ipiranga

    Jardim desértico

      Envie comentário.

      Tire suas dúvidas.

      Curta no facebook.

       

      Pleomele

      O cultivo saudável garante a espécie que fique livre de pragas e doenças, e se mantem com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente:

      Adubação, é necessário adubar a planta a cada 2 messes na primavera e verão e cada 3 meses no outono e inverno, pois na carência de alguns nutrientes, a planta apresenta sinais como: pragas, amarelamento e queda de folhas.

      Cultivo, deve ser realizado em solo bem drenado, rico em matéria orgânica, misturando terra vegetal e cobertura sempre que possível com cascas de pinos, argila expandida etc.

      Multiplicação, se dá em formação de brotos, que devem ser destacados e replantados, (quando atingirem cerca de 15 cm); Onde cada broto enraíza e forma uma nova planta.

      Dicas para o cultivo saudável da pleomele:

      • Regue a planta  1 vez na semana.
      • Cultive sob sol pleno ou meia sombra; A planta apresenta preferência á meia sombra, em regiões mais quentes e ensolaradas.
      • Disponibilize em ambientes internos luz direta de 3 ou 4 horas diárias.
      • Cultive em solo fértil e bem drenado.
      • Realize mudas através da separação de brotos que nascem á partir da planta mãe, ou estacas aproveitadas da poda.
      • Realize limpeza da planta quando cessar a floração.
      • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.

      Visite outros 2 posts sobre a pleomele; Veja mais fotos, obtenha mais informações através do memorial botânico e conheça como introduzir a espécie em seu projeto de paisagismo.

      -Memoriala descritivo.

      Dicas para introdução da pleomele em projetos de paisagismo.

       

      Visite também os posts:

      Iluminação para orquídeas.

      Orquídea bambu.

      Estufa para plantas.

      Bromélia

      Pândano

      Gengibre vermelho.

      Babosa de arvore.

      Pleomele.

      Afelandra

      Helicônia papagaio


      Envie comentário.

      Tire suas dúvidas.

      Curta no Facebook.

      Pleomele

      Introdução em projeto de Paisagismo:

      Conheça a forma correta para introduzir a pleomele em projeto de paisagismo; Pois há inúmeras formas de utilizar a espécie na decoração, para uma composição com harmonia no ambiente, tais como:

      • Jardim no estilo contemporâneo.
      • Jardim no estilo tropical.
      • Pórticos.

      Em projetos de paisagismo pleomele é excelente para ser cultivada em:

      • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
      • Junto a taludes e grandes pedras.
      • Jardim de inverno.
      • Consultório.
      • Escritório.
      • Parques.
      • Pórticos.
      • Praças.
      • Halls.

      A pleomele pode ser cultivada na forma de:

      • Bordadura, em bordas de edificações.
      • Maciços, em gramados.
      • Arbusto isolada em gramados.
      • Isolada em gramados, com crescimento livre.
      • Conjunto de vasos enfileirados.
      • Conjunto ao longo de alamedas
      • Conjunto de exemplares, na forma de Renque.
      • Conjunto ou isolada em ambientes internos ou externos.
      • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
      • Junto a taludes e grandes pedras.

      Em projetos de paisagismopleomele é muito indicada, para o cultivo em áreas internas pois, há pesquisas que comprovam que a pleomele purifica o ar de ambientes internos, com remoção de compostos tóxicos do ar.

      pleomele apresenta tolerância às condições de baixa luminosidade, porém se começar á perder as folhas e ou crescer muito rápido com espaçamento muito grande entre as folhas é sinal de que está faltando luz para planta.

      Devido a pleomele não apresentar floração, ela se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante; Consulte as dicas de espécies para auxiliar na escolha das plantas do projeto e cultivo do jardim.

      1. ARVORE: Pândano, Arvore do viajante.
      2. ARBUSTO:   Buxinho.
      3. TOUCEIRA:Bromélia,    Afelandra,    Cica.

      Visite outros 2 posts sobre a  pleomele; Veja mais fotos, obtenha mais informações através do memorial botânico e aprenda como cultivar:

      -Memoriala descritivo.

      -Dicas de cultivo da pleomele.

      Visite também os posts:

      Iluminação para orquídeas.


      Orquídea bambu.


      Estufa para plantas.

      Buxinho

      Bromélia

      Pândano

      Gengibre vermelho.

      Babosa de arvore.

      Pleomele.

      Afelandra


      Envie comentário.

      Tire suas dúvidas.

      Curta no Facebook.