Tag: cultivo

Palmeiras


As palmeiras são plantas perenes, que apresentam um único caule cilíndrico, não ramificado, que atinge grandes alturas; Não são consideradas arvores, pois todas as árvores possuem um crescimento do diâmetro e do caule, para a formação do tronco e tal não acontece com as palmeiras.

Arvores e palmeiras compartilham poucas características em comum:

  • Possuem um grande porte.
  • Caule lenhoso.

Mas as palmeira não possui ramificações secundárias, (galhos). Porém no lugar de galhos ela apresenta grades folhas.

Uma planta amplamente utilizada em projetos de paisagismo em estilo tropical, pois apresenta um resultado estético diferente de qualquer outra espécie cultivada; A palmeira ocupa o espaço aéreo onde é cultivada, deixando o terreno livre para o cultivo de outras espécies de plantas, além de ser de fácil combinação com outras espécies e elementos decorativos.

Não é raro o surgimento de lagartas em palmeiras, quando esta praga se apresenta na planta, suas folhas começam a ser devoradas rapidamente; E uma forma de acabar com as lagartas da palmeira é procura-las, na parte da tarde, pois ficam debaixo da terra o dia todo e sobem para as folhas da planta de tardezinha e comem suas folhas no período noturno.

As palmeiras de menor porte são muito utilizada na decoração de ambientes internos, como por exemplo: halls, salas residenciais e comerciais,

Por se tratar de uma planta tipicamente tropical, seu cultivo torna-se bem simples no Brasil; Apresenta baixa manutenção, que faz com que a espécie seja muito cultivada em áreas urbanas, pois assim o gasto com a manutenção dos jardins das cidades tornam-se menos dispendiosas.

Dicas para o cultivo saudável da palmeira:

  • Regue a planta somente em períodos de pouca chuva, pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de sementes.
  • Realize limpeza da planta no inicio do outono.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.


Palmeiras

Com o cultivo das palmeiras, o solo ganha espaço para ser cultivado com outras espécies.

Palmeira com infestação de lagartas, (folhas destruídas).

Sol pleno, cultivo ideal para as palmeiras.

Palmeira cultivada de forma isolada sob sol pleno.

Visite também os posts:

Areca bambu.


Pândano.


Tamareira de jardim.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

 

Sapatinho de jundia


O sapatinho-de-judia, (Thunbergia mysorensis), apresenta uma folhagem e inflorescência de grande exuberância, trata-se de uma trepadeira da família da tumbérgia, compostas de flores que nascem em formato de grandes cachos, que se abrem de 5 a 7 flores de cada vez, fazendo com que o cacho apresente flores por mais de um mês seguido.
Com flores são formadas de um mesclado de amarelo e marrom. Com folhagem que também auxilia no destaque das flores, devido ao verde escuro que as folhas apresentam; Com pequena queda de folhas no outono inverno, ajuda na conservação da limpeza do ambiente em que for cultivada.

Apropriada para cobrir pérgolados, onde a inflorescência pendente fica destacada. Atrai grande quantidade de beija-flores e borboletas. Utilizada em projetos de paisagismo em estilo tropical; Deve ser cultivada em locais com espaço para reproduzir suas flores que nascem penduradas em grandes cachos, com grande quantidade de flores.

Cuidados que o sapatinho de judia necessita:

  • Plante em substratos ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através de estaquias
  • Cultive em solo fértil e bem drenado.
  • Regue a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno, ou meia sombra, a planta não tolera frio.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.


Forração para jardim


As forrações são especies de plantas tolerantes a sombra e meia sombra; Sua principal utilidade esta na decoração dos espaços, como jardins e vasos, e realiza um acabamento perfeito em projetos de paisagismo.

A forração serve também para manterem o solo constantemente úmido e não permitir que as ervas daninhas se instale debaixo de arvores e dentro de vasos. Ideal para ser cultivadas sob arvores, arbustos, palmeiras ou ainda em locais do jardim onde a visita dos raios solares são escaços ou quase nulos.

Não há regras na escolha da espécie de forração, pode ser constituída apenas de folhagem ou espécies que floresçam, sendo as folhagem mais resistentes a sombra, enquanto as espécies que florem necessitam ser cultivadas em meia sombra para formação das flores.

As forrações são plantas que se alastram com facilidade e não costumam passar dos 30 cm de altura.

Cuidados que as forrações necessitam:

  • Regue 2 vezes na semana.
  • Adube com fertilizantes orgânicos, como por exemplo torta de mamona e pó de osso.
  • Replante as mudas uma vez ao ano, (no caso das espécies com flores).