Tag: clima quente

Crotalária atrai libélula, predadora natural do Aedes aegypti

Em meio a uma epidemia de dengue, a cidade catarinense de Itajaí, começou a cultivar uma planta que pode ajudar a combater o mosquito transmissor da doença. A planta, chamada de crotalária, atrai a libélula, predadora natural do Aedes aegypti
As libélulas predadoras atraídas pela flor também depositam ovos nos mesmos locais onde o mosquito da dengue se reproduz – qualquer lugar onde haja um eventual acúmulo de água. “As larvas da libélula também vão se alimentar das larvas do mosquito”, explica a coordenadora do Instituto Brasil Ambiental (Ibra), Lucimara Gruzati. 

E segundo a afirmação do cientista da Unicamp diz que: ‘Crotalária é inútil contra dengue’

A lei 3357/2010, aprovada em Dourados em abril deste ano, que obriga a prefeitura doar mudas e sementes de crotalária para ajudar no combate a dengue é “inócua” e “fantasmagórica” e pode levar o município ao ridículo perante autoridades de saúde pública no exterior. A crítica é do biólogo Carlos Fernando Andrade, PhD do Departamento de Biologia Animal do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Durante passagem pela redação do O PROGRESSO, o cientista disse que lei aprovada pela Câmara de Dourados deve ser barrada, já que é uma medida que não oferece segurança de que se pode controlar a dengue com a planta cujo nome cientifico é crotalária juncea.

Pela justificativa dos vereadores, à época da aprovação da lei, as flores amarelas da planta atraem as libélulas, insetos predadores naturais dos mosquitos da dengue, de pernilongos e de outros. Daí a sugestão de que haveria um controle biológico viável ao combate dos mosquitos Aedes aegypti, apesar de não ter comprovação cientifica.

No entanto, para o biólogo pós doutorado nos Estados Unidos em controle de mosquito, as cidades que adotarem as mesmas leis, podem colocar em risco a saúde da população. “Ao invés do município trabalhar com a ideia de levar a população à conscientização do combate aos criadouros, com limpeza diária, buscam impor medidas alternativas que não têm garantia nenhuma de combate à dengue”, critica.

O terra cota jardinagem traz pra você as duas vertentes da mesma informação. E deixa a dica para o cultivo da Crotalária, para aqueles que decidirem utilizar mais uma arma contra dengue.

A crotalária é uma planta leguminosa. Também é utilizada comumente por agricultores como adubação verde e no controle nematoides nos solos. E  além de todos esses benefícios a crotalária nos alegra com suas belas flores amarelas.

CULTIVO DA CROTALÁRIA:

A crotalária se adapta bem a seca e ao clima quente. Mas não suporta o frio constante, que pode matar as mudas. Por essa sua característica, é mais indicada no Brasil para regiões norte, sudeste, centro oeste.  No sul pode ser semeada em interiores, para ser transplantada no exterior após 30 dias da brotação. Com um florescimento muito rápido em media de 45 a 90 dias depois de ser semeado.

As mudas podem ser semeadas em vasos e até mesmo em saquinhos plásticos. “Não há necessidade de enterrar muito, uma leve pressão já é suficiente”, explica o monitor ambiental José Roberto Fernandes. Ele diz que as flores também podem ser semeadas diretamente no solo – é possível jogá-las em um terreno baldio, por exemplo. As sementes germinam rápido – em cerca de 90 dias, as plantas começam a florescer.

Trata-se de planta tóxica, e deve ser cultivada longe de crianças pequenas ou animais domésticos.

Dicas para o cultivo saudável da CROTALÁRIA:

  1. A crotalária se adapta a todo tipo de solos, só não os solos encharcados.
  2. Cultive em vasos ou diretamente no jardim, fazendo pequenas covas de 1 a 2 cm de profundidade, e 30 cm de distancia entre cada futura planta, cultive em cada cova 2 sementes de crotalária
  3. Regue diariamente na fase do nascimento da semente. Tendo o cuidado para não deixar o solo muito encharcado.
  4. Cultive em sol pleno ou meia sombra.
  5. Regue a planta  1 vez na semana.
  6. Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.
  7. Cultive em solo bem drenado, rico em materiais orgânicos.
  8. Realize cultivo anual, e assim ter flores praticamente o ano todo.

COMPRE SEMENTES DE CROTALARIA, CLIQUE AQUI

Visite também os posts:

Areca bambu.

Cica.

Estufa para plantas

Ipê rosa.

Ipê branco.

Romã.

Cheflera.

Cerejeira ornamental.

Arvore do viajante.

Palmeiras.

Palmeiras mais cultivadas.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Gladiolus hortulamus


Gladiolus x hortulamus, nome cientifico da planta conhecida popularmente como gladíolo, originária do Mediterrâneo; Uma flor de corte, muito usada em arranjos florais, durável; pode ser colhida ainda com botões, com garantia que as flores se abrirão depois de alguns dias num vaso com água.

Na natureza há presente mais de 250 espécies de gladiolus x hortulamus, e as espécies hibridadas, já passam de 10 mil, com todas as cores e tons, exceto em azul. Com flores redondas e triangulares, de pétalas lisas e onduladas, encurvadas ou pone agudas e apresenta flores com 2 cm á 18 cm de diâmetro; E espécies gigante, com caules de até 2 metros de altura.

No Brasil o cultivo da espécie se dá em produção de bulbos e produção de flores de corte. Com uma extensa gama de cores, as mais conhecidas são:

  • Com floração na cor vermelha:   Red Beauty, Hunting Soung,Robineta e Traderhorn.
  • Com floração na cor branca:        Nynph, Teach In e White Friendship.
  • Com floração na cor rosa:              Rose Friendship, Charm, Charming Beauty e Priscilla.
  • Com floração na cor amarela:      Nova lux e Gold Friend.
  • Com floração na cor lilás:               Fidelio.
  • Com floração na cor coral: Peter Pears.

Cultive o gladiolus x hortulamus em solo permeável, rico em matéria orgânica, com espaçamento de 10 cm entre os bulbos e 60 cm entre as fileiras dos canteiros, que devem ser enterrados a 10 cm de profundidade do solo.

A planta se adapta bem a clima ameno, com regas 3 vezes na semana, em clima quente e seco com rega diária. Uma dica para  manter o solo sempre úmido, misture ao solo grama seca ou palha de arroz.

ciclo de produção de gladiolus x hortulamus é curto, as flores levam cerca da 60 dias para surgir. Após o corte da flor, é preciso deixar a planta na terra por mais 60 dias, para o bulbo receber os nutrientes necessários, neste tempo de espera, as folhas murcham, e o bulbo deve ser retirado da terra, e colocado em local ventilado e seco. Quando soltar brotos pode ser replantado novamente. Caso queira esperar o começo da primavera, para realizar um novo plantio, guarde o bulbo na geladeira, para retardar o brotamento.

Esta planta simboliza, fidelidade, amizade, vitória e nobreza. Pois diz a lenda que, na época dos gladiadores, dois amigos foram obrigados a se enfrentar numa luta. Porém ao chegarem na arena, nenhum levantou a espada, e as jogaram no chão, o que irritou a platéia. Os dois guerreiros foram mortos e no local onde foram enterrados, foi plantado o gladiolus x hortulamus, flor que era oferecida aos vencedores de batalhas ou jogos.


 

Gladíolo floração na cor vermelha.
Gladíolo rosa.
Gladíolo amarelo.
Bulbos de gladíolos.

Visite também os posts:

Lírio

Agapanto


Estrela de belém

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Gladíolo


O gladíolo (gladiolus x hortulamus), é originária do Mediterrâneo; Uma flor de corte, muito usada em arranjos florais, durável; pode ser colhida ainda com botões, com garantia que as flores se abrirão depois de alguns dias num vaso com água.

Na natureza há presente mais de 250 espécies de gladíolos, e as espécies hibridadas, já passam de 10 mil, com todas as cores e tons, exceto em azul. Com flores redondas e triangulares, de pétalas lisas e onduladas, encurvadas ou pone agudas e apresenta flores com 2 cm á 18 cm de diâmetro; E espécies gigante, com caules de até 2 metros de altura.

No Brasil o cultivo da espécie se dá em produção de bulbos e produção de flores de corte. Com uma extensa gama de cores, as mais conhecidas são:

  • Com floração na cor vermelha: Red Beauty, Hunting Soung,Robineta e Traderhorn.
  • Com floração na cor branca: Nynph, Teach In e White Friendship.
  • Com floração na cor rosa: Rose Friendship, Charm, Charming Beauty e Priscilla.
  • Com floração na cor amarela: Nova lux e Gold Friend.
  • Com floração na cor lilás: Fidelio.
  • Com floração na cor coral: Peter Pears.

Cultive o gladíolo em solo permeável, rico em matéria orgânica, com espaçamento de 10 cm entre os bulbos e 60 cm entre as fileiras dos canteiros, que devem ser enterrados a 10 cm de profundidade do solo.

A planta se adapta bem a clima ameno, com regas 3 vezes na semana, em clima quente e seco com rega diária. Uma dica para  manter o solo sempre úmido, misture ao solo grama seca ou palha de arroz.

O ciclo de produção de gladíolos é curto, as flores levam cerca da 60 dias para surgir. Após o corte da flor, é preciso deixar a planta na terra por mais 60 dias, para o bulbo receber os nutrientes necessários, neste tempo de espera, as folhas murcham, e o bulbo deve ser retirado da terra, e colocado em local ventilado e  seco. Quando soltar brotos pode ser replantado novamente. Caso queira esperar o começo da primavera, para realizar um novo plantio, guarde o bulbo na geladeira, para retardar o brotamento.

Esta planta simboliza, fidelidade, amizade, vitória e nobreza. Pois diz a lenda que, na época dos gladiadores, dois amigos foram obrigados a se enfrentar numa luta. Porém ao chegarem na arena, nenhum levantou a espada, e as jogaram no chão, o que irritou a platéia. Os dois guerreiros foram mortos e no local onde foram enterrados, foi plantado o gladíolo, flor que era oferecida aos vencedores de batalhas ou jogos.


Gladíolo floração na cor vermelha.

Gladíolo mesclado.

Gladíolo rosa.

Gladíolo amarelo.

Gladíolo branco.

Bulbos de gladíolos.

Visite também os posts:

Lírio

Agapanto


Estrela de belém

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.