Tag: antocianina

Hibiscus sabdariffa


Hibiscus sabdariffa, popularmente conhecido como hibisco, trata-se de um arbusto nativo da Ásia, espécie amplamente hibridada, com cerca de 300 espécies, dando origem a inúmeras formas e cores de flores exuberantes. Apresenta folhas verde claro ou mescladas de verde e branco, (espécie menos cultivada). A planta pode atingir até 2 metros de altura.

Uso ornamental do hibiscus sabdariffa:

O hibiscus sabdariffa pode ser cultivado das mais diversas formas, como em: vasos, espécies isolada, cerca viva, maciços e até em forma de bonsai, que reforça a beleza da planta.

Muito utilizada em projetos de paisagismo, pois trata-se de uma planta de baixa manutenção, fazendo necessário um maior cuidado quando cultivada em forma de cerca viva e bonsai, pois são formas de cultivos que requerem maiores cuidados.

O hibiscus sabdariffa é uma espécie amplamente cultivada para fins comerciais, uma planta com auto poder econômico, com venda garantida tanto na forma de plantas ornamentais, como em forma de medicamento natural e está amplamente disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Dicas para o cultivo do hibiscus sabdariffa:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas aproveitas da poda e por alporquias.
  • Faça a poda da planta entre os meses de maio até agosto
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • A planta não tolera geadas e temperaturas constantemente baixa.

Uso medicinal do hibiscus sabdariffa:

Estudos realizados com o hibiscus sabdariffa revelam que a planta trás benefícios para a saúde e prova que a antocianina, um potente antioxidante, que confere a coloração vermelha ao hibiscus sabdariffa é equivalente a quantidade encontrada em uvas e vinhos tintos.

O hibiscus sabdariffa apresenta ainda acido málico (antioxidante), vitamina C e mucilagens.

Conheça os benefícios no consumo do chá de hibiscus sabdariffa:

  • Reduz pressão arterial.
  • Diminui risco de doenças cardiovasculares, pois reduz a oxidação do colesterol – LDL.
  • Favorece o bom funcionamento do intestino.
  • Queima de gordura corporal.
  • Auxilia na digestão.
  • Combate a retenção de líquidos.
  • Reduz a absorção de carboidratos e gorduras.
  • Ajuda frear o processo de envelhecimento.

*Gestantes e lactantes, não devem fazer o uso sem orientação médica.


A flor do hibisco passa uma arte da tarde e a noite fechadas.

Flor de hibisco hibridada, na cor rosa.

A flor do hibisco passa uma parte da tarde e a noite fechadas.

O hibiscus sabdariffa pode ser cultivado das mais diversas formas.

Amplamente disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Antocianina, um potente antioxidante, confere a coloração vermelha ao hibiscus sabdariffa

Visite também os posts:

Topiaria.


Maciço.

Coroa de Cristo.


Envie comentário.

Retire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Hibisco


O hibisco, (Hibiscus sabdariffa), é um arbusto nativo da Ásia, espécie amplamente hibridada, com cerca de 300 espécies, dando origem a inúmeras formas e cores de flores exuberantes. Apresenta folhas verde claro ou mescladas de verde e branco, (espécie menos cultivada). A planta pode atingir até 2 metros de altura.

Uso ornamental do hibisco:

O hibisco pode ser cultivado das mais diversas formas, como em:

  • Vasos,
  • Espécies isolada,
  • Cerca viva,
  • Maciços
  • Bonsai, que reforça a beleza da planta.

Muito utilizada em projetos de paisagismo, pois se trata de uma planta de baixa manutenção, fazendo necessário um maior cuidado quando cultivada em forma de cerca viva e bonsai, pois são formas de cultivos que requerem maiores cuidados.

O hibisco é uma espécie amplamente cultivada para fins comerciais, uma planta com auto poder econômico, com venda garantida tanto na forma de plantas ornamentais, como em forma de medicamento natural e está disseminado em regiões tropicais e subtropicais.

Dicas para o cultivo do hibisco:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas aproveitas da poda e por alporquias.
  • Faça a poda da planta entre os meses de maio até agosto
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • A planta não tolera geadas e temperaturas constantemente baixa.

Uso medicinal do hibisco:

Estudos realizados com o hibisco revelam que a planta trás benefícios para a saúde e prova que a antocianina, um potente antioxidante, que confere a coloração vermelha ao hibisco é equivalente a quantidade encontrada em uvas e vinhos tintos.

O hibisco apresenta ainda acido málico (antioxidante), vitamina C e mucilagens.

Conheça os benefícios no consumo do chá de hibisco:

  • Reduz pressão arterial.
  • Diminui risco de doenças cardiovasculares, pois reduz a oxidação do colesterol – LDL.
  • Favorece o bom funcionamento do intestino.
  • Queima de gordura corporal.
  • Auxilia na digestão.
  • Combate a retenção de líquidos.
  • Reduz a absorção de carboidratos e gorduras.
  • Ajuda frear o processo de envelhecimento.

*Gestantes e lactantes, não devem fazer o uso sem orientação médica.


 

A flor do hibisco passa uma arte da tarde e a noite fechadas.

Maciço de hibisco.

Hibisco cultivado sob meia sombra.

Flor de hibisco rosa.

Flor hibrida de hibisco vermelho.

Flor de hibisco branco.

Flor de hibisco amarelo.

Flor de hibisco vermelho.

Visite também os posts:

Topiaria.


Maciço.

Coroa de Cristo.


Envie comentário.

Retire suas dúvidas.

Curta no facebook.

Siga no twitter.

Jabuticabeira


A jabuticabeira, (Plínia cauliflora), arvore nativa do Brasil, especificamente da Mata Atlântica. Com um grande potencial para comercialização. Pois é grande o consumo de  seus frutos, realizado através de: geleias, sucos, sorvetes, bebidas fermentadas, licores e em natura.

Além disso, a casca da jabuticaba apresenta elevado conteúdo de antocianina, substância com ação em prevenção de várias doenças. Entre os quais é mencionado o cozimento da casca, para a confecção de xarope, como remédio contra asma. O suco extraído da jabuticaba é culturalmente conhecido no estado de Minas Gerais como “jabuticabada”. A famosa jabuticabada era usada, por muitas tribos indígenas, para alimentar principalmente as gestantes, por ser um suco rico em ferro.

Muito cultivada em pomares domésticos. A jabuticabeira chega atingir até 15 m de altura, com tronco claro, liso, e folhas simples e pequenas. As mudas enxertadas,  produzem duas vezes ao ano; Após 2 anos de cultivo. Já a  muda da jabuticabeira realizada através de sementes leva entre 10 e 15 anos para frutificar.

Ornamental, a jabuticabeira é muito utilizada no paisagismo, além de atrair os pássaros, sua florada apresenta um aroma doce e suave, inconfundível e seus frutos agradam não apenas as crianças como os de maior idade também.Seus frutos pequenos, de casca negra e polpa branca aderida à única semente, crescem no tronco e ramos, dando uma característica peculiar à árvore.

Cuidados com a jabuticabeira.

  • Mantenha a terra úmida, uma dica é colocar uma garrafa grande com um furo na base, cheia de água ao lado do tronco. Porém regas constantes são indispensáveis para uma boa colheita.
  • Pode os ramos baixos deixando-os mais limpos que conseguir.
  • Entre-safras escove o tronco e galhos para retirar cascas e resíduos das frutas e flores antigas, para não se proliferarem fungos e doenças.
  • Adube com fertilizante químico NPK 04-14-08. Para auxiliar na produção dos frutos, não permitindo que as flores caiam e aumentando a produção de frutos.
  • Colha os frutos de sua jabuticabeira quando estiverem bem maduros,  pretos e brilhantes. Quanto mais maduros, mais doces são os frutos.


Tronco de jabuticabeira com botões de flores.

Tronco de jabuticabeira florido.

Tronco com jabuticabas semi- maduras.

Tronco com produção de jabuticabas maduras.

Visite também os posts:

Pitangueira.

Romã.


Tamareira de jardim


Pândano


NPK como usar ?

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.