Palmeiras mais cultivadas


Existem inúmeras espécies de palmeiras, com porte, folhagens e estruturas variadas; Porem todas as espécies se tratam de plantas perenes, que apresentam um único caule cilíndrico não ramificado.

Palmeiras não são consideradas arvores e possuem poucas características em comum entre elas.
Apesar de inúmeras espécies de palmeiras existentes,é introduzido no paisagismo apenas 6 ou 7 espécies em projetos de jardins; São elas:

Com cultivo de fácil manutenção, crescimento lento e fácil combinação com elementos para a realização de projetos de paisagismo, se tornou espécie de ampla introdução nos jardins residências, comerciais e urbanos.

Palmeiras de porte pequeno como a raphis e areca bambu são indicadas também para o cultivo em ambientes internos, porém necessitam receber uma quantidade de luz direta de 4 horas diárias.

Seja qual espécie de palmeira que deseja cultivar, a escolha deve ser feita de acordo com espaço disponível no ambiente, sem deixar de observar que cada espécie de palmeira possuem uma beleza única e diferenciada, com detalhes no formato da estrutura, na coloração da planta e na formação das folhas e frutos.

Dicas para o cultivo saudável das palmeiras:

  • Regue a planta somente em períodos de pouca chuva, pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de sementes.
  • Realize limpeza da planta no inicio do outono.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.


Seja qual espécie de palmeira que deseja cultivar, a escolha deve ser feita de acordo com espaço disponível

Palmeira leque.

Areca bambu.

Visite também os posts:

Areca bambu.


Palmeiras.


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Siga no twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>