Category: Touceira

Falsa íris

Falsa íris, planta conhecida popularmente também como: Íris-da-praia, Íris-caminhante, Planta-dos-apóstolos, Doze-apóstolos, Lírio-roxo-das-pedreiras, Lírio-roxo-das-pedras, Trimezia candida, Íris. Da família Iridaceae; Espécie perene, rústica de clima tropical e subtropical, originária da América do sul; Com altura entre 40 a 90 centímetros.

A falsa íris trata-se de herbácea, de floração e folhagem decorativa. Com fortes rizoma que saem folhas de cor verde, laminares, em disposição de leque;  Na primavera e verão, despontam hastes eretas, que surgem do meio da folhagem e sustentam  flores muito delicadas.

Cada flor da  falsa íris tem três sépalas brancas, horizontais, com rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas. Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a  falsa íris com orquídeas. As flores são efêmeras, durando apenas um dia. Após a floração, as hastes florais pendem e podem tocar o solo, enraizando e formando novas mudas.

No paisagismo a falsa íris é de fácil manutenção e muito ornamenta; Com folhas brilhantes e estrutura entouceirada e pode ser utilizada em maciços e bordaduras, preferencialmente sob meia-sombra. Também pode ser cultivada em vasos e jardineiras.

Em projetos de paisagismo falsa íris é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a falsa íris na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos e externos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Confecção de arranjos florais, (folhas).

Devido a  falsa íris apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim porem deve-se observar o conjunto de cores entre si.

  • Vermelha, laranja, amarela, ou:
  • Roxo, azul, ou:
  • Rosa, vermelha.

Dicas para o cultivo saudável da falsa íris:

  • Adubação: é necessário adubar a planta a cada 2 messes na primavera e verão e cada 3 meses no outono e inverno, pois na carência de alguns nutrientes, a planta apresenta sinais como: pragas, amarelamento e pintinhas pretas.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Multiplicação: se dá em formação de brotos onde as hastes antigas tendem a parar de florir e formar os novos brotos; Onde cada broto enraíza e forma uma nova planta; É um processo demorado, pois os brotos têm crescimento lento.
  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a falsa íris, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas.
Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a  Neomarica candida com orquídeas.

Visite também os posts:

Estufa de vidroIluminação para orquídeas. Orquídea bambu.TaludePergoladoMesa de madeira rústicaPergolado de bambuDecoração com caixas de feiraDecoração com paletes

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Doze apóstolos

Doze-apóstolos, planta conhecida popularmente também como: Íris-da-praia, Íris-caminhante, Planta-dos-apóstolos,  Falsa-íris, Lírio-roxo-das-pedreiras, Lírio-roxo-das-pedras, Trimezia candida, Íris. Da família Iridaceae; Espécie perene, rústica de clima tropical e subtropical, originária da América do sul; Com altura entre 40 a 90 centímetros.

A Doze-apóstolos trata-se de herbácea, de floração e folhagem decorativa. Com fortes rizoma que saem folhas de cor verde, laminares, em disposição de leque;  Na primavera e verão, despontam hastes eretas, que surgem do meio da folhagem e sustentam  flores muito delicadas.

Cada flor da  Doze-apóstolos tem três sépalas brancas, horizontais, com rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas. Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a  Doze-apóstolos com orquídeas. As flores são efêmeras, durando apenas um dia. Após a floração, as hastes florais pendem e podem tocar o solo, enraizando e formando novas mudas.

No paisagismo a Doze-apóstolos é de fácil manutenção e muito ornamenta; Com folhas brilhantes e estrutura entouceirada e pode ser utilizada em maciços e bordaduras, preferencialmente sob meia-sombra. Também pode ser cultivada em vasos e jardineiras.

Em projetos de paisagismoDoze-apóstolos é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Doze-apóstolos na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos e externos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Confecção de arranjos florais, (folhas).

Devido a Doze-apóstolos apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim porem deve-se observar o conjunto de cores entre si.

  • Vermelha, laranja, amarela, ou:
  • Roxo, azul, ou:
  • Rosa, vermelha.

Dicas para o cultivo saudável da Doze-apóstolos:

  • Adubação: é necessário adubar a planta a cada 2 messes na primavera e verão e cada 3 meses no outono e inverno, pois na carência de alguns nutrientes, a planta apresenta sinais como: pragas, amarelamento e pintinhas pretas.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Multiplicação: se dá em formação de brotos onde as hastes antigas tendem a parar de florir e formar os novos brotos; Onde cada broto enraíza e forma uma nova planta; É um processo demorado, pois os brotos têm crescimento lento.
  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a Doze-apóstolos, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas.
Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a  Neomarica candida com orquídeas.

Visite também os posts:

Estufa de vidroIluminação para orquídeas. Orquídea bambu.TaludePergoladoMesa de madeira rústicaPergolado de bambuDecoração com caixas de feiraDecoração com paletes

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

 

Planta dos póstolos

Planta-dos-apóstolos, planta conhecida popularmente também como: Íris-da-praia, Íris-caminhante, Doze-apóstolos, Falsa-íris, Lírio-roxo-das-pedreiras, Lírio-roxo-das-pedras, Trimezia candida, Íris. Da família Iridaceae; Espécie perene, rústica de clima tropical e subtropical, originária da América do sul; Com altura entre 40 a 90 centímetros.

A Planta-dos-apóstolos trata-se de herbácea, de floração e folhagem decorativa. Com fortes rizoma que saem folhas de cor verde, laminares, em disposição de leque;  Na primavera e verão, despontam hastes eretas, que surgem do meio da folhagem e sustentam  flores muito delicadas.

Cada flor da  Planta-dos-apóstolos tem três sépalas brancas, horizontais, com rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas. Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a  Planta-dos-apóstolos com orquídeas. As flores são efêmeras, durando apenas um dia. Após a floração, as hastes florais pendem e podem tocar o solo, enraizando e formando novas mudas.

No paisagismo a Planta-dos-apóstolos é de fácil manutenção e muito ornamenta; Com folhas brilhantes e estrutura entouceirada e pode ser utilizada em maciços e bordaduras, preferencialmente sob meia-sombra. Também pode ser cultivada em vasos e jardineiras.

Em projetos de paisagismo Planta-dos-apóstolos é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Planta-dos-apóstolos na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Forração sob arvores.
  • Envasada em ambientes internos e externos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.
  • Confecção de arranjos florais, (folhas).

Devido a  Planta-dos-apóstolos apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim porem deve-se observar o conjunto de cores entre si.

  • Vermelha, laranja, amarela, ou:
  • Roxo, azul, ou:
  • Rosa, vermelha.

Dicas para o cultivo saudável da Planta-dos-apóstolos:

  • Adubação: é necessário adubar a planta a cada 2 messes na primavera e verão e cada 3 meses no outono e inverno, pois na carência de alguns nutrientes, a planta apresenta sinais como: pragas, amarelamento e pintinhas pretas.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Multiplicação: se dá em formação de brotos onde as hastes antigas tendem a parar de florir e formar os novos brotos; Onde cada broto enraíza e forma uma nova planta; É um processo demorado, pois os brotos têm crescimento lento.
  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob meia sombra ou sombra.
  • Cultive em solo fértil e bem drenado, enriquecida com composto orgânico e areia.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas e raízes velhas, para revitalizar a planta.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e a Planta-dos-apóstolos, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

Rajados de marrom na base e três pétalas recurvadas.
Por estas pétalas diferenciadas, muitas pessoas confundem a  Neomarica candida com orquídeas.

Visite também os posts:

Estufa de vidroIluminação para orquídeas. Orquídea bambu.TaludePergoladoMesa de madeira rústicaPergolado de bambuDecoração com caixas de feiraDecoração com paletes

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.