Category: Arbustos

Jasmim amarelo

O jasmim-amarelo (Jasminum mesnyi), planta perene, originária de Ásia também conhecido como: Jasmim-primulino. Trata-se de um arbusto escandente.

Com longos ramos semi-lenhosos o jasmim amarelo pode atingir 1 á 3 metros; Apresenta folhagem densa, salpicada de flores amarelas. Com ramos arqueados, ramificados, pendentes, verdes e quadrangulares na superfície de corte. Eles podem alcançar 3 metros de comprimento e se tornam lenhosos com o tempo.

As folhas são opostas e compostas por três folíolos macios, verde-escuros e brilhantes. Ocorre ainda uma forma de folhas variegadas de amarelo. As flores despontam o ano inteiro, mas são mais abundantes na primavera e verão. Elas são dobradas ou semi-dobradas, solitárias, de cor amarelo-limão e sem perfume ou com perfume muito suave.

O jasmim amarelo trata-se de arbusto vistoso, apresenta rápido crescimento e muito versátil, podendo ser conduzido como: arbusto informal ou trepadeira, se lhe for oferecido suporte adequado. Muito utilizado na forma pendente, coroando muros, barrancos de forma que sua ramagem desça como uma cascata farta. É uma opção interessante para o controle da erosão e embelezamento de barrancos e taludes.

jasmim amarelo tem preferencia por lugares ensolarados para desenvolver e florescer, principalmente em regiões de clima subtropical. É uma planta muito rústica e de baixa manutenção, com podas quando a floração é mais reduzida, no final do outono. Não tolera geadas fortes, mas rebrota na primavera se o inverno não for muito rigoroso.

O jasmim amarelo atrai polinizadores; Não produz raízes agressivas, desta maneira se torna uma espécie indicada para arborização urbana, de praças, parques e áreas degradadas.

Em projetos de paisagismo jasmim amarelo é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir o jasmim amarelo na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

jasmim amarelo apresenta floração na cor amarela, porém o que predomina é a folhagem exuberante e constante,  Mas ainda assim a planta se integra com facilidade a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. ARVORE:  Flamboyant , Calistemo e ou  Ipê amarelo.

  2. TOUCEIRA:  Sanguínea e ou  Bromélia

  3. FORRAÇÃO:  Grama amendoim.

    Dicas para o cultivo saudável do jasmim amarelo:

    • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
    • Cultive sob sol pleno.
    • A planta pode ser cultivada em solo com poucos nutrientes.
    • Multiplica-se facilmente por estaquia ou mergulhia, após o florescimento.
    • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, após a floração.
    • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
    • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
    • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

    Siga estas dicas de cultivo e o  jasmim amarelo, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

    Flor cor amarelo-limão e sem perfume ou com perfume muito suave.

    jasmim amarelo.

    Visite também os posts:

    Cica.

    Bromélia


    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no Facebook.

Cróton


O cróton ou brasileirinha, (Codiaeum Variegatum), espécie nativa da Índia, Malásia e Ilhas do Pacífico; Arbusto perene, com uma folhagem exuberante e muito colorida. Apresenta caule lenhoso e seiva tóxica (ao contato com a pele pode surgir pequenas erupções ou coceiras). Alcançar até 3 metros de altura e apresenta flores de menor importância, porém sua folhagem se destaca com diversas cores e formas.

Folhagens encontradas em inúmeras tonalidades mescladas em: amarelo, roxo, vermelho, branco e laranja, sempre muito colorida e chamativa; E as formas  encontradas são: afiladas, ovaladas, retorcidas. Realiza um efeito de grande destaque em projetos de paisagismo; Porém não são espécies amplamente introduzidas em grandes jardins.

O cróton é mais utilizado no paisagismo como espécies isoladas, em pequenos jardins em frente de casas ou em vasos, mas infelizmente o efeito que esta planta é capaz de criar em grandes maciços, renques, devido ao colorido de suas folhas ainda é pouco explorado no paisagismo.

Espécie muito resistente, o cróton apresenta baixa incidência de pragas e de fácil manutenção. Planta tropical, de crescimento lento, por este motivo quase não requer podas. Se adapta bem em interiores, em ambientes com boa ventilação e umidade, longe do ar condicionado.

m projetos de paisagismo Codiaeum Variegatu é excelente para ser cultivada em:

Há inúmeras formas de introduzir a Codiaeum Variegatu na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Maciços, em gramados.
  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Conjunto de exemplares, na forma de renques ou pequeno bosque.
  • Cerca viva.
  • Envasada em ambientes internos e externos.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

Devido a  Codiaeum Variegatu não apresentar floração  a planta se integra com facilidade a plantas de folhagens exuberante a espécies, nas cores:

  • Vermelha, laranja, amarela e branca.
  • Roxo, azul e branca.

Dicas para o cultivo saudável do cróton:

  • Regue a planta a cada 10 dias pois a planta apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno ou meia sombra.
  • Realize mudas através de estacas
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, entre os meses de maio até agosto.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 10-10-10.


Espécie chega medir 3 metros de altura.

As folhas do cróton muda de coloração conforme crescem.

Cróton cultivado sob sombra em vaso.

Visite também os posts:

Bromélia

Pândano

Gengibre vermelho.

Babosa de arvore.

Pleomele.

Afelandra

Helicônia papagaio

Lírio amarelo

Areca bambu.

Cica.

Estufa para plantas

Ipê rosa.

Dracena vermelha.

Maranta zebrada.

Dracena.

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.

 

Pimenta do Brasil


Além do nome pimenta do Brasil, (Schinus terebinthifolius Raddi), a planta também é conhecida como: aroeira-vermelha, aroeira-pimenteira, aroeirinha, pimenta rosa, pimenta brasileira ou simplesmente aroeira. De cor vermelha, não apresenta ardência e sim um sabor adocicado.

Planta nativa do Brasil, comum na Mata Atlântica e restingas e matas de baixada, do Estado do Rio de Janeiro. Frutifica de forma abundante nos meses de março até maio, com frutos bastante apreciados pelas aves. Arvore de pequeno porte, com galhos finos, longos e folhas espaçadas.

Espécie altamente ornamental, além de apresentar frutos de coloração intensa, comestíveis e apreciado por pássaros e seres humanos; Entretanto, não é muito introduzido em projetos de paisagismo, o que é hora de inverter este quadro, pois a  pimenta do Brasil , se encaixa perfeitamente em projetos de paisagismo com jardim em estilo tropical e jardim japonês, também em projetos de hortas caseiras, muito usadas hoje em dia; A pimenta do Brasil ainda pode ser cultivada em sacada de apartamento, que receba sol direto, a espécie valoriza a decoração do ambiente com cores vivas de verde e vermelho intenso.

O Brasil exporta a pimenta do Brasil do extrativismo e beneficiada, nos estados da Bahia, Espirito Santo e Rio de Janeiro.

Além da culinária pimenta do Brasil é utilizada na indústria farmacêutica e de cosméticos; Mas sem dúvida alguma, seu emprego é maior na forma de condimento, ótima para molhos, saladas, peixes, temperar carne bovina ou suína, decorar pratos, inclusive para acompanhar sorvetes, geleias,numa combinação inesquecível.

Dicas para o cultivo saudável da  pimenta do Brasil:

  • Cultive sob sol pleno, em solo rico em matéria orgânica.
  • Regue 1 vezes na semana.
  • Adube com fertilizante mineral NPK 04-14-08.
  • Realize podas, nos meses de maio a agosto.
  • Realize mudas a partir de sementes, estaquias e alporquias.


    Planta nativa do Brasil, comum na Mata Atlântica e restingas.
    Frutos vermelhos e maduros da pimenta

    Envie comentário.

    Tire suas dúvidas.

    Curta no facebook.

     

    Visite também os posts:

    Flores comestíveis.

    Horta em casa.

    Jardim japonês.

    Areca bambu.

    Cica.

    Estufa para plantas

    Ipê rosa.

    Ipê branco.

    Romã.

    Cheflera.

    Cerejeira ornamental.

    Arvore do viajante.

    Parque do Ipiranga

    Jardim desértico

      Envie comentário.

      Tire suas dúvidas.

      Curta no facebook.