.

Plumeria pudica

[caption id="attachment_21428" align="aligncenter" width="600" caption="."][/caption] Plumeria pudica, nome cientifico das espécies conhecidas popula...

.

Estrela d’alva

Estrela d'alva, (Eucharis grandiflora), conhecida popularmente como: lírio do Amazonas e estrela-da-anunciação; Planta herbácea, florífera e bulbosa, ...

.

Jardim clássico romano

No jardim clássico estilo romano, demonstra na sua forma: O domínio do homem sobre a natureza. O desenho da arquitetura rebuscada, (trazida dos ...

.

Grafites e paisagismo

  [caption id="attachment_21377" align="aligncenter" width="225" caption="."][/caption] Eu me lembro no inicio do meu curso de jardinagem...

Plumeria pudica

.

Plumeria pudica, nome cientifico das espécies conhecidas popularmente como: Jasmim-do-caribe, buquê-de-noiva; Planta perene, de origem dos países: Venezuela, Panamá e Colômbia.

Espécie chega atingir até 3 metros de altura; de fácil reconhecimento, as folhas tem formato de colher, com pecíolo curto, brilhantes e de coloração verde-escura.

A flores da Plumeria pudica são vistas quase o ano inteiro, são formadas sempre aglomeradas na copa, brilhantes, de coloração branca com o centro levemente amarelado. O formato de um maravilhoso buquê, daí a origem de um de seus nomes populares. Ao contrário de outros jasmins, suas flores não tem perfume.

.

A espécie atrai polinizadores em grande quantidade, pois floresce o ano inteiro; Ainda não produz raízes agressivas, Espécie indicada para arborização urbana, de praças, parques, áreas degradadas, pois apresenta facilidade de germinação e manutenção.

Em projetos de paisagismo a Plumeria pudica é excelente para ser cultivada em:

 

.

Há inúmeras formas de introduzir a Plumeria pudica na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Isolada em gramados, com crescimento livre.
  • Isolada em gramados, com poda de contenção na forma de arvoreta.
  • Conjunto de vasos enfileirados.
  • Conjunto ao longo de alamedas
  • Arbusto.
  • Planta palustre próximo á lagos, piscinas, espelho d’água.
  • Junto a taludes e grandes pedras.

.

Devido a  Plumeria pudica apresentar floração de cor branca, a planta se integra com mais facilidade a todas as espécies, facilitando na escolha, projeto e cultivo do jardim.

Siga esta dica para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. TOUCEIRA:    Falsa íris. AgapantoGladíolos.
  2. FOLHAGEM:   Antúrio.
  3. FORRAÇÃO:   Cinerária Marítima.

.

Dicas para o cultivo saudável da Plumeria pudica:

  • Regue a planta apenas em períodos de grande estiagem, pois apresenta grande resistência a falta d’água.
  • Cultive sob sol pleno
  • Multiplica-se por estaquia
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.
  • Faça a poda de contenção da planta se houver necessidade, após a floração.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.

Siga estas dicas de cultivo e a Plumeria pudica, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

.

.

Visite também os posts:

Suculenta rabo de burrro.

Lança de jorge.

Kalanchoe

Curta no Facebook.

 

 

Estrela d’alva

Estrela d’alva, (Eucharis grandiflora), conhecida popularmente como: lírio do Amazonas e estrela-da-anunciação; Planta herbácea, florífera e bulbosa, originária da América do Sul mais especificamente na floresta amazônica.

Espécie perene que apresenta facilidade de germinação, com estrutura de folhas grandes, ovaladas, verde escuras  brilhantes e inflorescência sustentada por um longo escapo floral, do tipo umbela, com cerca de 3 a 10 flores grandes, brancas, cerosas e muito perfumadas e ocorre na primavera.

A floração do estrela d’alva costuma ser muito confundida com às flores do narciso, (Narcissus cyclamineus) e também com a estrela de belém (Ornithogalum Thhyrsoides), devido a grande semelhança que as três espécies apresentam.

estrela d’alva mesmo sem flores, é muito ornamental, pois apresenta folhagem altamente decorativa, recebendo boa luminosidade, irrigação e adubação é capaz de florescer até três vezes ao ano.

Em projetos de paisagismo estrela d’alva é excelente para ser cultivada em:

  • Jardim no estilo tropical.
  • Jardim de inverno.
  • Consultório.
  • Escritório.
  • Halls.

Há inúmeras formas de introduzir o estrela d’alva na decoração, para a composição com harmonia no ambiente, tais como:

  • Bordadura, em bordas de edificações.
  • Forração sob arvores de copas grandes.
  • Envasada em ambientes internos e externos.
  • Planta palustre próximo á lagos e espelho d’água.
  • Junto a taludes em local sombreado.

estrela d’alva apresenta floração na cor branca; Com folhagem exuberante e constante, desta forma a planta se integra com facilidade a espécies que florescem em todas as cores, o ideal é realizar a harmonia de acordo a folhagem. Conheça algumas sugestões para facilitar na escolha das espécies para realizar o projeto e cultivo do jardim.

  1. ARBUSTO:   Primavera de flor branca.
  2. FOLHAGEM:   Calathea tigrina.
  3. TREPADEIRA:   Philodendro.
  4. FORRAÇÃO:   Kalancho.

Dicas para o cultivo saudável do estrela d’alva:

  • Regue a planta  1 vez na semana.
  • Cultive sob meia sombra.
  • Disponibilize em ambientes internos luz direta por 3 ou 4 horas diárias.
  • Cultive em solo fértil, bem drenado e ricos em matéria orgânica.
  • Realize mudas através da separação de brotos que nascem entorno da planta mãe.
  • Realize limpeza da planta, retire folhas para revitalizar a planta.
  • Adube com fertilizante mineral, Npk 04-14-08.
  • Mantenha o solo sempre úmido, misturando grama seca ou palha de arroz á terra.
  • Utilize Adubo orgânico, 2 vezes ao ano, para não compactar o solo.
  • Conheça os pontos cardiais, de seu jardim, desta forma irá cultivar suas plantas no local mais indicado para cada uma delas.

Siga estas dicas de cultivo e o estrela d’alva, ficará livre de pragas e doenças, e se manterá com a aparência exuberante, acrescentando vida, na decoração do ambiente.

 

Espécie perene que apresenta facilidade de germinação.
Apresenta cerca de 3 a 10 flores grandes, brancas.

Apresenta flores muito perfumadas e ocorre na primavera.

Apresenta folhagem altamente decorativa.
Cultive em sombra ou meia sombra.

Visite também os posts:

Bromélia

Babosa de arvore.

Estufa para plantas

Ipê branco.

Talude

Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no Facebook.

Jardim clássico romano

No jardim clássico estilo romano, demonstra na sua forma:

  • O domínio do homem sobre a natureza.
  • O desenho da arquitetura rebuscada, (trazida dos palácios até os jardins).
  • A grandiosidade das construções, em desenhos simétricos, (materiais e naturais).
.

Os elementos da decoração são muito importante na composição arquitetônica do jardim clássico  italiano, mais que qualquer outro estilo de jardim, ele faz uso generoso de: pergolado, fonte, banco, escultura, luminária, escadaria, plataforma, espelho d’água entre outros, desenha a paisagem e da o contorno temático a cada parte do jardim.

.

Independente do espaço disponível a estrutura do jardim clássico italiano, também se encaixa em quintais menores, mais bem planejados que podem vir a ser miniaturas de jardins clássicos de palácios italianos.

.

Visite também os posts:

Parque do Ipiranga

Jardim desértico


Envie comentário.

Tire suas dúvidas.

Curta no facebook.